Remada Curvada – Benefícios, Como executar e Informações para Iniciantes

Você é praticante de academia e costuma executar a remada curvada com frequência? Nós aqui do Quero Viver Bem te contamos quais os benefícios e malefícios!

A remada curvada é um exercício muito conhecido na musculação, porém está caindo em desuso entre os jovens praticantes dessa modalidade de treino. Ela é considerada um dos melhores exercícios para o desenvolvimento da musculatura das costas e assim como a barra fixa, é um dos poucos exercícios de peso livre que estimula o aumento da massa muscular na região dorsal.

Estudiosos da área acreditam que a remada curvada está sendo extinta das academias, primeiro por ser um exercício complexo e com nível de dificuldade elevado; segundo que é realmente um exercício doloroso e requer muita força e dedicação; e terceiro porque os jovens praticantes de musculação estão, cada vez mais, migrando para a comodidade dos exercícios em máquinas (mais fáceis e práticos) e fugindo dos exercícios em peso livre.

Benefícios da remada curvada

Remada curvada

Trabalha grandes músculos

A remada curvada demanda força e auxílio do corpo todo para ser bem executada. Quando realizada da maneira correta, ela atinge músculos de praticamente toda as costas. Musculaturas como o trapézio, deltoide posterior, latíssimo do dorso (grande dorsal), redondo maior e até mesmo a lombar são exigidas durante o movimento.

Fortalece o core

Durante a execução da remada curvada, diretamente toda a musculatura do core também está sendo trabalhada. O core envolve os músculos da lombar e do abdômen (o centro do nosso corpo), então, você estará fortalecendo ainda mais uma região num mesmo exercício.

Por isso, é importante fortalecer lombar e abdômen para prevenir qualquer tipo de lesão ao executar a remada.

Faz movimentos multiarticulares

Os exercícios resistidos podem ser uniarticulares ou multiarticulares, o que significa que movimentam uma ou mais de uma articulação ao mesmo tempo. A remada curvada é um exemplo de exercício multiarticular, pois nela realizamos uma extensão de ombro e uma flexão de cotovelo.

Esses exercícios que utilizam mais de uma articulação durante o movimento abrangem mais musculaturas, fazendo esforço ao mesmo tempo, potencializam o treino, preparam ainda mais o corpo para as atividades do dia a dia e também são bem vistos quando o objetivo é hipertrofia.

Tem varições na execução

Todo exercício que te proporciona variações de execução, de pegada, de aparelhagem é uma boa vantagem quando pensamos em praticidade durante as atividades dentro de uma sala de musculação.

A remada curvada por ser realizada tanto com barra reta, quanto com barra W e, até mesmo, com halteres. Pode ser feita com pegada pronada ou pegada supinada – tudo vai depender do contexto do seu treino e do seu objetivo final. Por isso, é tão importante uma orientação profissional.

A pegada supinada (palmas das mãos voltadas para frente), por exemplo, a posição do cotovelo faz com que o trabalho de bíceps seja mais acentuado do que na pegada pronada (palmas das mãos para trás), na qual o trabalho acaba sendo praticamente todo para os músculos dorsais.

Remada curvada

Com a utilização da barra fixa, é possível realizar essas duas pegadas, supinada e pronada, o que garante uma versatilidade no treino e a integração do estímulo entre bíceps e dorsais. Já com a barra W, na grande maioria dos casos, utiliza-se da pegada supinada, e a posição do cotovelo é um pouco diferente do que quando realizada na barra fixa – o que altera um pouco na porção do bíceps que se é exigida durante o esforço.

A remada com halteres pode ser muito interessante, porém é preciso ter ainda mais cuidado e atenção com a execução correta, já que os halteres tendem a dar mais instabilidade ao movimento do que as barras. Mas, em contrapartida, estes equipamentos aumentam a amplitude do exercício, podendo dar mais qualidade ao treino e potencializar os resultados.

Com a barra, o exercício se limita a um movimento só, até a região do tronco; já com os halteres esse movimento pode ser ainda mais amplo.

É eficaz quando o objetivo é hipertrofia muscular

A remada curvada é um exercício com pesos livres, que são essenciais em treinos específicos de hipertrofia, pois é possível atingir intensidades maiores. Porém, a maioria dos treinos para dorsais é realizada em aparelhos, o que faz da remada curvada um elemento ainda mais indispensável no seu treino.

Contraindicação da remada curvada

Por ser um exercício com pesos livres, é preciso tomar alguns cuidados. Pessoas com instabilidade na região lombar, com qualquer tipo de restrições articulares de ombro e cotovelo e com grande encurtamento de isquiotibiais não são recomendadas a esse exercício.

Para executar os movimentos com eficácia e sem riscos de lesões, é preciso ter um mínimo de consciência corporal e fortalecimento de abdômen e lombar.

Para isso, o ideal é iniciar com exercícios que promovam esses fortalecimentos necessários para daí sim migrar para um exercício mais complexo e com nível de dificuldade maior, como a remada curvada.

Como executar corretamente?

Remada curvada

Mantenha-se em pé, com os pés ligeiramente afastados, pouco menos da largura dos seus ombros. Coloque a barra no chão, próxima à sua canela. Incline o tronco e segure a barra em posição pronada ou supinada, de acordo com a descrição do seu treino.

Erga a barra até que ela fique próxima de suas coxas. Leve seu quadril para trás e incline seu tronco para frente, formando um ângulo próximo a 90 graus. Mantenha sua coluna em posição neutra, prestando atenção para não arquear e nem hiperestender.

Mantenha seus joelhos levemente flexionados e com os cotovelos próximos a você. Puxe a barra em direção à sua região abdominal superior, sustente o peso distribuído nos dois lados e retorne à posição inicial.

Informações e dicas importantes para iniciantes

Se você está começando a praticar exercícios de musculação e tem por objetivo fortalecer a região dorsal, certifique-se com seu professor de educação física se já é hora de realizar a remada curvada. Não inicie um exercício sem a orientação e o aval do seu professor.

Se durante a execução da remada você notar dificuldade em aproximá-la da região abdominal, possivelmente você está utilizando mais carga do que o ideal. O certo é diminuir a carga e realizar o exercício corretamente.

É extremamente importante ter cuidado com a postura durante a execução desse exercício. Quando mal realizado, além de diminuir a eficácia, ainda pode te causar lesões sérias de coluna.

Antes de realizar o exercício, é preciso estar aquecido. Isso também evita qualquer tipo de lesão. E lembre-se de, sempre que surgir uma dúvida, pedir auxílio a um profissional.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Marlise Carvalho (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário