Dieta para gordura no fígado – O que pode e não pode comer?

A dieta para gordura no fígado inclui alimentos desintoxicantes e com baixa quantidade de gorduras, principalmente de origem animal. Veja o que comer, o que evitar e cardápios prontos para evitar que esta situação progrida para uma cirrose ou paralisia das funções hepáticas.

Você sabia que nas dietas para gorduras no fígado, muitas vezes, são indispensáveis? Valores iguais ou a superiores a 5% de acúmulo de gorduras no fígado é uma condição conhecida como esteatose hepática. A mudança da alimentação e prática de exercícios físicos fazem parte do tratamento da condição, que, se não tratada, pode evoluir para câncer.

dieta para gordura no figado

O que causa gordura no fígado?

A doença pode ser causada por diversos motivos, tendo, também, variações em cada caso. Há a esteatose hepática alcoólica, que é causada por consumo regular e excessivo de bebidas alcoólicas e a esteatose hepática não alcoólica, qual pode ser causada por motivos como diabetes, dislipidemias (triglicerídeos e colesterol altos), obesidade, hepatite B, hepatite C, hipertensão, entre outras razões. É importante tratar essas doenças para que elas não evoluam, melhorando a saúde e diminuindo o risco de causar outras doenças associadas.

De modo geral, uma alimentação muito rica em gordura trans, açúcar e industrializados, pessoas que estão acima do peso, possuem acúmulo de gordura na barriga ou níveis alto de colesterol são fatores de risco para que as gorduras presentes na corrente sanguínea invadam o fígado, ocasionando a doença.

Tratamento

  • Tratamento com medicamentos deve ser incorporado apenas quando prescrito pelo médico.
  • Tratamento não medicamentoso inclui mudanças de hábitos alimentares e prática de atividade física.

Dieta para gordura no fígado

Não existe uma dieta específica, mas sim uma reeducação alimentar para melhorar seu estilo de vida. O segredo é diminui o consumo de alimentos industrializados e processados, de gordura trans e de carboidratos simples (farinhas brancas e açúcares) na dieta, incluindo comidas com alto valor nutricional.

E como fazer isso? Veja a seguir:

  • Aumentar o colesterol bom (o HDL – Hight Density Lipoprotein) é uma alternativa a se considerar. Para isso, é possível aumentar o consumo de gorduras boas como óleo de coco, azeite de oliva, oleaginosas, abacate, manteiga no lugar de margarina e outras gorduras naturalmente presente nos alimentos.
  • Evitar as gorduras trans presentes em alimentos industrializados como margarina, bolachas, sorvetes, chocolates ao leite e branco, frituras, entre outros.
  • Substituir carboidratos simples (açúcares, pão branco, massas) por carboidratos complexos (aveia, pão e arroz integral, frutas, tubérculos).
  • Moderar o consumo de bebidas alcoólicas também contribuirá para a cura ou a prevenção da doença.

O que evitar?

  • Sorvetes;
  • Bolachas e biscoitos;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Açúcares;
  • Pão branco;
  • Massas feitas com farinha refinada como macarrão e derivados;
  • Cereais refinados;
  • Chocolates;
  • Macarrão instantâneo;
  • Frituras;
  • Margarina.

O que priorizar?

  • Alimentos integrais como arroz e pão integral, aveia, quinoa;
  • Frutas;
  • Verduras;
  • Legumes;
  • Tubérculos como batata inglesa ou doce, mandioquinha, aipim, inhame;
  • Carnes pouco gordurosas como frango, patinho, alcatra, coxão mole;
  • Peixes;
  • Oleaginosas (amêndoas, castanhas, nozes);
  • Óleo de coco e azeite de oliva;
  • Leite e iogurte desnatados;
  • Água e água de coco.

Sintoma de gorduras no fígado

A grande maioria dos pacientes não apresentam sinais ou sintomas, pois esta é uma doença silenciosa, mas não se engane pois ela pode piorar com o tempo..

Caso as gorduras no fígado não sejam tratadas, elas podem transformar-se em cirrose e até mesmo em câncer, sendo primordial um tratamento para mudar este quadro.

Se você está acima do peso, tem diabetes ou alguma dislipidemia, procure um médico para reverter a situação, evitando que estas evoluam.

 

 


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

6 Comentários

  1. Maiara
    • webgocontent
  2. Fabiana Rodrigues Costa
    • Quero Viver Bem
  3. Helio de Barros
  4. Zulene

Deixe um Comentário