Triglicerídeos Baixo – O que pode ser? Causas e Sintomas

É considerada um nível de triglicerídeo baixo taxas iguais ou inferiores a 150 mg/dL (miligramas por decilitro de sangue). No entanto, quem apresenta taxas de 50 mg/Dl a até 1050 mg/dL não precisam se preocupar, pois esses valores somente significam a anormalidade, mas não necessariamente aumento de vulnerabilidade à saúde do corpo.

Inclusive, informações da American Heart Association mostram que, apesar dos laboratórios terem como base de normalidade o valor de 150 md/DL podem ser consideradas saudáveis todos os pacientes que tiverem níveis de até 100 miligramas por decilitro de sangue.

Níveis de triglicérides inferiores a 35 mg/DL, por sua vez, se tornam problemáticas e caracterizam a hipotrigliceridemia. Nesses casos é preciso investigar a causa do problema para verificar se não o fator não é indício de algum problema de saúde.

triglicerídeos baixo

::: VEJA TAMBÉM :::
Triglicerídeos alto – Sintomas, Causas e Tratamento 

Causas do triglicerídeos baixo

Taxas de triglicerídeos inferiores a 35/dL podem ser indicativo de alterações na produção de hormônios ou mais especificadamente na tireoide.

Outras causas menos comuns são:

  • Desnutrição;
  • Dieta muito pobre em calorias;
  • Absorção inadequada dos nutrientes no intestino ou no estômago;
  • Anorexia;
  • Bulimia.

Ao detectar baixos níveis de triglicerídeos o médico deverá solicitar exames específicos para investigar a possível causa. Trataremos sobre as principais hipóteses, abaixo:

Hipertireoidismo

Como destaca pesquisa publicada pela Universidade de Oxford, os hormônios produzidos pela tireoide possuem diversos efeitos nas análises de lipídios, os quais influem as taxas de triglicerídeos no sangue. No caso desse tipo de gordura, a pesquisa destaca que o hipotiroidismo pode provocar um aumento do colesterol LDL, triglicerídeos e colesterol total.

Os pesquisadores recomendam que casos que produzam essas alterações sejam tratados com L-T4 para reverter a situação e regularizar os níveis lipídicos. Outras recomendações médicas levam em consideração o uso de estatinas para controlar os níveis de triglicerídeos, mas tal alternativa só deve ser escolhida em caso de indicação médica.

Desnutrição, Anorexia ou Bulimia

Os triglicerídeos são um tipo de gordura que serve como uma reserva energética para o organismo, por isso, toda vez que você come alimentos ricos em gorduras (pesquisas indicam que 90% dos alimentos possuam triglicérides) estará a elevar suas taxas de gordura no sangue.

No entanto, isso não quer dizer que toda a gordura consumida será armazenada. Parte dela será utilizada e outra metabolizada e jogada fora por meio das fezes e urina.

Desse modo, pessoas desnutridas ou que sofrem de distúrbios alimentares como a anorexia ou bulimia ficam vulneráveis a ter uma baixa significativa no teor de gorduras do sangue. Nesses casos, não é só a taxa de triglicerídeos que ficam baixas, mas também a de colesterol total, de nutrientes e vitaminas.

Uso de medicamentos

Medicamentos que possuem em sua composição uma ou mais das substâncias abaixo podem ter como efeito colateral a diminuição dos níveis de triglicérides no sangue:

  • Estatinas;
  • Ácido ascórbico;
  • Gemifibrozil;
  • Fenofibrato;
  • Asparaginas;
  • Clofibrato.

Síndrome da má absorção

A síndrome da má absorção é uma condição na qual o intestino e estômago deixam de absorver normalmente os nutrientes durante o processo de digestão. Conforme indica estudo publicados no Journal of Pedriaric Gastroenterology and Nutrition, a doença acompanha os seguintes sintomas:

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Desconforto abdominal.

Além disso, mediante a pesquisa constatou-se que alguns alimentos como o leite de vaca e algumas proteínas podem causar uma reação que provoca a má absorção. Desse modo, para fazer o diagnóstico é preciso consultar a um médico  gastroenterologista e a um alergista para investigar possíveis alergias alimentares.

Outras doenças no trato gastrointestinal

Outras doenças como câncer, tumores, úlceras, síndrome do intestino irritável, fibrose cística e doença celíaca também podem provocar triglicerídeos baixos ou triglicerídeos altos demais. Nesses casos, a situação é causada pelo mal funcionamento das funções gastrointestinais.

Sintomas de triglicerídeos baixo

Baixos níveis de triglicerídeos não apresentam sintomas. Possíveis sinais que podem aparecer são relacionados as causas do problema. Se o motivo for o hipertireoidismo, por exemplo, os sintomas serão relacionados a essa condição e não ao fato de ter baixos níveis de triglicérides.

Como elevar a taxa de triglicerídeos

Quem tem triglicerídeos baixo deve tratar a causa do problema, portanto, as indicações podem ser muito variadas de acordo com o caso de cada pessoa. Além disso, podem ser recomendados o aumento da ingestão de alimentos ricos em gorduras saudáveis para a regularização das taxas.

Consequências dos triglicerídeos baixos

Pesquisas publicadas no Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos constatam que quem possui baixas taxas de triglicerídeos tende a ter acidente vascular encefálico mais drásticos, bem como são mais vulneráveis a morte cardiovascular, no caso de pacientes que já possuem problemas do coração.


Referências utilizadas neste conteúdo:

US NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Lower serum triglyceride level is associated with increased stroke severity, 2004. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15131316>

NATIONAL INSTITUTO OF HEALTH. Low Serum Triglyceride Levels as Predictors of Cardiac Death in Heart Failure Patients, 2013. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3853839/>

CLINICAS MÉDICAS COOPERADAS. Triglicerídeos baixos podem indicar problemas hormonais, 2015. Disponível em <http://www.clinicoop.com.br/noticias.asp?id=863>

SAVILAHTI, Erkki. Food-Induced Malabsorption Syndromes. Disponível em <https://journals.lww.com/jpgn/Fulltext/2000/01001/Food_Induced_Malabsorption_Syndromes.10.aspx>

OXFORD ACADEMIC, THE JOURNAL OF CLINICAL ENDOCRINOLOGY E METABOLISM. Update in Lipid Alterations in Subclinical Hypothyroidism, 2012. Disponível em <https://academic.oup.com/jcem/article/97/2/326/2836270>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário