Vitamina K2 – Benefícios, Onde encontrar e Quais os riscos da deficiência

Você já ouviu falar na vitamina K2? Pois saiba que ela oferece variados benefícios à saúde! Confira, no Quero Viver Bem, todas as informações completas.

A vitamina K2 também é conhecida como menaquinona, um subtipo da vitamina K, que também contém a K1 e a K3.

Essa variação da vitamina é muito difícil de ser obtida pela ingestão com alimentos, por isso, estima-se que a maioria das pessoas possui deficiência desse nutriente. Entretanto, as coisas estão mudando, devido ao fato de as informações sobre alimentação saudável, vitaminas e minerais estarem sendo bastante difundidas.

Continue lendo para saber tudo sobre a vitamina K2, seus benefícios e como consumir!

Vitamina k2

Benefícios da vitamina K2 para a saúde

Na medicina, o subtipo da vitamina K mais usado é a K1, entretanto, de alguns anos para cá passou a se ouvir falar muito da K2, inclusive, ela tem sido objeto de diversos estudos científicos que afirmam a sua importância para a boa saúde.

De acordo com as pesquisas, a vitamina K2 pode aumentar a longevidade humana e combater o envelhecimento precoce. Nos testes realizados, as pessoas que ingeriram vitamina K2 mostraram menor índice de calcificação das artérias e chances reduzidas de sofrerem um problema cardíaco quando comparadas ao grupo de pessoas que não fizeram uso da vitamina.

É fácil perceber que nos últimos anos a vitamina K2 tem sido apontada como um nutriente que combate diversos males, como:

  • Osteoporose;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Resistência à insulina (diabetes);
  • Obesidade.

Um dos grandes benefícios da vitamina K2 é que ela atua como grande potencializadora da vitamina D, ou seja, ambas trabalham simultaneamente para fortalecer os ossos e melhorar a saúde cardiovascular como um todo.

O efeito de ambos nutrientes impede que o cálcio se deposite em lugares inadequados como: artérias, articulações e outros órgãos. O objetivo é que o mineral seja depositado nos ossos, desse modo, previne o enfraquecimento deles.

Quando o cálcio vai se acumulando ao longo da vida em lugares errados, ele pode originar diversos processos inflamatórios e causar AVC e infartos.

Onde encontrar a vitamina K2?

Vitamina k2

Diferentemente da K1, a vitamina K2 é encontrada em poucas fontes alimentícias, entre elas:

  • Bebidas fermentadas (leite, iogurte, queijos);
  • Gema de ovo;
  • Óleos de peixes;
  • Soja fermentada.

No entanto, a vitamina K2 é produzida em maior escala pelas bactérias saudáveis que vivem na flora intestinal (cólon).

Riscos da deficiência da vitamina K2

A questão que está sendo muito levantada por muitos especialistas em saúde é que a quantidade de vitamina K2 produzida pelo intestino humano pode não ser o suficiente, especialmente depois dos 40 anos.

A deficiência desse nutriente pode enfraquecer os ossos e facilitar o surgimento da osteoporose e também aumentar a incidência de problemas no coração.

A Revista Alternative Therapies in Health and Medicine publicou uma pesquisa realizada por uma Universidade do Texas que apontou que em apenas 8 semanas de suplementação de Vitamina K2 pode causar efeitos positivos em um teste ergométrico.

A pesquisa foi feita da seguinte maneira: os participantes atletas receberam nas primeiras 4 semanas 300mg de vitamina K2, e nas outras 4 semanas 150mg. Eles mantiveram seus exercícios e hábitos alimentares durante esse período.

O resultado foi uma melhora no consumo de oxigênio, na taxa e na troca respiratória. Os pesquisadores associaram a vitamina K2 a um aumento no débito cardíaco máximo.

Ou seja, a vitamina K2 não promove benefícios somente em pessoas doentes, mas também em indivíduos saudáveis e pode ser uma excelente forma de proporcionar vida longa às pessoas no geral.

Vitamina k2

Quantidade diária recomendada da vitamina K2

O aporte ideal desse nutriente é obtido pela suplementação, ou seja, por cápsulas que são vendidas em lojas de produtos naturais ou produzidas em farmácias de manipulação.

No geral, a quantidade recomendada da vitamina K2 é de 50 a 100mgc para um indivíduo adulto. No entanto, é importante consultar um médico para saber a dosagem individualizada para cada caso.

O especialista para fazer essa avaliação é o nutricionista, o nutrólogo ou os médicos ortomoleculares, especialmente se o indivíduo for gestante ou nutrizes. Nunca se automedique.

Um exame pode ser solicitado para detectar a deficiência de vitamina K, dessa forma, será diagnosticado como estão todos os seus subtipos (K1, K2 e K3).


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário