Vitamina E – Benefícios, Tabela Nutricional, Deficiência e Tratamento

Você sabe o que é a vitamina E e como ela contribui com a saúde do corpo? Confira, aqui no Quero Viver Bem, informações completas sobre os benefícios!

A vitamina E é de grande importância para o organismo e seu bom funcionamento, uma vez que apresenta excelente ação antioxidante, ação anti-inflamatória e contribuição para os níveis de colesterol – aumentando o HDL. Além disso, essa vitamina contribui para a fertilidade, por conta da produção de hormônios proporcionados por ela.

Tal composto é encontrado com facilidade em alimentos de origem vegetal, como amêndoas, abacate, avelã, semente de girassol, amendoim e também em peixes e ovos. Porém, também pode ser encontrada em forma de suplementos.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira tudo neste artigo completo que o Quero Viver Bem preparou para você!

Vitamina E

Benefícios da vitamina E

Esse tipo de vitamina é muito importante para o organismo, pois promove inúmeros benefícios, como:

  • Regulagem dos níveis de colesterol, baixando o ruim LDL e aumentando o bom HDL. Dessa forma, previne doenças cardiovasculares;
  • Integridade à parede das células, melhorando a pele e o cabelo;
  • Prevenção ao aparecimento de rugas, firmando a pele;
  • Melhora da cicatrização;
  • Prevenção do envelhecimento precoce;
  • Melhora do tônus muscular e aumento da resistência física;
  • Combate à infertilidade;
  • Ação antioxidante, combatendo os radicais livres;
  • Melhora da imunidade.

[LEIA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA VITAMINA A]

Quantidade de vitamina E nos alimentos

A vitamina E pode ser encontrada em vários alimentos. Para certificar-se da quantidade existente por gramas, confira a tabela, abaixo:

Você também pode encontrar a vitamina E em outros alimentos como gema de ovo, folhas verde-escuras (como espinafre e aspargo), peixes (como salmão e sardinha) e abacate. Essas são fontes naturais onde a vitamina E pode ser encontrada com facilidade.

A recomendação de ingestão de vitamina E para adultos é cerca de 15 mg por dia, mas isso pode variar de acordo com o estado de saúde da pessoa, se a mulher está grávida ou amamentando, entre outros fatores.

Vitamina E

[LEIA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA VITAMINA C]

Possíveis riscos em casos de deficiência

A deficiência de vitamina E é algo muito raro de ocorrer em pessoas saudáveis, uma vez que tal composto se encontra presente em inúmeros alimentos.

Como essa é uma vitamina lipossolúvel, pode ser facilmente armazenada no organismo. Sua deficiência só ocorre em pessoas subnutridas ou que apresentam problemas para absorver as gorduras.

Pessoas com tal carência têm o sistema imunológico enfraquecido, podendo haver a formação de coágulos no sistema circulatório e o enfraquecimento de células, principalmente as nervosas.

Há, ainda, uma queda significativa dos glóbulos vermelhos, acentuando uma anemia. Com a ausência prolongada da vitamina E, os ossos e músculos também ficam degradados, prejudicando o funcionamento deles.

[LEIA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA VITAMINA D]

Como identificar a ausência da vitamina E no organismo

A ausência desta vitamina no corpo é muito rara de ocorrer, mas pode aparecer em pessoas com doenças hereditárias, ou que adquiriram alguma doença que causa a dificuldade de absorção da vitamina pelo organismo.

Para diagnosticar a deficiência, é preciso fazer exames laboratoriais e observar o histórico familiar do paciente. O exame é feito pela dosagem de uma das formas ativas da vitamina E, que é o alfa tocoferol.

Os sintomas de uma pessoa com deficiência de vitamina E são:

  • Problemas na visão;
  • Cansaço físico ou fraqueza nos músculos;
  • Dormência;
  • Alterações no sistema imunológico;
  • Dificuldade para caminhar;
  • Tremores;
  • Infertilidade.

É também importante salientar que casos de excesso de vitamina E no organismo dificultam a absorção de outras vitaminas, como K e A. Uma das causas da baixa no organismo ocorre por conta do uso direto de antiácidos que contêm hidróxido de alumínio.

[LEIA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA VITAMINA E]

Forma de tratamento

Para tratar a deficiência da vitamina no organismo, é indicado o consumo de alimentos ricos nela, como os que foram citados acima. Porém, se mesmo assim não for suficiente, ou seja, o organismo não processar a vitamina oriunda dos alimentos, é possível fazer uma reposição com suplementos.

Vale ressaltar que é importante consultar um médico para saber a dose exata a ser administrada e por quanto tempo deve fazer o tratamento. Você sabia que uma superdosagem pode ser muito perigoso? Por isso, é recomendado não se automedicar.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário