Vitamina B3 – Benefícios, Alimentos que contêm, Casos de Deficiência

Você sabe para que serve a vitamina B3? Confira, aqui no Quero Viver Bem, informações completas sobre o assunto, bem como dicas em casos de deficiência.

A B3 é uma vitamina do complexo B, também chamada de Niacina. Ela é obtida nos alimentos através da conversão do triptofano. Trata-se de um nutriente hidrossolúvel, absorvido no intestino delgado. Curiosamente, todo o excesso da vitamina é eliminado, porque o organismo não consegue estocá-lo.

O nutriente atua no metabolismo de carboidratos e proteínas, ajudando a transformá-los em energia. Paralelamente, dá suporte ao sistema nervoso e à saúde da pele.

Além disso, a niacina atua no controle do colesterol e da diabetes, tendo ação desintoxicante, melhorando a digestão, auxiliando na produção de hormônios e contribuindo para a saúde do coração.

Benefícios da vitamina B3

Vitamina-B3

[VEJA TAMBÉM: VITAMINA B1 – BENEFÍCIOS]

A vitamina B3 oferece benefícios pontuais a longo prazo, quando consumida na quantidade adequada e com frequência. Conheça como o organismo é favorecido:

1. Maior energia

A Niacina contribui para a digestão/metabolismo do carboidrato, transformando-o em energia, que é utilizada pelas células para realizar suas atividades vitais. Ao mesmo tempo, o corpo ganha disposição e vitalidade para realizar tarefas do dia a dia.

2. Controle do colesterol e da diabetes

No que se refere ao colesterol, a B3 aumenta a concentração de HDL (colesterol bom) no organismo e reduz o LDL (colesterol ruim), controlando e equilibrando ambos.

Seu mecanismo de ação faz com que menos ácidos graxos e triglicerídeos fiquem disponíveis para o fígado sintetizar a LDL, passando a sintetizar mais o HDL.

Já no caso da diabetes, a vitamina inibe o acúmulo de açúcar no sangue, o que controla a doença e ajuda a minimizar os sintomas que ela provoca, proporcionando maior qualidade de vida.

3. Melhora da digestão

A vitamina B3 atua na produção de ácido clorídrico, que é utilizado na digestão de alimentos. Portanto, o nutriente contribui para a melhora do processo de decomposição dos alimentos, evitando indigestão e seus sintomas.

4. Proteção da saúde do coração

Além de evitar o colesterol alto, a Niacina também é responsável por fortalecer e proteger o coração, minimizando o risco de contração de doenças, como a arteriosclerose e a insuficiência cardíaca.

[VEJA TAMBÉM: VITAMINA B2 – BENEFÍCIOS]

5. Correta produção hormonal

A vitamina participa diretamente da produção de hormônios, especialmente os sexuais, mantendo-os equilibrados. Como resultado, há uma melhora da libido, bem como a reversão de problemas como a impotência sexual.

6. Suporte no emagrecimento e ganho de massa magra

A Niacina atua de maneira indireta na perda de peso, porque estimula o uso do carboidrato para a produção de energia.

No que se refere ao ganho de massa magra, o nutriente contribui para o fornecimento de energia, o que possibilita intensificar treinos de musculação e acelerar resultados.

Alimentos com vitamina B3

A vitamina B3 está presente em vários alimentos de origem animal e vegetal tradicionalmente consumidos no dia a dia. Saiba, a seguir, quais são os principais e veja a quantidade de Niacina de cada um deles, considerando uma porção de 100 gramas:

  1. Fígado: 11,92 mg de vitamina B3;
  2. Amendoim: 10,18 mg de vitamina B3;
  3. Frango: 7,6 mg de vitamina B3;
  4. Gergelim: 5,92 mg de vitamina B3;
  5. Salmão: 5,35 mg de vitamina B3;
  6. Atum: 3,17 mg de vitamina B3.

Outros alimentos fontes de vitamina B3 são ovos, leite, cereais integrais e alguns legumes.

Possíveis riscos em casos de deficiência

Vitamina-B5

[CONFIRA TAMBÉM: VITAMINA B5 – BENEFÍCIOS]

A deficiência de Niacina pode comprometer o funcionamento dos órgãos e aumentar o risco de doenças digestivas, do coração e coronárias, prejudicando a saúde e a qualidade de vida.

Em casos mais graves, é possível desenvolver uma doença chamada Pelagra, que provoca manchas escuras na pele, demência e diarreia, necessitando de um intenso tratamento médico.

Como identificar a ausência da vitamina B3 no organismo

Somente uma análise médica detalhada é capaz de diagnosticar a falta de vitamina B3 no organismo. No entanto, alguns sintomas físicos específicos podem ajudar a identificar esse problema, tais como:

  1. Falta de energia;
  2. Fadiga;
  3. Fraqueza muscular;
  4. Falta de apetite;
  5. Lesões e inflamações na pele e boca;
  6. Náusea e vômito;
  7. Diarreia;
  8. Confusão mental;
  9. Demência;
  10. Manchas na pele.

[VEJA TAMBÉM: VITAMINA B6 – BENEFÍCIOS]

Tratamento de deficiência de vitamina B3

O tratamento é comumente realizado com a reposição do nutriente, seja por meio da alimentação ou do uso de suplementos específicos, recomendados pelo médico responsável pelo caso.

De modo geral, faz-se necessário ingerir a quantidade ideal de vitamina B3, que não é igual para todo mundo e varia de acordo com a idade de cada pessoa. Homens adultos, por exemplo, devem consumir 16 mg de Niacina, enquanto as mulheres adultas precisam de 18 mg do nutriente.

Excesso de vitamina B3

A hipervitaminose, apesar de mais rara, também pode acontecer: pode fazer a pressão sanguínea baixar, causar diarreia, vomito e feridas na pele. Também é possível que hajam problemas no fígado.

Outros efeitos colaterais da niacina em excesso incluem arritmias cardíacas, aumento no tempo de coagulação sanguínea e maculopatia (aparecimento de máculas na retina).


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário