Úlceras estomacais – Sintomas, Causas, Tratamento e Consequências

Você sabe o que são as úlceras estomacais e quais as causas delas? Confira, aqui no Quero Viver Bem, informações completas sobre o assunto!

Úlceras estomacais, também chamadas de úlceras gástricas ou pépticas, são feridas que aparecem no estômago, provocando diversos sintomas, por exemplo, dores intensas na região abdominal.

Trata-se de uma doença relativamente comum no Brasil, com incidência maior entre adultos. Entre as principais causas estão a bactéria Helicobacter pylori e uso de medicamentos específicos.

Principais sintomas da úlcera estomacal

Ulceras estomacais

A úlcera estomacal distingue-se por provocar sintomas pontuais e fáceis de serem reconhecidos, seja pelo médico especialista, seja pelo próprio paciente. Entre os recorrentes, destaque para:

Dor intensa no estômago e região abdominal

A dor da úlcera costuma ser forte e vir acompanhada de uma sensação de queimação estomacal, que pode chegar até a região do umbigo. Tal sintoma é marcante quando o estômago está vazio, porque a ausência de alimentos no órgão faz com que os ácidos digestivos irritem ainda mais a ferida.

Náuseas e vômitos

A úlcera costuma provocar náusea e vômito, seja em jejum ou com o estômago cheio, tudo dependerá do organismo do paciente. Em alguns casos, o vômito pode vir com traços de sangue.

Fezes escuras ou avermelhadas

Úlceras nada mais são que feridas, e elas sangram, de vez em quando. Esse sangue é eliminado do organismo pelas fezes, por isso elas podem ter coloração diferente, escura ou avermelhada.

Dificuldade para dormir

A dor e náusea provocadas pela úlcera costumam acordar o paciente durante a noite. Por isso, provoca dificuldade para dormir, o que pode reduzir significativamente a qualidade de vida e o desempenho em atividades básicas.

[LEIA TAMBÉM: SINTOMAS DA GASTRITE]

Causas da úlcera estomacal

Ulceras estomacais

A úlcera estomacal pode ser causada por diferentes fatores. A seguir, confira quais são eles e quais as indicações:

Bactéria Helicobacter pylori

A bactéria Helicobacter pylori é a principal causa das úlceras estomacais. Ela é semelhante a uma taturana e vive em locais nos quais não há água tratada, sistema de esgoto e higiene.

Quando entra no corpo humano, a bactéria se instala no estômago e começa a produzir substâncias tóxicas, que afetam e destroem a mucosa do órgão, prejudicando o revestimento estomacal como um todo. Nesse processo, o órgão fica irritado e lesões/feridas surgem, provocando todos os sintomas da úlcera.

Curiosamente, esse tipo de bactéria está presente em mais da metade dos adultos, atualmente. Então, por que toda essa população não tem úlcera? Simples: a doença só acomete quem possui predisposição genética a ela.

Uso de medicamentos

A utilização contínua de medicamentos como anti-inflamatórios e ácido acetilsalicílico pode comprometer a mucosa que reveste e protege o estômago, levando ao desenvolvimento da úlcera.

Estresse

O estresse é um inimigo porque estimula o organismo a secretar ácidos que prejudicam o estômago e sua mucosa protetora, o que faz com que o órgão fique mais suscetível à corrosão e às feridas.

Consequências da úlcera estomacal

A infecção pela bactéria Helicobacter pylori, causadora da úlcera, pode levar a um caso de inflamação crônica do estômago, com os sintomas de dor e queimação cada vez mais intensos.

Inclusive, a inflamação crônica estomacal promove a perda do tecido gástrico, substituindo-o por um tecido fibroso ou intestinal, o que aumenta o risco de desenvolvimento câncer.

Ulceras estomacais

A úlcera é hereditária?

A úlcera pode ser hereditária. Em alguns pacientes, o surgimento da doença é justificado por fatores genéticos, quando alguém da família possui predisposição a essa enfermidade.

Principais tipos de tratamento para úlcera

O tratamento de úlcera é feito com diferentes medidas. Recomenda-se a adoção de medicamentos que reduzem a acidez do estômago, como Omeprazol e Pantoprazol. Além disso, indica-se o uso de antibióticos (Amoxicilina) para eliminar a Helicobacter pylori.

Caso o paciente sinta dor, o médico pode receitar um analgésico para aliviá-la. Além desses medicamentos, o paciente deve mudar seus hábitos alimentares, consumindo frutas, verduras, legumes, grãos, leite e seus derivados. Industrializados precisam ser deixados de lado, bem como café, chá, condimentos e alimentos ácidos.

Como prevenir úlcera estomacal?

  • Mantenha hábitos de higiene pessoal e de alimentos, para evitar a contaminação pela bactéria Helicobacter pylori;
  • Fuja de situações de estresse, para não aumentar o risco de desenvolvimento da úlcera estomacal. Procure, por exemplo, fazer exercícios regularmente, o que reduz o estresse e gera a sensação de bem-estar;
  • Evite a automedicação, especialmente o uso de ácido acetilsalicílico e anti-inflamatórios, que podem levar ao surgimento da úlcera.

Gostou? Então, confira, também, o conteúdo completo sobre Dieta para Gastrite e Úlcera – Alimentos para evitar dor no estômago!


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

2 Comentários

  1. uilian
    • Quero Viver Bem

Deixe um Comentário