Tuberculose – Causas, Sintomas e Tratamento

Você sabia que há muitos tratamentos indicados por especialistas para tratar a tuberculose de maneira efetiva? Confira informações completas, aqui.

A tuberculose é uma doença infecciosa, causada por uma bactéria conhecida como Bacilo de Koch. Ao contrário do que muitas pensam, o problema não atinge somente os pulmões, mas sim outros órgãos, como a pleura, os ossos, o intestino, o sistema nervoso, os linfonodos e o sistema urinário.

Essa é uma doença contagiosa, transmissível de pessoa para pessoa, em pequenas ações, como tossir, falar e espirar, pois, quando pequenas partículas contaminadas atingem outra pessoa, e essa as aspira, é provável que o problema se manifeste, sobretudo em pessoas com baixo sistema autoimune.

Por isso que os especialistas advertem que lugares muito fechados, com conglomeração de pessoas, são fortes fatores de risco para adquirir a doença.

Quais são as causas da Tuberculose?

tuberculose

Como o contágio é feito por uma bactéria, qualquer pessoa pode ser contaminada pela doença, que é pega pelas partículas contaminadas no ar. O fato é que existem pessoas que são mais predispostas a serem contaminadas pela tuberculose, são elas:

  • Portadores de HIV;
  • Fumantes;
  • Diabéticos;
  • Pessoas que usam drogas.

Essas pessoas, naturalmente, possuem um sistema imunológico mais fragilizado, devido às suas condições de saúde, portanto, os fatores de risco para que a bactéria se multiplique e vire uma infecção são maiores.

É importante salientar que as partículas contaminadas, quando exaladas no ar, por uma pessoa contaminada, ou dispostas em algum objeto ou móvel, podem sobreviver até 8 horas.

Por isso, quem convive com uma pessoa doente deve manter o local sempre bem ventilado e sempre lavar bem as mãos antes de levá-las à boca, aos olhos e ao nariz. Isso vale para quem anda de transporte público e lugares onde há grande circulação de pessoas.

Sintomas da Tuberculose

Nem todos os portadores da doença possuem os mesmos sintomas, pois eles variam de acordo com a imunidade de cada indivíduo. No geral, os sinais mais comuns são:

  • Tosse muito persistente, sobretudo, que dure, pelo menos, 3 semanas;
  • Expectoração com secreção grossa e, em alguns casos, com sangue;
  • Falta de ar;
  • Fadiga;
  • Fraqueza;
  • Rouquidão;
  • Suor noturno;
  • Perda de peso;
  • Falta de apetite.

Em casos mais agravados, os portadores de tuberculose podem apresentar sintomas bastante severos, como:

  • Falta de ar limitante;
  • Dor no peito;
  • Colapso no pulmão;
  • Expectoração com muito sangue;
  • Acúmulo de pus na pleura;

Tratamento para tuberculose

tuberculose tratamento

O diagnóstico da doença é feito por meio de exame clínico. Posteriormente, o especialista pneumologista solicita exames de cultura de escarro, urina, lavados gástricos e raio-X do tórax, para ter certeza de que realmente se trata da tuberculose. Em alguns casos, a biópsia do órgão afetado também pode ser solicitada.

No geral, o tratamento pode durar uma média de 6 meses, contudo, varia de acordo com a condição de saúde do paciente. O uso de medicamentos é indispensável, sendo preciso tomá-los todos os dias, sem interromper a prescrição médica. As drogas mais usadas são Etambutol, Isoniazida, Rifampicina e Pirazinamida.

Alguns especialistas podem sugerir mudanças na alimentação, para que essa fique mais equilibrada, além de alguns medicamentos para inalação.

Fazendo o tratamento conforme o médico prescreveu, o paciente fica curado. No entanto, caso algum procedimento seja interrompido, as chances de uma recaída são grandes, então, o paciente deve recomeçar todo o tratamento novamente.

Casos mais graves de tuberculose devem ser tratados no hospital, ou seja, pacientes mais debilitados ficam internados. Depois que a tuberculose for tratada, o indivíduo tem uma vida totalmente normal, tendo as chances de ficar doente novamente iguais às de outra pessoa que nunca teve a doença – desde que faça o tratamento corretamente.

Para prevenir o problema, é fundamental ter boas condições de higiene, manter hábitos saudáveis na alimentação e fazer atividades físicas, para fortalecer o sistema autoimune.

Deve-se evitar andar em lugares muito fechados e com grande aglomerados de pessoas, pois as chances de ser contaminado com a bactéria aumentam. Além disso, outra medida é lavar bem as mãos antes de comer ou levá-las à região facial, em especial depois que tocar em objetos e lugares públicos.

Notando sintomas característicos da doença, procure um posto de atendimento ou um pneumologista, a fim de realizar exames.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário