Treinos curtos funcionam? Entenda alguns fatores que influenciam os exercícios

Antigamente, os treinos curtos eram mal vistos, pois muitos profissionais acreditavam que essas atividades não faziam efeito. Tinha-se a ideia de que o corpo necessitava de, no mínimo, 15 minutos para o aquecimento ideal, para aí sim começar a apresentar resultados com os treinos específicos, de acordo com a necessidade e o objetivo particular.

Com o passar dos anos e com a evolução da educação física, algumas ideias de treinamentos evoluíram e muitos conceitos foram modificados. E um deles foi, justamente, os treinos curtos. Nesse artigo vamos explicar um pouco mais como esses treinos funcionam e qual a eficácia, de acordo com o objetivo traçado.

Suando no Treino

Treinos curtos podem funcionar?

Os treinos curtos, também conhecidos como hitt, são escolhidos, principalmente, por pessoas com curto tempo para praticar atividade física diária. Muitos desses treinos têm como principal promessa a queima de calorias na mesma intensidade ou até maior do que treinos de longa duração.

Para entender a eficiência desses treinos, é importante conhecer como nosso corpo funciona, principalmente em relação à queima de calorias. E para que haja essa queima, alguns fatores são essenciais, como:

Frequência cardíaca

Nos treinos curtos, nosso corpo necessita de um esforço físico em que a frequência cárdica máxima fique entre 80 a 90%, com tempos curtos de recuperação.

Quando o organismo é exigido ao máximo, o açúcar armazenado nos músculos é liberado e utilizado como combustível durante o exercício – chamado de glicogênio (forma na qual o corpo estoca glicose nos músculos e permite a ativação do sistema aeróbico).

Déficit calórico

O gasto de energia deve ser maior do que o consumo diário de calorias. Isso é fundamental para que haja o resultado esperado nos treinos curtos. Ou seja, um treino curto e de alta intensidade deve ser acompanhado por uma dieta de baixo consumo calórico, para que exista o déficit calórico.

Consumo de oxigênio pós-treino

O consumo de oxigênio pós-treino é o que faz o organismo continuar queimando após as atividades, esse processo é conhecido como homeostase. Ela se encarrega de manter o equilíbrio das células que compõem o corpo. Assim, mesmo depois dos exercícios, o metabolismo continua ativo, melhorando a sensibilidade da insulina, que controla a quantidade de glicose nas células.

[CONFIRA TAMBÉM: O QUE COMER DEPOIS DO TREINO?]

Treinos curtos são eficazes como treinos longos?

Diversos artigos, publicados por especialistas, afirmam que um treino de 10 minutos traz o mesmo benefício de um treino de 50 minutos. Esses estudos utilizam como base a prática de atividades aeróbicas e, com isso, descobriu-se que o consumo de oxigênio pós-treino faz com que os praticantes continuem queimando calorias por um longo período de tempo após ter terminado as atividades.

Porém, para que esses resultados sejam satisfatórios, é necessário treinos de alta intensidade, fazendo com que o organismo leve mais horas do que o habitual para recuperar o esforço.

Se a questão é saber se os treinos curtos funcionam a resposta é sim. No entanto, alguns fatores devem ser cumpridos à risca, a fim de se obter o desenvolvimento esperado. Esse são:

  • Atividade de alta intensidade com descanso de curto tempo;
  • Utilização da frequência cardíaca máxima, para liberação do glicogênio;
  • Aumento do consumo de oxigênio, para otimizar a queima no pós-treino;
  • Aumento do déficit calórico, para queimar calorias;
  • Dieta balanceada com a ajuda de um nutricionista.

Sem uma alimentação adequada, de nada adianta os fatores anteriores, pois a queima calórica e a ativação metabólica não terão eficácia sem bons hábitos alimentares.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Eduardo Lembi (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário