Treino funcional – O que é? Benefícios e Principais exercícios

Embora você tenha o costume de associar a palavra academia com musculação, esses espaços estão cada vez mais abrindo as portas para um treino mais dinâmico e completo: o treino funcional!

Chamado também de treinamento funcional, ele é um método de exercícios que é incomparável aos outros tipos de exercícios que você pode realizar. Entenda o que é o treino funcional, para que ele serve, os principais exercícios e os benefícios de cada um, aqui no Quero Viver Bem!

O que é treinamento funcional?

O treino funcional pode ser definido como uma modalidade de exercícios que se adéqua melhor aos mais variados objetivos dos praticantes de atividades físicas, como é o caso da busca por uma melhora nos padrões de movimento, resistência, flexibilidade, postura e força.

Um treinamento funcional tem como objetivo, portanto, aperfeiçoar a habilidade funcional de uma pessoa, isto é, a habilidade de realizar as atividades normais do cotidiano.

Treino funcional

Nesse caso, o treino funcional não fica excluído das outras modalidades existentes em uma academia – pelo contrário, ele ocupa aquela “lacuna” que antes existia com o uso somente desses outros tipos de exercícios, pois possibilita que a pessoa tenha um desenvolvimento corporal mais completo.

A rotina da academia pode ser bastante tediosa, mas o treino funcional surge como uma oportunidade para que você reveja os seus conceitos, já que estará investindo em atividades que abrangem o corpo inteiro.

Quais são os benefícios do treino funcional?

A principal função do treino funcional é, basicamente, fazer com que você consiga praticar, durante um só exercício, várias de suas capacidades físicas, a fim de que todo o seu corpo trabalhe, ao contrário de outras atividades que estão focadas somente em um grupo muscular, por exemplo.

[VEJA TAMBÉM: 4 VANTAGENS E 2 VANTAGENS DO TREINO FUNCIONAL ]

Com isso, o treinamento funcional tem como principais objetivos:

  • Ajudar no desenvolvimento da consciência corporal;
  • Amenizar as dores nas costas;
  • Ativar as fibras musculares, fortalecendo os músculos;
  • Aumentar a flexibilidade;
  • Auxiliar na melhora da postura;
  • Combater doenças coronárias e diabetes;
  • Diminuir e combater problemas de estresse, ansiedade e depressão;
  • Garantir a tonificação muscular;
  • Gastar maior energia e, consequentemente, mais calorias;
  • Promover maior complexidade de movimento;
  • Reduzir a incidência de lesões;
  • Trabalhar o equilíbrio e a coordenação motora;
  • Trabalhar o sistema cardiorrespiratório, pois exige não só velocidade na execução do exercício como também tempo de permanência naquela determinada posição.

Por isso, de um modo geral, o treino funcional irá melhorar o seu condicionamento físico, fortalecendo seus músculos e proporcionando flexibilidade, sem perder o dinamismo. Isto é, não são exercícios físicos como em outros treinos, já que há maior complexidade para realizar a pratica, o que gera maior motivação.

Treino funcional3

 

Principais exercícios do treino funcional

O treino funcional não exige aparelhos, mas pode ser útil fazer uso de alguns elementos, como pesos, bolas, elásticos e cabos. Entretanto, grande parte das pessoas prefere utilizar o próprio peso do corpo para a prática.

Normalmente, cada exercício do treino funcional dura em torno de 1 minuto, sendo que entre cada um se deve respeitar um intervalo de descanso – o que pode variar de 20 a 30 segundos.

Confira alguns dos exercícios que podem fazer parte do seu treinamento funcional:

Prancha com toque no ombro

Em posição tradicional para o exercício de prancha (braços esticados e afastados na mesma distância dos ombros), você deve contrair o seu abdômen e encostar a mão direita no ombro esquerdo – faça o mesmo com a mão esquerda no ombro direito – durante 30 segundos, sem movimentar o quadril.

Treino funcional2

Agachamento

Em pé e com a coluna reta, comece a descer o corpo com os braços em paralelo até que o glúteo esteja na altura dos joelhos, em um ângulo de 90°, como se a intenção fosse tocar as mãos no calcanhar. Repita o exercício por 1 minuto a 30 segundos.

Polichinelo

Exercício fácil e bastante popular, o polichinelo exige um movimento sincronizado de braços e pernas. Com a coluna reta, deixe as pernas unidas e distendidas – os pés devem formar um ângulo de 90°.

Flexione os joelhos e estenda-os para dar impulso. Faça o movimento de “abre e fecha” com os braços e as pernas por cerca de 1 minuto, descanse 30 segundos e repita até, no máximo, 5 séries.

Abdominal canoa

Deite-se em uma esteira, de bruços, e estenda os braços atrás da cabeça. Levante as pernas para que elas fiquem em 45° e erga o tronco (sem forçar o pescoço, é claro), juntamente com os braços até que eles fiquem esticados ao lado do corpo.

Cuidado para não mover as pernas, também! Repita por até 20 segundos, ok?

Salto com flexão de joelhos

Fique em pé e deixe as pernas afastadas na mesma distância dos seus ombros. Realize um salto, erguendo os joelhos nesse momento levando-os em direção ao seu peito.

Fique atento para não se machucar. Faça o exercício por 30 segundos.

É importante ter orientação de um profissional de educação física. A frequência da prática do treino funcional pode variar conforme a pessoa, mas 3 vezes por semana é a indicação habitual – o treino pode durar em torno de 50 a 60 minutos.

Gostou? Veja, também, o conteúdo sobre Circuito Funcional em Casa – Como fazer passo a passo para emagrecer!


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.webrun.com.br/entendendo-treinamento-funcional/


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um Comentário