Treinamento Funcional: Quais As Vantagens? Melhor Que Musculação?

Conhecido por ser diferenciado de um treino comum, o treinamento funcional é dinâmico e mistura diferentes tipos de exercícios para cada parte do corpo, trabalhando não somente a força muscular, mas também a flexibilidade, o sistema respiratório, cardiovascular e o equilíbrio.

Comumente praticada em academias convencionais, o aluno só precisa imitar o que o professor está passando, tudo com o auxílio de determinados aparelhos como bolas de plástico, cordas e muito mais. Tudo isso com um nível de dificuldade bem alto, por isso é necessário o acompanhamento de um profissional responsável, o risco de machucados e lesões é bem alto devido a complexidade.

Para Quem É Indicado?

Ele é indicado primeiramente para quem já possui experiência em outros exercícios, além de um condicionamento físico mais instaurado. É mais indicado que seja feito musculação antes do treino funcional, dessa maneira, o corpo já estará mais disponível para a prática.

Por isso, se você está pensando em começar a praticar o treino funcional, é recomendado que se prepare antecipadamente, as aulas são puxadas e exigem muito do aluno.

Como Funciona o Treino Funcional?

Com vários exercícios feitos por meio de aparelhos específicos, muitos deles também são feitos com o próprio peso do corpo, exigindo assim o equilíbrio de cada um.

Os aparelhos mais utilizados são a bola suíça, cinto de tração, o bosu, mini trampolim, medicine, corda naval, trx  , cones e o theraband.

Principais Benefícios

Por se tratar de um exercício que exige muito mais do aluno do que uma simples musculação ou outros estilos de esporte, o treino funcional promove a tonificação muscular em pouco tempo, maior gasto calórico, melhora a flexibilidade do corpo, emagrecimento, melhor coordenação motora por parte do aluno, ganho de massa magra e musculatura definida, aumentando também o condicionamento físico altamente.

Isso acaba interferindo diretamente na motivação e autoestima do aluno, afinal, os resultados do corpo sendo trabalhado, a perda de peso e a definição dos músculos melhoram o humor e ativam os hormônios da felicidade.

Treinamento Funcional Ou Musculação?

Muitas pessoas que são adeptas do treino funcional garantem que não é necessário praticar mais musculação após algum tempo, tudo isso diante da complexidade e resistência exigida pelo exercício.

É preciso entender primeiramente que o treino funcional foca nos movimentos que comumente realizamos no nosso dia a dia, como por exemplo: pular, correr, puxar, agachar, nos girarmos e empurrar itens. Tudo isso é trabalho de maneira intensiva de forma a dar resistência e agilidade com o corpo do praticante. Algo bem parecido com o treino medida certa, que é conhecido como treino HIIT.

Diferente da musculação, o treinamento funcional tira a pessoa dos movimentos mecânicos e da monotonia, dando mais desenvoltura para o praticante. Por isso é um exercício muito procurado por quem não gosta de academia e quer ter um treino diferenciado todos os dias.

Com o acompanhamento dos aparelhos necessários, o treino trabalha também movimentos aeróbicos, ótimos para a circulação sanguínea e bombeamento de oxigênio nos órgãos, além de ajudar a desenvolver a coordenação motora, o que gera mais rapidez e inteligência no aluno, de maneira mais rápida nas respostas dos exercícios.

Porém, se o objetivo do aluno é desenvolver uma grande musculatura e ganhar força em locais direcionados, é nesse momento que a musculação entra, facilitando o ganho nos locais desejados, tudo isso por conseguir focar nos locais primeiramente.

Se você está na dúvida entre qual deles é o mais indicado para você, veja mais na tabela comparativa abaixo:

Treinamento:MusculaçãoTreino Funcional
IndicaçãoGanho de massa muscular e de forçaGanho de força, equilíbrio, condicionamento físico, coordenação motora e agilidade
Quantas Vezes2 até 5 vezes na semana3 até 5 vezes na semana
Pontos PositivosLocais EspecíficosTrabalha o Corpo
Pontos NegativosPode causar lesõesNão ocasiona hipertrofia muscular

Este texto foi revisado pelo Profissional: Eduardo Lembi (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário