Transtorno de ansiedade: veja quais os tipos aqui!

Todo mundo já passou por um momento de ansiedade na vida, especialmente diante de fatos que nunca aconteceram (dar uma palestra, conhecer alguém, viajar sozinho, etc). Entretanto, essa ansiedade pode sair do controle, caracterizando o transtorno de ansiedade, que é quando os sintomas psíquicos e físicos são tão intensos que atrapalham a vida da pessoa.

A ansiedade é definida como um estado de angústia, medo e apreensão. Essas sensações são antecedidas de situações consideradas como perigo, sejam elas reais ou imaginárias. Ou seja, quando um indivíduo está com ansiedade, o corpo é preparado para enfrentar as situações, gerando as impressões já citadas.

Muitas pessoas acham que há apenas um tipo de transtorno de ansiedade. Entretanto, essa enfermidade mental apresenta diversas variações. Continue lendo e entenda tudo sobre, principalmente, como lidar com essa doença do século XXI.

Transtorno de ansiedade e os principais sintomas

Quando o indivíduo sofre de transtorno de ansiedade, alguns sintomas surgem de forma intensa e frequente, atrapalhando o dia a dia da pessoa.

Os principais sintomas físicos do problema são:

  • Taquicardia;
  • Suor nas mãos;
  • Tremores (normalmente nas mãos);
  • Enjoos, vômitos e outros sintomas intestinais;
  • Dores pelo corpo sem causa clínica aparente.

Já os sintomas psíquicos são:

  • Medo;
  • Nervosismo;
  • Insônia;
  • Confusão mental, falta de atenção e concentração;
  • Sensação de que algo ruim sempre está prestes a ocorrer;
  • Desorientação.

Como já dito, há vários tipos de transtorno de ansiedade. Conheça-os:

Tipos de Ansiedade

1 – Fobia específica ou social

Fobia específica caracteriza-se pelo medo excessivo, irracional e persistente em relação a objetos ou situações específicas, como ver determinado animal ou sangue, etc.

Quando exposta a esse objeto ou essa situação, a pessoa desenvolve, automaticamente, uma ansiedade excessiva, com os sintomas já citados. Nesses casos, o acometido admite que a sua fobia é irracional.

2 – Fobia Social

Há, também, a fobia social, que se refere a um medo exagerado de situações sociais, como conhecer pessoas novas. Caracteriza-se por um temor inexplicável de que algo pode dar errado e de se comportar de maneira embaraçosa, o que provoca a ansiedade.

Tanto na fobia específica quanto na social, o indivíduo submete-se às situações de medo exagerado, suportando enorme sofrimento, ansiedade ou simplesmente evitando-as.

3 – Transtorno do pânico

O transtorno do pânico é um tipo de ansiedade comum, caracterizado pela ocorrência imprevisível de crises de ansiedade extremas. Seus sintomas são: desespero, medo, sensação de morte, de falta de controle sobre si e de que vai enlouquecer, além de outros sintomas comuns, como taquicardia e sudorese.

O problema dura cerca de 10 minutos, ocorrendo de forma aleatória e desconhecida.

4 – TOC – Transtorno obsessivo-compulsivo

Esse tipo de transtorno de ansiedade caracteriza-se pela presença constante de certas obsessões (pensamentos intrusivos, considerados exagerados e que ocorrem frequentemente, invadindo a cabeça do indivíduo contra a sua vontade).

Normalmente, as pessoas que sofrem de TOC têm que realizar certos rituais compulsivos, ou seja, comportamentos repetitivos, em que se vê obrigada a realizar em resposta às obsessões. Por exemplo, uma pessoa com obsessão por limpeza higieniza as mãos de forma exagerada e desnecessária.

5 – TAG – Transtorno de ansiedade generalizada

É caracterizada por um sentimento de preocupação excessiva com pessoas, objetos ou situações, persistindo por 6 meses ou mais. A TAG não apresenta crises nem comportamentos específicos, sendo que a pessoa sofre de forma constante, como se não conseguisse parar de se preocupar um minuto sequer.

6 – Transtorno de estresse pós-traumático

O transtorno de estresse pós-traumático é um problema de ansiedade que se caracteriza pela imensa dificuldade do indivíduo em se recuperar após sofrer um acontecimento assustador.

Quando a pessoa que sofre TEPT relembra do fato, desencadeia uma nova crise, como se estivesse realmente revivendo o acontecido, tendo as sensações reais de dor e sofrimento já vividos.

Como lidar com o transtorno de ansiedade: há cura?

Há cura sim! O primeiro passo é entender e assumir que possui um problema. Para cuidar e previnir as crises, é interessante evitar o consumo de álcool, cafeína e cigarros. Praticar atividades físicas e buscar por técnicas de relaxamento, como meditação e ioga, também podem auxiliar a reduzir a ansiedade e o estresse.

Se você desconfia que possa sofrer com algum dos problemas aqui descritos, procure um médico clínico geral, psicólogo ou psiquiatra. O tratamento, normalmente, é com grupo de apoio, terapia e medicamentos.

Leia, aqui, um guia de especialistas para aprender a controlar a ansiedade e seus sintomas!


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário