Quais são os diferentes tipos de arroz? Benefícios e indicações

O arroz forma a dupla perfeita com o feijão, sendo por isso que o brasileiro simplesmente ama esse grão. Além de gostoso, ele é nutritivo, possibilitando várias combinações, pois existem, aproximadamente, 9 diferentes tipos de arroz.

Algumas pessoas nem pensam em substituir o famoso arroz branquinho por outra versão, mas acredite, pode ser uma excelente troca, para trazer ainda mais benefícios à sua saúde, pois cada variedade possui um teor nutricional diferente.

O arroz é um dos cereais mais cultivados do mundo, e engana-se quem pensa que somente o Brasil utiliza-os como base na alimentação. Nesse quesito, os japoneses vencem, pois o arroz faz parte da história e cultura desse povo.

Composto basicamente de carboidrato e algumas vitaminas e minerais, entre os diferentes tipos de arroz mais conhecidos estão: agulhinha, parboilizado, integral, cateto, arbóreo, basmati, vermelho, negro e selvagem. Continue lendo para saber mais.

Benefícios dos diferentes tipos de arroz

Quais são os diferentes tipos de arroz? Benefícios e indicações

No Brasil, a variedade mais consumida de arroz é a do tipo “agulhinha”, o famoso arroz branco. Entretanto, isso tem mudado, com a divulgação de programas de culinária, que ensinam a utilizar de diferentes tipos. Além disso, devemos mencionar que a busca pela alimentação saudável está dando vazão para a versão integral do grão.

Embora os diferentes tipos de arroz sejam saborosos, cada um deles carrega benefícios próprios, que você pode ver, a seguir:

Arroz agulhinha – Branco

Esse é o tipo mais utilizado, podendo ser encontrado com grãos curtos, médios e longos.

Os benefícios do arroz branco são a quantidade de carboidratos contidos nele, que fornecem bastante energia. Infelizmente, entre os malefícios está a retirada dos minerais e das vitaminas, que comumente ficam na casca. Ou seja, são removidos no processamento, para deixá-lo polido e branquinho. 100 gramas possuem cerca de 120 calorias, sendo 25 gramas de carboidrato e praticamente zero fibras.

Arroz Parboilizado

Ele é saboroso e possui grãos maiores, sendo que o seu processamento é feito por meio de um método que utiliza água fervente, fator que transfere os nutrientes e as fibras da casca para os grãos, sem nenhum processo químico. É justamente por isso que esse tipo de arroz é muito mais saudável do que a versão branca polida (agulhinha).

Aos poucos, o consumo desse tipo de arroz tem aumentado, pois as pessoas estão acostumando o paladar, em prol de mais benefícios à saúde.

Arroz integral

O nome já diz tudo, é integral. Isso significa que ele não passa por nenhum processo de retirada da casca e muito menos polimento.

A aparência é mais escura e também leva mais tempo no cozimento. Entretanto, as quantidades nutricionais estão presentes em maior quantidade, especialmente fibras, selênio, manganês e vitaminas do complexo B.

O sabor pode ser o grande empecilho da maioria das pessoas provarem, pois difere-se bastante do arroz branco. 100 gramas possuem cerca de 110 calorias, sendo 22 g de carboidrato e 1,6 g de fibras.

Arroz cateto

Também chamado “arroz japonês”, os grãos são mais curvadinhos e possuem bastante amido, por isso seu preparo final não fica soltinho.

Esse é rico em fibras, vitaminas e minerais, além de possuir sua versão integral.

Arroz arbóreo

Esse é o famoso “arroz italiano”, muito utilizado para fazer risotos. Os grãos são bem arredondados e, assim como o cateto, possui bastante amido – que dá aquela consistência cremosa do risoto.

Esse tipo de arroz não possui casca, ou seja, todos os nutrientes são conservados nos grãos. Geralmente, esse é mais oneroso, quando comparado com as outras versões.

Arroz Basmati

Conhecido como “arroz indiano” ou “arroz Jasmine” é originário da Tailândia.  Ele possui grãos longos e um aroma incomparável, por isso, geralmente, é utilizado em festas e comemorações especiais.

Com relação aos nutrientes, são semelhantes aos do arroz branco polido.

Arroz vermelho

Embora raro, esse tipo de arroz guarda muitos nutrientes, pois não passa por processamento, somente sua casca é removida. Demora mais para cozimento e tem um preço mais elevado.

Arroz negro

Esse tipo de arroz está presente em pratos sofisticados – e não é para menos. Ele é conhecido como “arroz proibido”, pois somente os imperadores da China podiam consumi-lo.

Talvez esse seja um dos tipos de arroz mais caros do mercado, sendo rico em nutrientes. É o arroz que possui maior quantidade de fibras, mais até que o próprio arroz integral (aproximadamente 2,2g a cada 100 g de arroz cozido)

Arroz selvagem

Variedade integral, portanto, rica em fibras, aminoácidos e proteínas. É vendido sem casca e leva mais tempo para o cozimento.

Malefícios nos diferentes tipos de arroz

Quais são os diferentes tipos de arroz? Benefícios e indicações

Arroz faz mal? Arroz engorda? É preciso admitir que existem muitos questionamentos que envolvem esse cereal. Entretanto, é necessário entender que nenhum desses tipos trazem malefícios, propriamente ditos, para a saúde.

O que ocorre é a forma de consumo, que, geralmente, é feita em excesso. O Japão utiliza o alimento há mais de 3.000 anos e seu povo não consegue viver sem a presença dele na alimentação, pois faz parte da cultura, mas nem por isso eles engordam.

É necessário ingerir com moderação e, se possível, escolher os grãos que não passam por tantos processos químicos, pois essa ação remove todos os nutrientes contidos no arroz.

Quando cada tipo de arroz é indicado?

A preferência dos diferentes tipos de arroz é individual. Algumas pessoas simplesmente optam por agradar o paladar, outras a saúde.

Se você está em busca de saúde, os tipos de arroz mais indicados são:

  • Parboilizado;
  • Integral;
  • Vermelho;
  • Negro.

As demais variedades passam por processos químicos, para deixá-los mais polidos e bonitos para a comercialização. Em alguns casos, até o sabor é alterado, entretanto, os nutrientes são removidos, restando apenas uma boa fonte de carboidratos.

Se você está em busca de um alimento que forneça mais saúde, fibras e nutrientes, talvez seja a hora de escolher melhor entre os diferentes tipos de arroz.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário