Teste para descobrir Alzheimer – Como saber?

Que o Alzheimer é uma doença que afeta muitas pessoas isso todo mundo sabe, mas você sabe como fazer o teste para descobrir? Confira, aqui, as informações.

A Doença de Alzheimer é considerada uma demência senil e que acomete, principalmente, as pessoas idosas. Além de o próprio envelhecimento comprometer a memória, o Alzheimer tem como sua principal característica o esquecimento – desde a localização de objetos, até nomes de pessoas próximas.

Por afetar a capacidade cognitiva, a Doença de Alzheimer é degenerativa e suas causas ainda não são claramente conhecidas. Entenda mais a respeito de como os médicos fazem o diagnóstico do Alzheimer, quais são as técnicas utilizadas e se existem métodos de prevenção da enfermidade, só aqui no Quero Viver Bem!

Sintomas da Doença de Alzheimer

A causa mais comum de demência é a Doença de Alzheimer. Afetando o cérebro, essa enfermidade causa a perda de conexões entre as células nervosas e, eventualmente, morte destas e perda de tecido cerebral.

O Alzheimer é uma doença progressiva, ou seja, ela vai, com o passar do tempom danificando mais partes do cérebro – quanto mais avanço, mais severos são os sintomas.

Na realidade, a Doença de Alzheimer pode ser de início precoce (uma forma muito rara) e de início tardio, esporádico, que é a forma mais comum. A partir dos 65 anos, a probabilidade de surgimento dos seguintes sintoma é mais alta:

  • Desatualização do vocabulário, repetindo as mesmas perguntas ou palavras;
  • Desorientação dentro do próprio ambiente doméstico;
  • Dificuldade em recordar eventos recentes, mas facilidade em lembrar de eventos que aconteceram há muito tempo;
  • Dificuldade no aprendizado de novas informações;
  • Dificuldade para realizar tarefas simples do dia a dia;
  • Estado de ânimo depressivo ou ansioso;
  • Facilidade em se perder em locais conhecidos;
  • Irritabilidade frequente;
  • Lapsos de memória;
  • Perda de confiança;
  • Tendência em se isolar e evitar as reuniões ou os grupos.

É importante mencionar que a Doença de Alzheimer se divide em três estágios: leve, moderado e grave. A progressão dos sintomas irá se apresentar conforme essas fases, ok?

[CONFIRA MAIS SOBRE AS FASES DO ALZHEIMER, AQUI!]

Teste para descobrir o Alzheimer

médico alzheimer

Não há um teste único para a Doença de Alzheimer, pois o médico especialista – um geriatra, um psiquiatra ou um neurologista capacitado – precisa estipular as condições de saúde que podem apresentar os mesmos sintomas.

O diagnóstico da Doença de Alzheimer começa com a avaliação clínica do paciente, conversando com ele e, inclusive, com alguns familiares, para conhecer os sintomas que estão afetando a vida do enfermo.

É possível realizar alguns testes de habilidades mentais. Em um teste desses, uma pessoa com Alzheimer tende a esquecer muito rapidamente as coisas, muito menos se lembrará daqui a alguns minutos o que é solicitado.

Outros testes como de coordenação motora, avaliação de tônus e força muscular são essenciais. Não esquecendo: a avaliação psicológica também ajuda (e muito) em um diagnóstico correto.

[LEIA TAMBÉM: ALZHEIMER TEM CURA? COMO PROCEDER?]

Exames de imagem podem ser requisitados para mostrar quaisquer mudanças que acometeram o cérebro. Os mais comuns são a tomografia e a ressonância magnética que, além de identificarem o tipo correto de demência, podem demonstrar se existe algum outro problema de saúde que está afetando a vida do paciente ao invés do Alzheimer (como tumores, por exemplo).

Se o médico julgar necessário, exames de laboratório também podem ser solicitados.

Avanços atuais na medicina podem trazer novidades para a Doença de Alzheimer. Já foi noticiado que a inteligência artificial pode detectar a doença seis anos mais cedo, identificando os sintomas com muito mais precisão.

Como se prevenir da Doença de Alzheimer?

É bom que você saiba que não há cura para a Doença de Alzheimer, o que faz com que o tratamento sirva para proporcionar melhor qualidade de vida ao paciente. Isso pode variar com o uso de medicamentos e de cuidados não-medicamentosos, como apoio dos familiares e atividades que continuem a estimular o cérebro.

Outra fator que não existem é o modo de prevenir o Alzheimer. É claro que, se você for parar para pensar, um estilo de vida equilibrado e saudável pode fazer a diferença sobre várias outras doenças. Então, por que não adotar algumas medidas para maior longevidade e saúde?

Confira alguns exemplos:

  • Evitar o consumo excessivo de álcool;
  • Não fumar;
  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Prezar pela saúde mental, combatendo e/ou tratando problemas de ansiedade, depressão e estresse;
  • Ter sempre espaço em seu dia para realizar atividades que você aprecia;
  • Ter uma alimentação balanceada, evitando alimentos que ofereçam alta quantidade de gorduras saturadas.

Ainda, sempre esteja atento(a) à sua saúde como um todo, e visite um médico regularmente!

Gostou no conteúdo? Então, confira, também, Existe Uma Alimentação Adequada Para Quem Tem Alzheimer?


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário