Tapioca para a dieta – benefícios, como consumir e dicas de recheios saudáveis

Incluir a tapioca no cardápio é a garantia certeira de uma dieta equilibrada e benéfica. Confira algumas dicas sobre como consumir corretamente...

A tapioca é um alimento tipicamente brasileiro, mais especificamente do Nordeste, mas que se tornou popular no país inteiro. Feita a partir da fécula hidratada da mandioca, ela é destaque por substituir o pãozinho de cada dia.

Fácil e com muitas opções de recheio, ela merece ser mais conhecida e ainda fazer parte da alimentação de todos.

tapioca-para-a-dieta

Tabela nutricional 

A tapioca tem como principal nutriente o carboidrato, assim como seus “concorrentes” (pãozinho clássico). O que mais dá destaque a ela é a não existência do glúten, proteína, exclusivamente, encontrada junto com o amido em cereais, tais como o trigo, o centeio, o malte e a cevada.

Quem é celíaco – que tem intolerância ao glúten –, vê neste alimento uma alternativa poderosa, afinal, os pães precisam ser descartados da dieta, já que possuem o glúten.

Veja só, na lista abaixo, os benefícios para a saúde, com valores que podem ser distintos, dependendo da fabricante desse alimento:

  • Calorias: 120 kcal em 1 unidade de tapioca sem recheio (60 g);
  • Carboidratos: 35,76 gramas;
  • Proteínas: 0,04 gramas;
  • Fibras: 0,2 gramas;
  • Sódio: 37 mg;
  • Potássio: 2 mg;
  • Cálcio;
  • Ferro;
  • Magnésio;
  • Zinco.

O que se pode avaliar em relação à tabela nutricional da tapioca? Que essa é uma fonte de carboidratos e que tem como objetivo fornecer energia para o corpo. A ingestão de carboidratos promove a constante movimentação de glicose na corrente sanguínea, promovendo a energia necessária para as células organismo.

Não somente isso, os carboidratos são fundamentais para garantir um bom funcionamento cerebral.

Benefícios 

Alguns benefícios  já foram previamente comentados, como ser uma fonte de energia para o organismo, graças a presença dos carboidratos, assim como ser uma opção excelente para os intolerantes ao glúten.

Mas, a tapioca não é só vantajosa nesses dois pontos. Veja só mais benefícios desse alimento super gostoso e prático:

  • É um alimento muito indicado para o pré ou pós-treino;
  • Não tem gordura;
  • É versátil – você pode optar pelos mais diferentes tipos de recheios;
  • Não contém ingredientes industrializados.

Como consumir corretamente 

Por ser um alimento rico em carboidratos, é recomendado que a tapioca não seja consumida em excesso, afinal, a carga glicêmica presente nela pode provocar certos problemas de saúde. Além disso, ela não contém fibras, o que faz com que seja absorvida rapidamente.

Quando um alimento com alto índice glicêmico, como é o caso da tapioca, é consumido sem controle, ocorre um aumento na quantidade de insulina no corpo, gerando acúmulo de gorduras. Nesse caso, isso pode provocar:

  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Problemas na percepção;
  • Problemas cardiovasculares;
  • Sobrecarga no pâncreas.

Por isso, pessoas com diabetes ou pré-diabetes podem consumir a tapioca, mas com extrema moderação. A indicação é procurar um nutricionista para criar recheios que não sejam prejudiciais ao organismo.

 

Sua versatilidade faz com que a tapioca seja uma alternativa para qualquer refeição durante o dia. É comum encontrar pessoas que consumam tapioca no café da manhã, substituindo os pães ou, até mesmo, como lanche intermediário (lanches entre as principais refeições).

Em se tratando de calorias, apesar de ser considerada melhor que o pão, eles possuem valores calóricos semelhantes: uma tapioca feita com 3 colheres de sopa (60 g) tem aproximadamente 120 kcal, enquanto um pão francês tem 130 kcal.

A tapioca não possui muitos nutrientes, isso é verdade. O segredo está no recheio que você optará para fazer com que esse alimento torne-se uma fonte de fibras e proteínas e a quantidade de goma de tapioca usada. Portanto, escolher bem o que você incluirá na tapioca é a garantia certeira de uma dieta equilibrada e benéfica, sendo indispensável para trazer os nutrientes essenciais ao organismo.

O consumo da tapioca vai depender da sua necessidade e gosto. Abaixo estão algumas dicas para deixá-la mais saudável:

  • Na hora de preparar a tapioca, misture na massa alguma fibra como semente de chia ou linhaça para diminuir o índice glicêmico: você pode usar 2 colheres de sopa da tapioca + 1 colher de sopa de farinha de linhaça, por exemplo;
  • Escolha recheios proteicos (queijos, frango, carne, ovos) ou gordurosos – com moderação!- (pasta de amendoim, azeite de oliva, queijo) pois proteínas e gorduras também ajudam na redução do índice glicêmico da tapioca, que é alto;
  • Evite recheios ricos em carboidratos como banana, geléias e doces, principalmente se está querendo emagrecer;
  • Além de proteínas e gorduras boas, turbine sua tapioca com mais fibras e nutrientes adicionando legumes e verduras, como tomate, alface, cenoura ralada ou o que gostar mais;
  • Outra excelente opção de consumo é a famosa crepioca: misture 1 colher de sopa de tapioca com 1 ovo e leve essa massa para a frigideira, grelhando dos dois lados. Para rechear, siga as dicas já citadas acima.

Quer algumas dicas de combinações de recheios interessantes para incluir na tapioca? Você pode optar por:

  • Atum e cenoura ralada;
  • Banana e pasta de amendoim;
  • Creme de alfarroba com morango;recheios-para-tapioca
  • Espinafre e tomate-cereja;
  • Frango desfiado com ricota e salsinha;
  • Milho, tomate e berinjela;
  • Ovo mexido e salsinha;
  • Ovo, tomate e linhaça;
  • Queijo branco com peito de peru;
  • Queijo cottage, mel e chia;
  • Rúcula e tomate seco.

 

Consumir corretamente a tapioca é fazer uso de equilíbrio e bom senso. É importante procurar orientação com um nutricionista para incluir a tapioca na dieta de maneira saudável, sem que cause aumento de peso ou potencialize problemas de saúde já existentes.

 

 


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário