Sintomas da labirintite – O que é? Causas, Sintomas, Tratamentos e Medicamentos

A labirintite é um problema que pode ter origem inflamatória ou infecciosa, e afeta a região do labirinto, dentro do ouvido. Em geral, a labirintite está associada à tontura, à vertigem, às náuseas e aos vômitos, além de manifestar uma sensação de desequilíbrio, em que tudo parece que está girando ao redor.

Mas, apesar de ser um problema, aparentemente, bastante comum, é preciso entender algumas diferenças que caracterizam a doença. Descubra essas e outras informações completas, aqui no Quero Viver Bem!

O que é a labirintite

labirintite tratamento

 

De acordo com a professora Camila Giacomo de Carneiro Barros, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (FMRP-USP), a labirintite é rara e costuma ser confundida com “sintomas labirínticos”, que as pessoas podem sentir por conta de problemas como hipoglicemia, alteração na circulação, efeito colateral pela ingestão de algum remédio ou hipertensão arterial.

A avaliação dos especialistas é de que o termo labirintite acabou se popularizando de forma equivocada, por isso, Barros ressalta que nem todo mundo com tontura, por exemplo, está com labirintite.

A labirintite afeta praticamente um terço da população brasileira, segundo estudo realizado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Em geral, ela se manifesta em indivíduos a partir dos 40 anos, em decorrência de modificações metabólicas e vestibulares.

Para o Professor Titular de Otorrinolaringologia, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, José Eduardo Lutaif Dolci, a labirintite tem cura, ao contrário do que se costuma dizer. No entanto, ele afirma que é preciso alguns cuidados para conseguir identificar a causa que gerou o problema e, assim, poder indicar o tratamento mais adequado à pessoa.

Causas da labirintite

As causas da labirintite não estão muito claras para a medicina. No entanto, entende-se que inflamações e infecções são o que levam à labirintite – entre elas, há a otite média e o resfriado.

Outros problemas também podem afetar, em menor grau, o labirinto, como doenças neurológicas, tumores, compressões mecânicas, alergias, alterações genéticas e uso de remédios perigosos para o ouvido interno.

Apesar da dificuldade em detectar claramente as causas, pode-se dividir em três principais:

  • Virais: surgidas a partir de infecções por vírus na boca, no nariz e nas vias aéreas;
  • Bacterianas: entrada de uma bactéria no labirinto, muitas vezes, associada à meningite;
  • Emocionais: provocada pelo estresse.

Sintomas da labirintite

 

labirintite sintomas

A labirintite surge quando as regiões do ouvido interno ficam inflamadas, em que os nervos do local, denominado vestíbulo, passam a mandar sinais imprecisos ao cérebro, como se o corpo estivesse em movimento. Mas outros sentidos, como a visão, não veem tal movimentação, o que deixa os sentidos confusos, levando à perda de equilíbrio.

Detectar os sintomas que levem à labirintite não é das tarefas mais fáceis. Isso porque, muitos dos sinais que são considerados como problema no labirinto também podem indicar outros tipos de problemas que a pessoa possa vir a estar sofrendo.

Apesar disso, os sintomas mais comuns da labirintite são:

  • Tontura;
  • Vertigem (tudo parece estar rodando em volta de si);
  • Desequilíbrio;
  • Náuseas e vômito;
  • Sudorese;
  • Zumbidos no ouvido;
  • Perda auditiva;
  • Alterações gastrointestinais;
  • Queda dos fios de cabelo.

Tratamentos e medicamentos para combater a labirintite

labirintite o que e

É bastante comum a labirintite desaparecer sozinha após algumas semanas, sem a necessidade de uma ação médica. Mas, quando preciso, o tratamento objetiva a redução dos sintomas, para promover o bem-estar ao paciente.

Quando a causa da labirintite tem relação com alguma infecção por bactéria, o médico (em geral, o otorrinolaringologista) receitará um antibiótico, para deixar o organismo saudável e aliviar os sintomas em pouco tempo.

Já no caso de infeções virais, o profissional da saúde deverá indicar remédios para diminuir náuseas e vômitos, caso dos anti-histamínicos, corticoides, entre outros.

Outra forma de tratamento oferecido aos pacientes com esse problema é o denominado reabilitação labiríntica, um tipo de terapia que ocorre a partir da realização de diversas sessões, que visam proporcionar um melhor desempenho do sistema de equilíbrio do indivíduo com labirintite.

O paciente passa por exercícios, acompanhado de um fisioterapeuta ou fonoaudiólogo, e, durante o processo, são estimulados todos os componentes do equilíbrio. Esse tipo de método é bastante indicado para idosos, já que têm mais dificuldades para se locomover e, caso tenham labirintite, podem sofrer ainda mais.


Referências utilizadas neste conteúdo:

1 – Labirintite. Disponível em: <http://www.neuropt.org/docs/vsig-portuguese-pt-fact-sheets/labyrinthitis-labirintite.pdf?sfvrsn=7d0e6c21_2>

2 – Sobre Labirintite. Disponível em: <https://www.fcmsantacasasp.edu.br/sobre-labirintite/>

3 – Labirintite não é comum e é confundida com sintomas labirínticos. Disponível em: <https://jornal.usp.br/radio-usp/radioagencia-usp/labirintite-nao-e-comum-e-e-confundida-com-sintomas-labirinticos/>

4 – Labirintite tem cura? Confira os mitos e verdades. Disponível em: <https://www.unimedfortaleza.com.br/blog/cuidar-de-voce/labirintite-tem-cura-confira-os-mitos-e-verdades>

5 – Labirintite: da tontura ao desmaio. Disponível em: <http://www.jornaldebrasilia.com.br/brasil/labirintite-da-tontura-ao-desmaio>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário