7 alimentos para controlar o colesterol

A impressão que fica todas as vezes que o assunto é o colesterol é que se trata de algo ruim. Porém, não é exatamente assim. Precisamos do colesterol para diversas funções do nosso organismo, mas na medida certa, nem mais nem menos.

Ocorre que os exageros na alimentação levam a um aumento na produção dessa substância, e isso claramente não é bom.

Alimentos para colesterol

O que é colesterol?

O colesterol é produzido pelo fígado, estando presente em toda nossa corrente sanguínea. A proporção de colesterol fabricada pelo nosso corpo chega a 70%, restando para a alimentação os outros 30%.

Há dois tipos colesterol, motivo pelo qual se usam as expressões colesterol bom (HDL) – que é responsável por limpar o que fica de ruim no sangue, levando até o fígado para sua eliminação – e colesterol ruim (LDL) – que pode se acumular nas artérias, por ser de baixa densidade, podendo, por isso, causar problemas de saúde.

No caso da dieta muito rica em alimentos gordurosos e açúcar, o fígado passará a produzir cada vez mais colesterol, em quantidade inadequada e, portanto, incompatível às necessidades do nosso organismo para a execução de suas funções.

Dessa forma, é muito importante que os alimentos ingeridos respeitem as necessidade do organismo, para que não haja sobrecarga de elementos, causando problemas variados à saúde.

Alimentos que ajudam no controle do colesterol

 

Peixes

Um dos alimentos mais recomendados na reeducação alimentar com intuito de ajudar na redução dos índices de colesterol são os peixes.

Esses são ricos em ômega 3, que é uma espécie de gordura encontrada especialmente em atum, salmão e outros. Há recomendação para que sejam consumidos de duas a três vezes por semana.

Os peixes, por conta da redução dos índices de colesterol, colaboram com a redução da possibilidade de problemas vasculares.

Aveia

A aveia é riquíssima em fibras e possui uma substância em especial, a betaglucana, que diminui a absorção do excesso de colesterol.

A recomendação é consumi-la todos os dias, cerca de 1 a 2 colheres de sopa.

[LEIA TAMBÉM: QUAL A IMPORTÂNCIA DO COLESTEROL NO ORGANISMO? ]

Oleaginosas

Amêndoas, castanhas do Pará e de caju, nozes, pistache, macadâmia, avelã e amendoim são exemplos de sementes oleaginosas, que são ricas em gorduras insaturadas e fibras, as quais “varrem” o excesso de colesterol do organismo.

Chá verde

Entre as bebidas, os chás se destacam, especialmente o verde, que tem características que comprovadamente agem para a redução do colesterol.

Chocolate amargo

O chocolate amargo é rico em flavonoides, que também contam com a característica de diminuir o LDL (colesterol ruim), porém somente o chocolate amargo tem essa qualidade, que não vai ser encontrado em outros tipos.

Portanto, escolha os chocolates com 60% ou mais de cacau ou o cacau em pó sem açúcar.

Fibras

Alimentos ricos em fibras são, em geral, propensos a trazer qualidade de vida a quem os consome, e é assim também quando se trata de buscar diminuir o colesterol.

O consumo de alimentos ricos em fibras levará ao melhor desempenho das funções do organismo, inclusive do fígado que está diretamente ligado à produção do colesterol.

Como exemplo desses alimentos podemos citar sementes de chia, linhaça, girassol, aveia, grãos integrais, frutas e vegetais.

Abacate

Entre as frutas, merece destaque o abacate no trabalho de redução do colesterol. Muito rico em ácidos graxos mono e poli-insaturado, essa fruta muito saborosa é um dos pontos altos em uma alimentação saudável.

Alimentos para colesterol3

[CONFIRA TAMBÉM: DIETA PARA COLESTEROL ALTO ]

Fatores de Risco

O aumento dos índices de colesterol pode ser encontrado especialmente em pessoas com algumas características:

  • Obesidade;
  • Inatividade Física;
  • Fumante;
  • Diabético;
  • Histórico familiar do problema.

Porém, o fator principal e desencadeante do processo é alimentação. Se essa for bem cuidada, as chances, mesmo dentro do grupo de risco, são muito menores.

Sintomas

É preciso ficar atento para saber a hora de procurar o médico. Os sintomas do colesterol em índices elevados são silenciosos e podem ser facilmente confundidos.

Em especial, pode-se elencar dores de cabeça e no peito, cansaço, falta de ar, palpitação, entre outros.

Ajuda médica

Somente o exame de sangue é que poderá indicar quando os índices de LDL estão acima do permitido, que, nesse caso, estariam proporcionando riscos à saúde.

Assim, o acompanhamento médico é essencial para a detecção do problema. Independentemente da primeira constatação do aumento dos índices de colesterol, os cuidados alimentares cabem a qualquer momento, devendo ser por regra adotados.

Gostou? Confira, também, Como saber meu nível de colesterol?


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um Comentário