Salmão – Benefícios, Tabela Nutricional e Contraindicações

Que o salmão é delicioso isso todo mundo sabe, mas você conhece os benefícios desse peixe? Confira, aqui no Quero Viver Bem, informações completas!

Originário do Atlântico Norte (Noruega, Escócia e Dinamarca), o salmão natural nasce em rios e lagos de água doce. Posteriormente, em fase de maturidade, que ocorre entre 2 e 5 anos, ele segue para o mar.

No entanto, a maioria dos tipos de salmão consumidos no Brasil é de cativeiro, ou seja, são criados em tanques em viveiros que geralmente ficam no Chile, Estados Unidos e Canadá.

Tabela nutricional do salmão

Salmão

Os nutrientes presentes no salmão de cativeiro são reduzidos com relação ao natural. Além disso, uma curiosidade a respeito da cor rosada do peixe é que no cativeiro é usado um corante chamado de astaxantina para conferir a mesma coloração do natural.

Não se pode esquecer que ocorre o uso de outros elementos para que eles cresçam rápido para o consumo humano.

Como a maioria do salmão consumido no Brasil é de cativeiro, confira, a seguir, as informações nutricionais para cada 100 gramas:

O teor nutricional pode mudar de acordo com a origem do alimento. Para detectar se o salmão é natural ou de cativeiro, é fundamental prestar atenção ao seu país de origem, pois a ANVISA não exige que o rótulo conste essa informação. No entanto, sabe-se que o salmão natural é vindo de países da Europa, como: Rússia, Escócia, Dinamarca, Noruega e Alasca.

Salmão

Benefícios do salmão

O salmão sempre está na lista entre os alimentos saudáveis, também pudera já que possui muitos benefícios para a saúde, confira!

Fonte de vitaminas do complexo B e selênio

A escolha de um bom pedaço de salmão pode render o aporte dos seguintes nutrientes: Vitamina B1, Vitamina B2, Vitamina B3, Vitamina B5, Vitamina B6, Vitamina B9, Vitamina B12 e 60% das necessidades diárias de selênio.

Combatente do aparecimento do câncer

O ômega 3 presente no salmão pode ser um grande aliado na prevenção de diversos tipos de câncer, bem como no combate ao crescimento de tumores. Há diversos estudos que apontam para esse benefício, entre eles o das universidades de Mansoura no Egito e de Guelph no Canadá.

Rico em Ômega 3

Esse é um dos mais famosos benefícios do salmão. O ácido graxo ômega 3 encontrado nesse alimento é sinônimo de saúde.

O ácido graxo é essencial para o funcionamento do cérebro, sistema nervoso e sistema cardiovascular, a redução do colesterol, o controle dos triglicérides, a regulagem da pressão arterial, o alívio dos sintomas da artrite reumatoide, entre outras situações.

Salmão

Excelente fonte de proteína

O consumo de proteínas é importante para manutenção da massa muscular, produção de anticorpos de defesa no corpo, desenvolvimento de energia e auxílio para a beleza de cabelo e pele.

As proteínas aumentam a sensação de saciedade, por isso, são grandes aliadas em dietas de emagrecimento. O salmão possui uma proteína de alta qualidade, devido à quantidade de ácidos graxos que o acompanham.

Combatente de inflamações no corpo

O organismo inflama constantemente para reparar danos e combater infecções. Infelizmente, cada vez que isso acontece, outros órgãos podem ser afetados, como coração, pulmões e articulações.

O ômega 3, nesse sentido, ajuda a reduzir a inflamação no corpo e a prevenir outras doenças, sobretudo as autoimunes, como artrite reumatoide, lúpus, colite ulcerativa e outros.

Como consumir o salmão?

Salmão

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, as pessoas deveriam consumir 12 quilos de peixes anualmente para aproveitar os benefícios, entretanto, a ingestão não passa de 7 quilos. Para atingir tal quantidade, é indicado o consumo de peixe 2 vezes por semana.

Além disso, não adianta consumir o salmão frito, empanado ou de outra forma considerada não saudável. A modo correto de preparo e ingestão é nas versões: grelhado, cozido e assado com pouco molho, óleo e manteiga e acompanhado de legumes, folhas e um carboidrato composto.

Outra alternativa que também pode trazer benefícios é a versão crua, os famosos sushis e sashimis na culinária japonesa que mantêm todos os nutrientes. No entanto, cuidado para não exagerar no molho shoyo!

Contraindicações

O salmão não é indicado em casos específicos. Alguns deles são:

  • Pessoas que têm alergia ao peixe;
  • Portadores de processos inflamatórios gastrointestinais;
  • Pacientes com períodos agudos de doenças no fígado e fase ativa de tuberculose;
  • Pessoas com ácido úrico elevado.

O ideal é buscar orientação médica a respeito dos alimentos que podem ser inclusos na sua dieta, para evitar complicações caso você tenha algum problema de saúde.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário