Quais alimentos podem potencializar a ansiedade e por que evitá-los?

A ansiedade é um sentimento muito presente na realidade das pessoas hoje, normalmente, como uma resposta do organismo a algum evento específico.

Mas, quando a ansiedade se torna rotineira, pode ser sintoma de um distúrbio de ansiedade, que acontece, principalmente, em situações de muito trabalho, pressão excessiva e até acumulo de estresse.

É comum em um período de ansiedade sentir vontade de comer mais do que o normal, não por fome, mas para tentar compensar a tensão – todo mundo já passou por uma situação do tipo. A grande questão, que a maioria das pessoas não sabe, é que, na verdade, assim como existem alimentos que ajudam no combate à ansiedade, também existem alimentos que intensificam essas crises.

Esses grupos de alimentos não têm o poder de desencadear uma crise de ansiedade, mas de potencializar crises já estabelecidas, refletindo na reação de combate à crise e dificultando o controle próprio.

Se você sofre com crises de ansiedade, listamos, aqui, alguns alimentos que podem ser prejudiciais à sua saúde e que você deve sempre evitar.

Alimentos que potencializam a ansiedade

1 – Café

Quais alimentos podem potencializar a ansiedade e por que evitá-los?

 O café é rico em cafeína, substância altamente estimulante para o sistema nervoso central, por isso, em momentos de crise de ansiedade, é preciso evitar o consumo da bebida.

 A cafeína aumenta momentaneamente os níveis de serotonina, mas, dentro de poucos instantes, o excesso da substância causa a redução do neurotransmissor, responsável pelo prazer e pela satisfação, que culminam no relaxamento.

Pessoas que sofrem de ansiedade constantemente devem sempre evitar o café. Outras bebidas ricas em cafeína também precisam ser deixadas de lado, como chá preto, chá verde, guaraná, etc.

Para substituir esses produtos, opte por chás naturais, feitos com a erva fresca. A melhor opção de bebida é sempre a água, mas se você não tem esse hábito, comece com águas saborizadas e sucos naturais, sem açúcares.

2 – Gordura saturada

O consumo de gordura saturada é necessário para o equilíbrio e a manutenção da saúde, mas, quando consumida em excesso, pode causar o aumento de inflamações, que está diretamente relacionado à ansiedade.

Outro ponto é que a gordura saturada, assim como as frituras, estimula a produção do hormônio cortisol, responsável pelo estresse, piorando, assim, as crises de ansiedade.

Para alcançar a quantidade diária necessária de gordura saturada, opte por peixes e carnes magras, que fornecem mais nutrientes e gorduras de melhor qualidade.

3 – Produtos refinados

Os principais produtos refinados são açúcar branco, farinha de trigo e arroz branco. Esses alimentos têm rápida absorção e promovem uma sensação de saciedade passageira, que aumenta a vontade de ingerir mais alimentos do mesmo tipo.

Além disso, são pobres em fibras e em triptofano, que atua diretamente no controle da ansiedade e do estresse, por isso, é recomendado o consumo maior de alimentos integrais e na sua forma mais natural possível.

Escolha consumir mais pães integrais, arroz integral, frutas, oleaginosas, sementes e, quando for preciso consumir açúcar, opte pelas opções mascavo ou demerara.

4 – Álcool

Quais alimentos podem potencializar a ansiedade e por que evitá-los?

O álcool, quando consumido em excesso, promove uma sensação de satisfação momentânea e, após a sua ação, causa um efeito rebote, gerando ansiedade e agitação pela vontade de consumir mais.

Isso acontece porque a dependência causa mudanças no organismo, que passa a necessitar desse composto de forma compulsiva. Mesmo que um indivíduo não tenha vício, o consumo de álcool em momentos de estresse piora a sua capacidade de raciocínio e ansiedade após o seu efeito.

Como o corpo não absorve o álcool, o ideal é que nunca seja consumido, é preciso ter cuidado com a quantidade, evitando ingeri-lo em excesso.

5 – Alimentos industrializados

Os alimentos industrializados são cheios de conservantes, corantes e realçadores de sabor, que promovem a inflamação no organismo e aumentam os níveis de cortisol, que – como já vimos – é o responsável por aumentar o estresse e a ansiedade.

Além disso, esses produtos agem no sistema nervoso e causam efeitos negativos irreversíveis, como a degeneração neural.

Prefira sempre alimentos frescos, pois eles contêm vitaminas e minerais que ajudam a controlar a ansiedade e ainda são ricos em fibras que conferem mais satisfação e saciedade. Feijão, grão de bico e oleaginosas são ricas em triptofano, podendo ajudar no controle da ansiedade.

6 – Sal em excesso

O sal em excesso causa aumento da pressão arterial, podendo contribuir para as crises de ansiedade. Durante esse período, o indivíduo precisa relaxar o corpo e não aumentar o trabalho exercido pelos seus órgãos.

O aumento da pressão também atrapalha a oxigenação cerebral, contribuindo significativamente com o aumento da ansiedade. Por isso, evite, sempre que possível, o consumo de sal.

Para temperar as comidas, utilize ervas e temperos naturais, assim a quantidade de sal necessária será bem menor. Também, substitua produtos industrializados que, na maioria das vezes, são ricos em sódio.

7 – Bebidas energéticas

As bebidas energéticas causam no organismo um bloqueio na comunicação da serotonina e isso impede que o corpo receba a resposta de satisfação e prazer que impedem as crises de ansiedade.

Isso acontece pela alta concentração de cafeína, que causa alerta no organismo e aumenta a agitação, e o excesso de açúcares refinados que causam supressão do triptofano e induzem a inflamação.

Para conseguir manter o foco e melhor seu desempenho opte por produtos naturais e boas noites de sono. Uma noite bem dormida diminui o estresse e ainda ajuda a ter disposição para realizar as tarefas do dia com qualidade.

Hábitos que ajudam a combater a ansiedade

Quais alimentos podem potencializar a ansiedade e por que evitá-los?

Alguns maus hábitos contribuem para o aumento da ansiedade, por isso, evitá-los pode ajudar no controle dessas crises:

  • Durma bem: uma noite de sono de, mais ou menos, 8 horas pode ajudar a diminuir a ansiedade;
  • Não deixe de tomar o desjejum: ficar sem comer por longos períodos pode causar ansiedade e aumentar o estresse;
  • Tenha um momento de descanso: é preciso separar um momento no dia para descansar e fazer algo que seja agradável, como ler um livro ou ver um filme;
  • Pratique atividades físicas: as atividades físicas ajudam na oxigenação do cérebro e relaxamento, já que, nesse momento, não é preciso se preocupar com mais nada além do exercício.

Este texto foi revisado pelo Profissional: Daiane Mello (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário