Remédios para Emagrecer de Vez – Conheça os Principais Remédios, Como Eles Agem e Contraindicações

Emagrecer não é uma tarefa fácil – isso é uma afirmação que faz com que muitas pessoas saiam em busca de milagres que facilitem a perda de peso. Um desses destinos são os remédios para emagrecer: aqueles medicamentos que prometem o emagrecimento rápido por meio de composições que atuam de determinadas formas no organismo. Porém emagrecer rápido vai muito além de todos os métodos de queima de gordura existentes, é muito mais algo de se fazer de uma maneira natural, focando na queima de gordura através de exercícios físicos e muitas vezes com uma simples reeducação alimentar.

O uso de remédios naturais aliado a uma dieta aprovada pela nutricionista e pelo organismo é a melhor maneira de entrar em forma e melhorar sua saúde, além de que seus efeitos são bem menos nocivos do que os remédios para emagrecer, que podem causar efeitos colaterais devido à sua composição. Eles atuam de maneira positiva no emagrecimento e podem ser tomados por qualquer pessoa. São comprados nas farmácias, mercados ou mesmo na internet. Por serem naturais, não precisam de prescrição médica e qualquer pessoa pode tomar.

Hoje, para você que está curioso(a) ou mesmo acredita que precisa de um remédio para emagrecer, é necessário entender alguns pontos sobre este assunto:

  1. Remédios para emagrecer funcionam?
  2. Quais os tipos de remédios para emagrecer;
  3. Quais são os principais medicamentos para emagrecer;
  4. Como os remédios atuam no organismo;
  5. Quais são os efeitos colaterais que esses medicamentos provoca,.

Tire suas conclusões com a leitura, mas lembrem-se que estar em uma dieta acompanhada de remédios naturais é bem mais saudável do que sempre correr atrás de uma receita médica para conseguir comprar esses fármacos emagrecedores e não promove nenhum efeito colateral.

Remédios para emagrecer – Realmente Funcionam?

Não é nem necessário afirmar que a melhor maneira de perder peso é uma combinação de dois fatores:

  1. Seguir uma alimentação saudável e equilibrada, rica em nutrientes e com baixo teor calórico;
  2. Praticar atividades físicas para queimar gordura e peso em excesso, escolhendo, de preferência, exercícios aeróbicos para potencializar a queima de calorias.

Grande parte dos remédios para emagrecer que se encontra no mercado funciona de certa forma e ajudam a emagrecer de um jeito muito mais rápido. Entretanto, eles possuem uma desvantagem: os efeitos colaterais. Por isso são indicados apenas em caso em que os benefícios compensam os riscos.

Em sua tentativa de emagrecer, com certeza você já viu como os outros remédios ajudam a perder peso rápido e emagrecer sem dificuldade, o que vale a pena, porém é preciso autorização do seu médico até para comprar em farmácias esse remédio especializados. Vale lembrar que a venda é bastante estrita, esses remédios para emagrecer não podem ser encontrados na internet e só são vendido com a retenção da receita. Por esse motivo, é bem difícil conseguir comprá-los. Ainda mais se for de maneira ilegal.

Por isso, a busca pelo uso dos remédios para o emagrecimento deve ser iniciada por meio de uma consulta com um médico especialista, que irá analisar o seu caso e decidir o melhor remédio. Muitas vezes o que você precisa é acelerar o metabolismo, o que pode ser feito com produtos naturais, sem fazer o uso desses remédios.

Assim, esclarece-se que os remédios para emagrecer funcionam para permitir a perda de peso necessária, mas são utilizados por um curto período de tempo apenas. Geralmente rico em nutrientes , os níveis devem ser comedidos durante o dia, caso seja preciso emagrecer rapidamente e entrar em uma forma única.

Tipos de Remédio para Emagrecer

Cabe saber que os remédios para emagrecer são classificados em três grupos principais. É preciso uma avaliação médica para ver qual o melhor tipo de medicamento em cada caso. As recomendações variam de paciente para paciente, mais um motivo para que não haja a auto medicação. Conheça abaixo os principais grupos de medicações para emagrecer, veja como elas atuam no organismo e quais seus efeitos colaterais:

Anorexígenos

Os anorexígenos são um tipo de inibidores de apetite, os quais são compostos por anfetaminas. Elas são elaboradas com substâncias similares àquelas encontradas no crack, cocaína, metanfetaminas (crystal meth) que causam alta dependência química e psicológica. Elas estimulam o sistema nervoso central do paciente, promovendo muito mais energia para a prática de exercícios físicos. Esses medicamentos também fazem com que a pessoa que o toma sinta menos fome, chegando até mesmo a ter um certo tipo de repulsa pelos alimentos.

As anfetaminas são pro também a última opção, quando os outros dois tipos de remédios para o emagrecimento não dão certo. São comercializadas por nomes como:

  • Anfepramona (Dietilpropiona);
  • Femproporex;
  • Fenfluramina;
  • Fenilpropanolamina;
  • Mazindol.

Efeitos colaterais

  • Irritabilidade;
  • Pouco sono ou insônia;
  • Mania ou comportamento repetitivo;
  • Ansiedade ou crises de pânico;
  • Depressão (ou períodos de estímulo com os períodos de depressão);
  • Tremores;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Aumento da frequência cardíaca.

Sacietógenos

Os sacietógenos são os remédios que estimulam a sensação de saciedade, mais um dos remédios pra perder peso e quilos em pouco tempo. Eles agem no sistema nervoso central, mais especificamente em dois neurotransmissores serotonina e noradrenalina. Eles trocam informações com outros neurônios e depois fazem a recaptação, que é a volta de informações à sua origem. Os medicamentos retardam esse processo, fazendo com que a sensação de saciedade ocorra antes e consequentemente o paciente passa a comer menos.

Muitos medicamentos podem ajudar a tratar a depressão e a ansiedade, que são dois distúrbios mentais que geralmente acompanham a ansiedade e por isso são bastante efetivos. Conheça alguns nomes pelos quais são comercializados:

  • Sibutramina;
  • Contrave;
  • Belviq;
  • Tesofensina;
  • Lorcaserina;
  • Naltrex;
  • Bupropiona;
  • Victoza.

Efeitos Colaterais

  • Pouco sono ou insônia;
  • Sonolência excessiva;
  • Irritabilidade;
  • Agitação;
  • Dor de cabeça;
  • Prisão de ventre;
  • Náuseas;
  • Boca seca;
  • Aumento da frequência cardíaca.

Inibidores de absorção de gordura

Os inibidores de absorção de gorduras são os remédios que inibem a absorção intestinal, reduzindo a lipase em  até 30%. Ou seja, toda a gordura que é ingerida na sua alimentação é absorvida no intestino. A lipase é a quebra dessas moléculas, feitas para que o corpo consiga absorvê-las. Quando não são quebradas, elas acabam saindo inteira nas fezes. Assim, esse tipo de medicamento ajuda a fazer com que o corpo não absorva grande parte das calorias e leva à redução de peso.

Eles não bloqueiam totalmente os lipídeos, mas irão inibir a absorção comprovadamente de 30%. Caso a pessoa não tenha se alimentado ou não tenha consumido gordura, não adianta tomá-lo, pois não será efetivo. Os inibidores de absorção de gordura geralmente são vendidos pelos nomes:

  • Xenical;
  • Lipiblok;
  • Lipoclin;
  • Lipoxen;
  • Lystate;
  • Orlax;
  • Orlibesi;
  • Orlipid;
  • Siluestat;
  • Xenilipi.

Efeitos colaterais

  • Diarreia (apresentando fezes líquidas ou pastosas) se a ingestão de gorduras for excessiva;
  • Dores no abdômen;
  • Gases;
  • Incontinência fecal;
  • Insônia;
  • Pode desregular a menstruação;
  • Reações alérgicas;
  • Seu uso descontrolado pode afetar rins e vesícula bilial.

Quando Tomar Remédios Para Emagrecer?

As medicações que são voltadas ao emagrecimento são somente adquiridas através de prescrição médica, isto é, não é algo possível para todas as pessoas, pois também contam com alguns requisitos:

  • Quando a adoção de uma alimentação saudável e prática de exercícios físicos não resultaram na perda de peso,
  • Quando o Índice de Massa Corporal (IMC) permanece superior a 30.

As medicações são seguras quando usadas corretamente, mas são restritas para esse grupo de pessoas por apresentarem um conjunto de efeitos colaterais desagradáveis, que também se diferenciam conforme o metabolismo de cada pessoa.

Com todas estas informações em mente, é agora possível conhecer os principais remédios para emagrecer liberados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e como eles atuam no nosso organismo e quais são suas contraindicações!

Principais Remédios para Emagrecer

Os remédios para emagrecer são controlados no Brasil, através da Anvisa – é o órgão regulador de medicamentos no país. Atualmente, conhece-se quatro principais medicamentos que estão liberados para que os médicos prescrevam a seus pacientes que se enquadrem nos requisitos e que precisam de um auxílio do processo de perda de peso.

São eles:

SibutraminaOrlistat
LiraglutidaBelviq

Entenda-os:

Sibutramina

Atuação no Organismo: age no sistema nervoso central, em especial sobre a serotonina e a noradrenalina (são dois neurotransmissores).

Esta medicação se classifica como um sacietógeno e, por isso, faz com que haja uma sensação de saciedade e o controle da fome. A pessoa irá comer menos, pois perde a fome.

Contraindicações: esta substância é contraindicada para indivíduos que sofrem com alguma doença no coração ou descontrole na pressão arterial.

remédios para emagrecer

Orlistat

Atuação no Organismo: o Orlistat faz parte do grupo de inibidores de absorção de gorduras e age no tubo digestivo, fazendo a inibição das lipases gastrointestinais (são as enzimas que absorvem as gorduras). Com essa ação, o organismo fica impedido de armazenar parte da gordura que é ingerida, sendo eliminada pelas fezes.

Contraindicações: Este remédio para emagrecer é contraindicado para mulheres gestantes e lactantes, bem como por pessoas que apresentam dificuldade na absorção de nutrientes, além de quem tem problemas na vesícula biliar, doença renal, arritmia cardíaca ou que faz uso de medicação com função anticoagulante.

Liraglutida

Atuação no Organismo: é eficaz graças a sua imitação à ação do hormônio GLP-1, que é sintetizado no intestino delgado. Este remédio irá promover maior saciedade e também reduzir os movimentos intestinais de contração (o que prolongará a satisfação alimentar).

Contraindicações:  é contraindicado para pessoas que tenham hipersensibilidade à liraglutida ou a qualquer excipiente na fórmula.

Belviq

Atuação no Organismo: age no receptor de serotonina, de maneira que se reduza o apetite. As pesquisas relacionadas a esse medicamento indicam a diminuição da pressão arterial e do colesterol. O Belviq foi recentemente liberado pela Anvisa (final de 2016).

Contraindicações: não é indicado o uso para mulheres gestantes e lactantes, idosos, pessoas com hipersensibilidade a componentes da fórmula, bem como pessoas que façam tratamentos para depressão e enxaqueca.

Embora pareça tentadora a ideia de ingerir um remédio para emagrecer que proporcione efeitos rápidos, é importante raciocinar sobre a importância de uma alimentação balanceada e segura e a prática de exercícios físicos para um emagrecimento saudável.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário