Por que a pressão alta (hipertensão) é chamada assassina silenciosa?

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), a hipertensão é a razão pela qual acontecem 60% dos infartos e 80% dos AVCs (Acidente Vascular Cerebral). E os dados pioram: no Brasil, cerca de 94% pessoas que sofrem com a pressão alta não controla a doença.

Por ser uma das causas mais comuns em doenças que matam no país, a hipertensão deve ser tratada como um assunto sério.

A pressão alta (ou a hipertensão) possui um apelido bastante assustador: assassina silenciosa. Você sabe o porquê? Descubra essa curiosidade, além de informações importantes a respeito da doença, aqui no Quero Viver Bem!

dor joelho

O que é pressão alta (hipertensão)?

A pressão alta, conhecida também como hipertensão, é uma condição de saúde que ocorre quando a força do sangue contra as paredes arteriais é grande demais, gerando, sistematicamente, um valor igual ou maior que 140/90 mmHg.

Obviamente que a elevação da pressão arterial pode ocorrer por diversos motivos, sendo que o mais óbvio é por conta de os vasos sanguíneos se contraírem – isto é, se os vasos nos quais o sangue circula se estreitam, a pressão sobe.

A pressão alta é tida como um grave problema de saúde pública não só no Brasil, mas no mundo inteiro.

A medição da pressão arterial se faz pelo registro de dois valores:

  • O maior valor está relacionado à contração do coração – a sístole, ou seja, a força usada pelo coração para bombear o sangue;
  • O menor valor indica o relaxamento entre cada batimento – a diástole.

Por isso, você anota a sua pressão arterial numericamente, separando a pressão sistólica da diastólica com uma barra. Por exemplo: 120/80 mmHg, que comumente é dito como “doze por oito”.

Se você aferir sua pressão arterial e perceber que a sistólica está igual ou maior que 140 mmHg, mesmo em repouso, e a diastólica esteja igual ou maior a 90 mmHg, é importante procurar um médico imediatamente. Essa variação pode acontecer tanto com uma de cada vez ou ambas ao mesmo tempo!

É claro que a hipertensão, de modo geral, já mostra essas duas faixas ou bem além dessas.

Por que a pressão alta (hipertensão) é chamada de assassina silenciosa?

artrose no joelho

Essa é uma pergunta muito frequente, principalmente quando as pessoas ouvem pela primeira vez o apelido um tanto quanto assustador.

A hipertensão é conhecida como assassina silenciosa – ou silent killer, na língua inglesa – justamente por ser, na maior parte dos casos, um distúrbio assintomático.

Isso significa que o indivíduo acometido pela pressão alta não tem a mínima ideia do problema, porque não há desenvolvimento de sintomas. Por isso, uma pessoa pode acabar sofrendo com ataques cardíacos, derrames, doenças oculares e renais e outros problemas sérios de saúde.

Por curiosidade, muitas pessoas descobrem o problema de pressão alta em uma consulta médica de rotina ou mesmo em um consulta por outra razão sem relação com a hipertensão.

Nesse caso, podemos dizer que a pressão alta pode nem mesmo ser detectada em uma consulta médica casual, pois ela terá um comportamento variável conforme as horas do dia – à noite, a pressão arterial diminui, e costuma elevar no momento que a pessoa acorda.

Como tratar e controlar a pressão alta?

dor de joelho

Embora o aumento da pressão arterial esteja bastante associado ao envelhecimento, essa condição também está envolvida com outros fatores de risco bem claros:

  1. Excesso de peso e/ou obesidade;
  2. Fatores genéticos e socioeconômicos;
  3. Ingestão de álcool;
  4. Ingestão de sal;
  5. Sedentarismo;
  6. Tabagismo.

A partir do momento que você for diagnosticado(a) com hipertensão, sua vida precisará passar por mudanças. Pense nessas mudanças como algo positivo, não só para a sua saúde como um todo, mas para o seu bem-estar futuro.

Veja quais são as etapas que uma pessoa que sofre de hipertensão deve passar:

  • Abstinência de fumo e álcool, conforme recomendação médica;
  • Adoção de uma alimentação saudável;
  • Avaliações laboratoriais periódicas, de modo a checar a função dos rins e do coração;
  • Controle da pressão arterial diariamente;
  • Manutenção do esquema vacinal em dia;
  • Manutenção do peso saudável;
  • Avaliação anual com um oftalmologista, para checar a saúde dos olhos;
  • Prática de atividade física regular leve à moderada;
  • Prevenção e/ou tratamento de quaisquer transtornos mentais que possua;
  • Frequência correta do tratamento medicamentoso (que visará a vasodilatação) recomendado pelo médico.

Lembre-se que o tratamento da hipertensão, mesmo que não traga a cura, impede complicações. A pressão alta não poderá ser evitada em casos de questões genéticas, mas você deve estar sempre atento(a) às medidas que podem ser adotadas por si mesmo(a).

Gostou? Então, confira o conteúdo completo sobre dor no joelho! 


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário