Piolho – Tipos, Como se pega? Tempo de vida e Como acabar

Os piolhos são parasitas que se alimentam do sangue humano. Vivem no folículo piloso, em superfícies que contêm pelo, como o couro cabeludo e podem causar a pediculose, uma doença parasitária.

Existem 3 tipos de piolhos: do couro cabeludo, do corpo e os pubianos. Os piolhos do couro cabeludo surgem com mais frequência em crianças em idade escolar.

Entenda melhor como é a transmissão, o ciclo de vida e como se livrar desses parasitas, a seguir no Quero Viver Bem!

Tipos de piolhos

Piolho

A transmissão e o sintoma principal são os mesmos para os 3 tipos: contato direto e coceira.

O piolho do couro cabeludo é o mais frequente e comum, já que a transmissão acontece devido à aproximação das crianças.

Os piolhos de corpo não são tão comuns e acometem pessoas que vivem com a falta de higiene, como moradores de rua. A contaminação acontece via o compartilhamento de roupas, lençóis e outros pertences semelhantes. Também causam coceira pelo corpo.

Por último, os piolhos pubianos são mais comuns na vida adulta, principalmente em pessoas com vida sexual ativa, com mais de um parceiro(a). Popularmente conhecido como “chato” ou caranguejos, eles se alojam nos pelos da região púbica e são transmitidos por contato sexual.

Como se pega piolho?

A transmissão do piolho acontece por contato direto. Por esse motivo é tão comum na infância, já que muitas crianças estão juntas por tempo suficiente para que o piolho “pule” de uma cabeça a outra. Há também casos em que os pertences são compartilhados, contribuindo para a transmissão do parasita.

É mais comum em meninas devido ao cabelo longo, mas todos estão propensos a serem hospedeiros desse parasita que causa coceira intensa no couro cabeludo, culminando em vermelhidão e até mesmo em feridas.

Mas, para alívio dos sintomas, há tratamentos caseiros que podem ser feitos para acabar com eles. Além de métodos de prevenção.

Piolho

[VEJA TAMBÉM: REMÉDIOS CASEIROS PARA PIOLHO]

Tempo de vida do piolho

Os piolhos são seres bem pequenos. Em sua forma adulta, são do tamanho de grão de gergelim, medindo de 2 a 3mm. Seu ciclo de vida tem aproximadamente 30 dias.

O piolho chega à sua vida adulta entre 9 e 12 dias após o nascimento. Nessa fase, a fêmea coloca entre 6 e 8 ovos diariamente. Esses ovos levam uma média de 7 a 10 dias para eclodirem.

Devido à rápida reprodução, é importantíssimo tratar a infestação logo no começo. Caso contrário, poderá causar muito mais incômodo, por exemplo coceiras, feridas e, em alguns casos, anemia.

Como acabar com o piolho?

Existem vários shampoos e loções específicos para combater o problema. Entretanto, há alternativas caseiras e baratas para acabar com os parasitas, como o vinagre.

Misture o vinagre a algum creme de pentear e aplique após a lavagem dos cabelos. O vinagre faz com que as lêndeas (ovos de piolho) se desprendem dos fios. Dessa forma, os ovos não eclodem. Essa técnica também pode ser usada como prevenção.

Caso nenhuma das receitas caseiras ou shampoos tenham efeito, é necessário procurar um médico para a indicação de medicamentos de via oral.

Piolho

[LEIA TAMBÉM: REMÉDIO CASEIRO PARA CASPA]

Prevenção

A maneira mais clássica de prevenir uma infestação de piolhos é realizar a higiene adequada, acompanhando e verificando o cabelo das crianças com frequência.

Os cuidados com as meninas devem ser redobrados, principalmente em se tratando de cabelos longos. Nesses casos, prefira mantê-los presos ao ir para a escola.

Evite, também, o compartilhamento de roupas, lençóis e toalhas de banho. Caso alguém tenha piolho em casa, lave os pertences pessoais separadamente, isso ajuda a evitar uma infestação do parasita aos outros moradores da casa. Os acessórios de cabelo, como as escovas, não devem ser compartilhados. Para higienizá-los, basta deixar submersos em água, por cerca de 10 minutos.

Usar remédios caseiros também é uma boa alternativa, como a dica acima do vinagre. De tempos em tempos, use o pente fino para verificar se há lêndeas no couro cabeludo.

Apesar de tanto cuidado, muitas vezes a transmissão dos piolhos é inevitável. Isso acontece porque as crianças tendem a ficar muito próximas nas escolas e/ou creches, facilitando a contaminação. Por esse motivo, é importante estar sempre atento para sanar o problema logo no início.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário