Ocitocina – O que é? Como ela age no corpo?

Você já ouviu falar na ocitocina, o hormônio do abraço? Ele é responsável por muitas funções vitais ao organismo. Confira quais são aqui no Quero Viver Bem!

Você já se perguntou o que leva os seres humanos a criarem laços tão estreitos e intensos uns com os outros? Parte dessa habilidade é evolutiva, pois viver em grupo aumenta nossas chances de sobrevivência, mas também é explicada pela nossa fisiologia.

Os seres humanos são mamíferos sociais que dependem das relações próximas para o bem-estar e a prosperidade. O hormônio que atua sobre estas relações é a ocitocina. Enquanto em mamíferos não-humanos os receptores deste hormônio se localizam espalhados pelo cérebro, em humanos estão presentes apenas no hipotálamo. Confira mais detalhes sobre essa substância, abaixo.

Ocitocina

O que é oxitocina?

A ocitocina, ou oxitocina, é um peptídio sintetizado no nosso hipotálamo e secretado pelo sistema nervoso central. Os receptores desta substância estão aglomerados na amígdala dos seres humanos.

Sua meia-vida é curta, cerca de 2 a 4 minutos, e ela atua sobre os músculos lisos e sobre as células mioepiteliais na glândula mamária. Sua secreção é inibida pela adrenalina.

[VEJA TAMBÉM: O QUE É A SEROTONINA?]

Características estruturais da oxitocina

A fórmula química da oxitocina é C43H66N12O12S2, contendo 9 aminoácidos:

  • Cisteína;
  • Tirosina;
  • Isoleucina;
  • Glicina;
  • Prolina;
  • Asparagina;
  • Leucina;
  • Glicina.

A sua composição química é semelhante à de um hormônio homólogo, a vasopressina.

Ocitocina

Funções e efeitos no corpo humano

Apesar de os receptores de ocitocina serem desenvolvidos da mesma maneira em homens e mulheres, os hormônios femininos influenciam mais na atuação desta substância. Por isso, mulheres reagem de maneira diferente à ocitocina do que os homens.

Esta substância é intimamente ligada ao desenvolvimento materno, por isso ela é apelidada de “hormônio do abraço”.

Ela atua sobre o comportamento social, sobre as emoções e sobre a relação de confiança entre as pessoas, podendo reduzir a ansiedade e o estresse em relações sociais.

Quando sua atividade é desregulada, a substância pode levar a patologias mentais, como o autismo e a esquizofrenia. Em pacientes com autismo, por exemplo, estudos demonstraram que a aspiração nasal de ocitocina os tornavam mais sociáveis. Essa substância também parece interferir nas respostas ao medo e à ameaça, principalmente em mulheres.

Além disso, a ocitocina atua sobre os tecidos reprodutivos. No final da gestação e durante o trabalho de parto, o número de receptores de ocitocina aumenta e o útero fica mais sensível à sua presença.

Quando o feto começa a ser expulso, a ocitocina é liberada gradualmente. Entretanto, essa substância não parece ser essencial para o trabalho de parto nem para o comportamento materno natural, ela apenas facilita o processo. Mulheres que têm um trabalho de parto muito longo ou difícil podem se beneficiar com a injeção de ocitocina durante o esse momento.

Apesar de ser mais atuante em mulheres, homens também apresentam receptores de ocitocina no trato reprodutivo, por exemplo, no pênis, na próstata, nos testículos e nos vasos deferentes.

Embora sua ação não seja ainda muito bem explicada, é suposto que ela atue facilitando a ejaculação e o transporte de esperma.

Ocitocina

Como aumentar a produção de ocitocina?

Além de poder ser obtida com a aplicação de injeção ou inalação de medicamento. Esta administração tem o objetivo de facilitar o trabalho de parto em mulheres que estão por um longo período nesse processo.

Quando administrada como medicamento, a ocitocina pode causar alguns efeitos adversos, como:

  • Aumento da pressão arterial;
  • Taquicardia (na mãe e no feto);
  • Contrações da barriga após o parto;
  • Mudanças de humor repentinas.

Por isso, o hormônio deve ser apenas administrado por um médico ou enfermeiro habilitado.

De forma natural, a produção de ocitocina pode ser aumentada com um abraço ou quando recebemos um presente. Praticar atividade física e receber massagens também ajuda a aumentar os níveis no organismo

Homens e ocitocina

Estudos demonstraram que homens que aspiravam ocitocina via nasal se tornavam menos agressivos, menos violentos, menos gananciosos e mais amorosos e sensíveis.

Assim, foi demonstrado a atuação dessa substância sobre a ética e o comportamento social de humanos. Isto também ocorre naturalmente quando os homens se tornam pais, já que há um aumento na produção de ocitocina. Que deixa esses indivíduos mais afetuosos e, portanto, mais propensos a interagirem com os filhos e a cuidarem deles.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário