O que os pescetarianos não comem? Guia completo

A preocupação com a alimentação, especialmente com a redução do consumo de carne, fez com que surgisse um novo grupo de pessoas que segue uma dieta mais restritiva: os pescetarianos.

Você sabe o que é um pescetariano e o que ele não come? A seguir, confira essas informações e saiba quais são os benefícios de se adotar esse tipo de alimentação.

O que são os pescetarianos

O que os pescetarianos não comem? Guia completo

Os pescetarianos são pessoas que não comem carne vermelha, branca e de caça, mas ingerem peixes e frutos do mar em suas refeições, porque acreditam que é uma forma de reforçar a sua alimentação e ingerir uma quantidade maior de nutrientes.

O termo pescetariano surgiu na década de 1990, da união da palavra italiana “pesce” (que significa peixe) e “vegetarian” (que quer dizer vegetariano). De modo geral, um pescetariano é considerado um semivegetariano.

Por que os pescetarianos não comem carne?

Um dos principais motivos que levam a pessoa a cortar o consumo de carne vermelha, branca e de caça são os malefícios causados por ela, como quantidade elevada de gordura saturada, que aumenta o risco de desenvolvimento de problemas cardiovasculares.

Além disso, há uma preocupação ética e ambiental, considerando que se pode causar menor impacto na morte e no consumo de animais, bem como na natureza, que, muitas vezes, é modificada para cultivo.

Mas, então, por que continuar comendo peixe? Sua carne é muito mais saudável, sendo fonte de ômega 3, por exemplo. Além disso, o peixe contribui para reduzir o LDL no organismo, que é considerado um colesterol ruim, podendo causar entupimento de artérias e graves problemas à saúde.

Para se ter uma ideia do benefício da dieta do pescetariano, segundo estudos feitos por entidades nutricionais, a alimentação feita com grãos, legumes, verduras, frutas e peixes reduz em até 34% a chance de mortalidade por doença arterial coronariana. Quem come carne vermelha ou branca frequentemente tem maior chance de ser vítima dessa enfermidade.

É importante ressaltar que o consumo de peixe feito pelo pescetariano nem sempre é elevado, principalmente quando se tem uma preocupação maior com a saúde, a ética e o meio-ambiente, fazendo a ingestão desse tipo de carne ocasionalmente.

Como é a dieta de um pescetariano

Alimentos como carne vermelha e de porco, frango, cordeiro, peru, pato e perdiz não fazem parte das refeições dos pescetarianos. Em contraposição, comem peixes e frutos do mar.

Além disso, alimentos como grãos integrais (aveia, por exemplo), sementes (chia e abóbora), frutas frescas e secas, legumes, verduras, ovos, leites e seus derivados são abundantes na dieta.

Benefícios de substituir carnes por peixes

Ao excluir carne vermelha e frango da dieta, uma das principais preocupações que se tem é com a falta de ingestão de nutrientes importantes ao organismo, o que pode comprometer o seu funcionamento.

Em uma dieta vegetariana, por exemplo, pode ser que a pessoa enfrente dificuldade para ingerir alguns nutrientes, como proteína, cálcio, ferro, zinco e vitamina B12, que são essenciais para a saúde.

O peixe, molusco e crustáceo entram nessa história para suprir a falta e ainda oferecer outros nutrientes especiais e importantes ao organismo, evitando a desnutrição. Outros benefícios obtidos são:

1. Maior consumo de ômega 3

O ômega 3 promove melhor funcionamento do cérebro e da memória, sendo favorável para quem estuda, principalmente. Além disso, esse nutriente dá suporte em tratamentos de depressão, inflamações crônicas e osteoporose, por facilitar a absorção do cálcio. Ademais, é um aliado na redução do risco de desenvolvimento de colesterol alto e doenças cardiovasculares.

2. Melhor ingestão de proteínas

Peixes e frutos do mar são ricas fontes de proteína magra, que é facilmente absorvida pelo organismo e proporciona benefícios especiais para toda a musculatura. Por isso, esses alimentos podem substituir facilmente a carne vermelha, por exemplo.

3. Ingestão adequada de vitaminas e minerais

Os peixes, as ostras e os mexilhões são fontes de nutrientes como zinco, selênio, vitamina B12 e B6, fósforo e niacina. Esses são facilmente encontrados, por exemplo, no bacalhau e no linguado.

4. Redução do risco de câncer

Peixes e frutos do mar beneficiam o sistema imunológico, o que ajuda a reduzir o risco de desenvolvimento de inflamações e, principalmente, câncer. Em pessoas que já foram diagnosticadas com essa doença, o consumo desses alimentos retarda o crescimento do tumor – isso é possível por causa das altas taxas de ômega 3.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário