O que é kefir? Quais são seus benefícios? Veja aqui!

Quer saber o que é kefir? Veja aqui quais são seus principais benefícios para sua saúde, como consumir corretamente e muito mais.

Kefir é um nome derivado da palavra keif, que significa “sentir-se bem”, em turco. Com esse significado profundo, já é possível entender as razões de o kefir estar tão em alta na alimentação de muitas pessoas.

Você sabe o que é esse alimento, afinal das contas? Resumidamente, ele é um leite fermentado, produzido a partir de seus grãos, que são muito parecidos com uma couve-flor, ricos em microrganismos.

Descubra mais sobre o kefir, agora, para que ele serve, quais são seus benefícios, como prepará-lo e incluí-lo em seu dia a dia.

O que é kefir e para que serve?

O que é kefir? Quais são seus benefícios? Veja aqui!

O kefir tem origem secular, com sua localização relacionada às montanhas do Cáucaso. Sua popularidade começou nas últimas décadas, em especial nos países da Europa Central. Já no Brasil, sua produção ainda não é considerada familiar, sendo, geralmente, conhecido por outros nomes e pela textura semelhante a um iogurte.

Os grãos de kefir são compostos por lactobacilos vivos e leveduras, porém esses microrganismos podem ser variáveis, dependendo da região de origem, além de alguns fatores, como o substrato usado para a produção, o tempo de uso e as técnicas escolhidas para a manipulação. Esses microorganismos normalmente são imersos em uma matriz composta de polissacarídeos e proteínas, o leite, ou água.

Sua riqueza nutricional vai muito além de um simples iogurte. Por isso, é importante que você entenda para que serve o kefir antes de descobrir quais são todos os seus benefícios.

Esse alimento tem como finalidade aumentar a imunidade do organismo, pois possui um valor biológico considerável, além de ser indicado para determinados tratamentos ou mesmo como um complemento da refeição.

Sua composição destaca-se por conter os seguintes elementos:

Em termos calóricos, o kefir é muito favorável para quem emagrecer, pois acredita-se que em cada 200 gramas há apenas 74 calorias – é claro que essas podem ser alteradas, dependendo do que se mistura ao kefir.

Benefícios do kefir

A ingestão regular e diária de kefir pode proporcionar inúmeros benefícios para a saúde, em especial, no favorecimento de pocessos metabólicos e no combate a diversos problemas. Confira a lista, abaixo, com os principais benefícios do kefir e surpreenda-se:

  • Age no combate a vários tipos de bactérias;
  • Ajuda no combate de problemas articulares, tais como osteoporose, reumatismo e osteopenia;
  • Alivia problemas digestivos;
  • Auxilia em casos de ansiedade e depressão, por causa da presença do triptofano;
  • Combate o colesterol ruim (LDL);
  • Controla a produção da bile pelo fígado, sendo um importante aliado contra problemas hepáticos;
  • É bem mais poderoso do que um iogurte;
  • É uma opção para pessoas com intolerância à lactose – as bactérias que estão presentes nos grãos de kefir irão ingerir a lactose e fazer com que a digestão torne-se mais fácil;
  • Equilibra a flora intestinal – o desequilíbrio pode ocasionar problemas como síndrome do intestino irritável, úlceras e gastrites;
  • Favorece o bom funcionamento do coração, pois estimula a circulação;
  • Fortalece o sistema imunológico, principalmente sanando casos de alergias, candidíase e outras doenças que surgem devido à baixa imunidade;
  • Mantém unhas, cabelo e pele saudáveis;
  • Melhora crises de asma, casos de bronquite e tuberculose;
  • Potencializa a absorção da glicose pelas células musculares – garantindo um melhor rendimento físico;
  • Reduz processos inflamatórios no trato gastrointestinal;
  • Regula a pressão arterial;
  • Tem muita versatilidade em termos de consumo.

No emagrecimento, o kefir é extremamente importante, afinal, ele regenera a flora bacteriana, acelera o metabolismo, elimina toxinas e facilita a metabolização das gorduras.

Como preparar o kefir?

O que é kefir? Quais são seus benefícios? Veja aqui!

Para fazer esse produto, antes você precisa entender como ter os grãos, pois eles não são vendidos. Ao preparar o kefir, os grãos vão se multiplicando, por isso as pessoas vão distribuindo umas para as outras. Procure na internet ou nas redes sociais alguém perto de você que tenha grãos de kefir para doar.

A partir do momento que você estiver com os grãos é hora do processo de produção:

  • Faça a imersão dos grãos de kefir em um substrato:

Esse pode ser tanto de leite (vaca, cabra, búfala ou ovelha, como for sua preferência) ou água. Essas são as duas formas mais comuns, sendo que o sabor e o aroma do kefir irão variar conforme a ação metabólica das leveduras e bactérias que existem nos grãos.

O mais popular é o kefir de leite de vaca. Já o de água pode ser feito a partir da mistura de água com açúcar mascavo ou suco de frutas.

Nesse substrato, a proporção mais recomendada é de 1 colher de sopa de grãos de kefir para ½ litro de líquido (leite ou água). Coloque essa mistura em um pote de vidro, preferencialmente – potes de metal podem eliminar as propriedades nutritivas do kefir. O recipiente não deve ser tampado, mas você pode usar um guardanapo ou um pano para cobrir a abertura, sempre mantendo-o à temperatura média de 20 °C a 37 °C. Se o recipiente for de vidro transparente, envolva em um pano para proteger da luz.

Deixe o kefir fermentar por 24 horas – quem busca um kefir mais suave pode deixar um tempo de fermentação menor, em torno de 6 horas. Já pessoas que buscam algo mais ácido e denso, podem deixar o processo de fermentação durar até 3 dias. Depois desse processo, lembre-se que o produto pode ficar sob refrigeração por até 3 dias.

  • Filtre o kefir, utilizando uma peneira: isso tem o intuito de separar os grãos do líquido.

Lave os grãos que sobrarem na peneira em água corrente para fazer o reuso deles para um novo kefir e tenha em mente as seguintes dicas:

  1. O leite que você usar na preparação deve ser fresco;
  2. Nunca armazene os grãos sem o leite, pois eles podem morrer;
  3. Descarte os grãos que ficaram fora do leite por mais de 48 horas;
  4. Quanto mais tempo de fermentação, menos lactose o kefir terá;
  5. Lave os grãos de kefir com água mineral, se isso for possível. Caso não, escolha água filtrada.

Para consumir esse amigo da saúde, você pode adoçá-lo um pouco com mel ou adicionar frutas para transformá-lo em um tipo de vitamina. Mas, lembre-se: a ingestão excessiva de kefir pode ocasionar dores abdominais e diarreia. Por isso, consuma com moderação!


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário