Hipotireoidismo – Como surge? Causas, Sintomas, Tipos e Tratamento

Você sabe o que é o hipotiroidismo? Confira, aqui no Quero Viver Bem, como surge, quais as causas, os principais sintomas e o tratamento dessa doença séria!

O hipotireoidismo é uma doença que se caracteriza pela disfunção da tireoide, que é uma glândula localizada no pescoço, responsável por regular a função de órgãos como cérebro, coração, fígado e rins.

Essa disfunção faz com que o organismo pare de produzir ou produza em quantidade insuficiente os hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), comprometendo o metabolismo e o funcionamento correto dos órgãos.

Como surge o hipotireoidismo?

Hipotiroidismo

O desenvolvimento da doença é dividido em etapas. Num primeiro momento, a tireoide começa a produzir menos T3 e T4. Para compensar essa perda, o organismo estimula a hipófise (glândula cerebral) a fabricar esses hormônios.

Nesse período, o próprio organismo é capaz de suprir a necessidade hormonal metabólica. O grande problema é que a hipófise não consegue fazer isso por muito tempo e a quantidade de T3 e T4 no organismo cai drasticamente.

É justamente aí que o hipotireoidismo se instala definitivamente, provocando diversos sintomas, além de exigir um tratamento e acompanhamento médico contínuo para melhoria da qualidade de vida.

Causas do hipotireoidismo

O hipotireoidismo é uma doença que pode atingir qualquer pessoa, independentemente de sua idade. Quando acomete bebês e crianças, é chamado de hipotireoidismo congênito.

No caso específico de pacientes infantis, eles já nascem com a disfunção na tireoide e não são capazes de produzir o T3 e T4, portanto, trata-se de uma causa genética/ hereditária.

É importante que a doença seja identificada e tratada o mais rápido possível porque pode provocar outra enfermidade séria, o cretinismo, que é uma deficiência física e mental com complicações diretas no crescimento e no aprendizado.

Já nos adultos, o hipotireoidismo é provocado por uma inflamação na tireoide, doença esta que é chamada de tireoidite de Hashimoto, em homenagem ao médico Hakaru Hashimoto, que descobriu essa enfermidade.

Na tireoidite de Hashimoto, o organismo começa a produzir natural e lentamente anticorpos que atacam a tireoide, causando sua destruição e ausência de hormônios T3 e T4.

Além disso, os adultos também podem contrair o hipotireoidismo após a cirurgia para remoção de nódulos na tireoide, o que pode comprometer o correto funcionamento da glândula.

No caso específico dos adultos, se o hipotireoidismo não for tratado pode levar à redução da performance física e mental, bem como aumentar o colesterol ruim no organismo e maximizar o risco de doenças cardíacas.

Maior incidência do hipotireoidismo

Curiosamente, o hipotireoidismo é uma doença que atinge mais mulheres do que homens, especialmente com o avanço da idade. Estima-se que, aproximadamente, 25% das mulheres a partir de 60 anos desenvolvem a doença.

O principal motivo atribuído a essa maior incidência entre as mulheres é que elas sofrem mais alterações hormonais do que os homens e têm maior suscetibilidade a doenças autoimunes.

Principais sintomas do hipotireoidismo

Hipotiroidismo

O hipotireoidismo provoca sintomas pontuais que são facilmente identificados por médicos e pelo próprio paciente, tais como:

  • Sonolência diurna;
  • Dificuldade para acordar;
  • Problemas de raciocínio e concentração;
  • Cansaço;
  • Depressão;
  • Falta de iniciativa;
  • Reflexos lentos;
  • Intolerância ao frio;
  • Pele fria e seca;
  • Unhas quebradiças;
  • Queda de cabelo;
  • Alteração menstrual (torna-se irregular);
  • Ganho de peso (geralmente em torno de 5 quilos);
  • Intestino preso e pressão de ventre;
  • Redução da frequência cardíaca;
  • Diminuição da libido.

Diagnóstico do hipotireoidismo

O diagnóstico do hipotireoidismo é feito com exames clínicos de dosagem dos hormônios T3 e T4. Tais análises podem ser solicitadas por médicos de quaisquer especialidades, mas o tratamento da doença deve ser feito com um clínico geral ou endocrinologista (especialista nesse tipo de enfermidade).

Tipos de tratamento

De modo geral, o que se faz é o controle da doença, já que não há cura para o hipotireoidismo. Esse controle/tratamento é realizado com reposição hormonal, que é dividida em etapas.

O paciente inicia com uma dose hormonal menor e vai aumentando a quantidade até atingir o nível ideal da substância no organismo, processo que deve ser feito com o acompanhamento de um médico.

Hipotiroidismo

Cuidados necessários

É importante ficar atento aos sintomas: se identificar mais de um, não os ignore e procure um médico para o correto diagnóstico e tratamento da doença, evitando seu agravamento.

Quanto mais cedo a doença for descoberta, melhor. O motivo é simples: o impacto na qualidade de vida é reduzido e as chances de rápida adaptação ao tratamento são maiores.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário