Hepatites virais: O que são? Formas de Contágio, Como Prevenir e Tipos de Tratamento

Hepatites virais são inflamações que acometem o fígado, comprometendo seu funcionamento e levando ao óbito, em casos mais graves. Clique aqui e veja os sintomas, tratamento e muito mais.

Hepatites virais são inflamações que acometem o fígado, comprometendo seu funcionamento e levando ao óbito, em casos mais graves. Tais doenças são causadas por vírus, uso de drogas legais e ilegais ou doenças autoimunes, genéticas e metabólicas.

Curiosamente, as hepatites virais já infectaram mais de dois milhões de pessoas no mundo e já provocaram mais de 1 milhão de mortes, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). A seguir, conheça mais sobre essas doenças, saiba como tratá-las e evitá-las, para preservar a sua saúde.

Tipos de hepatite viral e formas de contágio

Hepatites virais: O que são? Formas de Contágio, Como Prevenir e Tipos de Tratamento

1. Hepatite A

É causada pelo vírus A (HAV) e tem forma de contágio fecal-oral, ocorrendo por meio do contato com uma pessoa infectada ou com água e alimentos contaminados pelo microrganismo.

O diagnóstico da hepatite A é realizado por meio de exame de sangue, sendo que a doença é curável, desde que inicie o tratamento logo, seguindo rigorosamente as recomendações do médico.

2. Hepatite B

Provocado pelo vírus B (HBV), esse tipo de hepatite também é conhecida como soro-homólogo, considerada uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), tanto que a principal forma de contágio é por relações sexuais sem preservativo.

Também há outras maneiras de contaminação, como a transfusão de sangue, transmissão da mãe para o bebê durante a gestação, parto ou amamentação, bem como pelo compartilhamento de materiais perfurantes ou cortantes, como os que são aplicados no uso de drogas, higiene pessoal, realização de tatuagens e piercings.

3. Hepatite C

Tem como causador o vírus C (HCV) e sua principal forma de contágio é por transfusão de sangue. Também pode ser contraída por compartilhamento de materiais cortantes ou perfurantes infectados.

4. Hepatite D

Causada pelo vírus D (HDV), é também chamada de hepatite delta. A diferença dessa variante é que ela só ocorre se o paciente já foi infectado pelo HBV – por isso, suas formas de contágio são as mesmas da hepatite B.

5. Hepatite E

Tipo raro no Brasil, porém comum na África e Ásia, a hepatite E é provocada pelo vírus HEV. O contágio é fecal-oral e se dá pelo contato com pessoas, água ou alimentos contaminados.

Sintomas da hepatite viral

A hepatite viral costuma ser uma doença silenciosa, isto é, não proporciona sintomas visíveis. É justamente aí que mora o perigo, já que ela pode se desenvolver sem que a pessoa infectada note, exigindo um tratamento mais intenso para a cura.

Quando a doença atinge um estágio mais avançado, os sintomas começam a surgir. Ainda que existam diferentes tipos de hepatite viral, tais sintomas são os mesmos, sendo possível identificar:

  1. Febre;
  2. Mal-estar;
  3. Fraqueza;
  4. Dor abdominal;
  5. Náusea;
  6. Vômito;
  7. Perda de apetite;
  8. Icterícia (pele e olhos amarelados);
  9. Fezes esbranquiçadas;
  10. Urina escura, em tom amarronzado.

Como prevenir hepatites virais

  1. Adoção de medidas de saneamento básico, para garantir a qualidade da água e dos alimentos consumidos;
  2. Realização de práticas diárias e constantes de higiene pessoal;
  3. Uso de preservativos em todas as relações sexuais;
  4. Utilização de agulhas e seringas descartáveis em transfusões, tatuagens e piercings;
  5. Não compartilhamento de materiais de higiene pessoal, especialmente os perfurantes e cortantes (alicates e barbeadores, por exemplo);
  6. Imunização com vacina para hepatite A e B. Inclusive, é possível obter a vacina em postos de saúde;
  7. Realização de pré-natal, no caso de gestantes, para identificar a doença o quanto antes e evitar o contágio do bebê.

Como tratar as hepatites virais

Hepatites virais: O que são? Formas de Contágio, Como Prevenir e Tipos de Tratamento

  1. Hepatites A e E: as doenças costumam desaparecer sem tratamentos, no prazo de um a dois meses. Recomenda-se descanso e hidratação constante do organismo, para acelerar o processo de cura. Se necessário, há indicação do uso de antivirais;
  2. Hepatites B, C e D: recomenda-se o uso de um medicamento antiviral e, quando preciso, do Interferon (somente em casos mais graves). Se necessário, o transplante de fígado é indicado.

Qual médico procurar

Ao identificar sintomas da hepatite viral, a pessoa pode recorrer a um infectologista ou um hepatologista (médico especialista em doenças associadas ao fígado, à vesícula e ao sistema biliar).

Caso não encontre profissionais dessas especialidades, o clínico geral ou o gastroenterologista (concentra-se em doenças inerentes ao sistema digestivo) também pode diagnosticar a enfermidade e, se necessário, encaminhar o paciente a outro especialista.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário