Gordura no fígado – Sintomas, Causas e Como Diminuir com Remédios Naturais

A gordura no fígado, também conhecida por esteatose hepática, é uma doença silenciosa, ou seja, de difícil detecção pela análise de seus sintomas. Ela ocorre quando células de gordura (triglicerídeos) infiltram o fígado, deixando-o gorduroso e vulnerável a inflamações. A condição é medicamente diagnosticada quando apresenta entre 5 a 10% de acumulo adiposo.

O acúmulo de gordura no fígado nem sempre é um problema grave, se devidamente tratado. No entanto, quando a gordura acomete de 5% a 10% do órgão, torna-o vulnerável ao desenvolvimento de inflamações como a cirrose, condição na qual as células hepáticas são modificadas ou param de funcionar, podendo levar à morte.

Quais são os sintomas

  • Dor no lado superior direito da barriga;
  • Perda de apetite;
  • Barriga inchada;
  • Cansaço frequente;
  • Dor de cabeça;
  • Enjoo;
  • Vômito;
  • Aranhas vasculares;
  • Cor amarelada nos olhos;
  • Cor amarelada na pele;
  • Fadiga;
  • Alterações no sono;
  • Inchaço dos membros inferiores;
  • Tremores;
  • Confusão mental;
  • Fezes sem cor;
  • Icterícia.

A gravidade da esteatose hepática está na dificuldade do seu diagnóstico, pois, uma vez que os sintomas iniciais são brandos, a maior parte dos casos acaba sendo descoberta em estados mais críticos, durante exames de rotina.

Segundo dados da  Sociedade Brasileira de Hepatologia¹,  é o silêncio da condição que faz com que ela se torne tão popular, afinal, estima-se que 30% dos indivíduos apresente o problema, muitos dos quais o diagnóstico acontece por um acaso.

Por conta disso, caso haja suspeita, é importante ir ao médico para investigar a situação com exames de imagem e de sangue. Se a suspeita for formalizada, a confirmação do diagnóstico deverá partir de uma biópsia do fígado ou elastrografia transitória – método indolor que avalia a presença de gordura no órgão.

fases da esteatose hepática

Causas

Há duas principais causas para a gordura no fígado. A mais comum é a esteatose hepática não alcoólica, a qual, geralmente, está relacionada ao sobrepeso, à diabetes e/ou aos maus hábitos alimentares. Aliás, conforme indicam pesquisas², cerca de 60% das pessoas que sofrem do problema são obesas.

A segunda causa fica por conta da esteoatose hepática alcoólica, como já diz o nome, causada pelo consumo excessivo de álcool, sendo a segunda causa mais comum.

Também são fatores de risco para o desenvolvimento da doença:

Tratamentos para fígado gorduroso

De acordo com estudos acerca do assunto³, a medida mais eficaz para o controle da condição é reduzir o peso corporal em até 7%, o que deve ser feito com mudanças no cardápio e prática regular de atividades físicas.

O tratamento também pode incluir medicamentos nas situações mais críticas, bem como alterações no estilo de vida do paciente (principalmente quando a causa está associada ao alcoolismo).

As principais recomendações médicas para reduzir a gordura no fígado são:

  • Controlar os níveis de colesterol e triglicerídeos;
  • Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Reduzir o consumo de alimentos ricos em gordura;
  • Reduzir o consumo de carboidratos simples;
  • Manter o peso dentro do IMC ideal;
  • Priorizar gorduras vegetais às animais;
  • Iniciar a prática de atividades físicas regulares, principalmente aeróbicos;
  • Tomar bastante líquido, de preferência água e chás termogênicos.

gordura no figado sintomas

Remédio natural para gordura no fígado

Alguns remédios naturais são recomendados para ajudar na redução da gordura do fígado.  Entre eles encontram-se:

1 – Chá de cardo-mariano

Por ajudar na digestão e possuir propriedades adstringentes, o uso do chá pode potencializar o tratamento contra a gordura no fígado.

Para prepará-lo, basta ferver 2 colheres de chá de sementes de cardo-mariano com duas xícaras de água. Depois de 15 minutos sob fervura, basta coar e tomar ainda morno.

Deve-se consumir o chá durante o dia, de preferência antes das refeições.

2 – Chá de berinjela

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)4 comprova que a berinjela é uma grande aliada no controle do colesterol. Portanto, o uso do chá pode ajudar os diagnosticados com gordura no fígado a obter menores taxas, se o consumo estiver associado a mudanças no cardápio.

Para preparar o chá, basta ferver uma berinjela inteira, ou em rodelas, junto a um litro de água. Deve-se tomar a mistura morna, de preferência, sem adoçar.

3 – Chá de ispagula

A casca de ispagula é potente no controle dos níveis de triglicerídeos, de modo que ajuda o paciente na conquista de um sangue menos denso e propenso ao acúmulo adiposo.

Para fazê-lo, basta misturar 10 gramas de casca de ispagula a 1 xícara de água fervente. Depois de 15 minutos de fervura, deve-se tomar morno, sem adição de açúcar.

Para trazer melhores efeitos, é preciso consumir o líquido em porções de 200 ml, de duas a três vezes ao dia.

[CONFIRA TAMBÉM: Dieta para quem tem gordura no fígado]

Essas receitas caseiras, apesar de possuíram propriedades essenciais no tratamento da condição, não substituem os remédios medicamente indicados, como metformina, pioglitazona, orlistat, entre outros.

Pesquisas do grupo Enfermidades Digestivas e Hepáticas do Vall d’Hebron Instituto de Pesquisa (5) têm desenvolvido novas formas de tratamento para a esteatose hepática com o uso de micróbios intestinais. Segundo os pesquisadores, o transplante de fezes conseguiu reduzir significativamente a gordura no fígado de ratos. Agora, resta saber se, em humanos, o efeito será o mesmo.

Complicações possíveis

Se não tratada adequadamente, a gordura no fígado pode evoluir para um caso de cirrose. Estudos indicam que 20% dos casos acabam em inflamações hepáticas². A condição também pode resultar em câncer de fígado ou requerer o transplante do órgão.


Referências usadas neste conteúdo:

¹ SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEPATOLOGIA. Esteatose hepática. Disponível em < http://sbhepatologia.org.br/imprensa/esteatose-hepatica/>

² SOCIEDADE BRASILEIRA DE HEPATOLOGIA. Doença hepática gordurosa não alcoólica. Disponível em < http://www.sbhepatologia.org.br/pdf/revista_monotematico_hepato.pdf>

³ BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. Obesos tratados com gastroplastia redutora com Bypass gástrico em Roux: análise de 60 pacientes. Disponível em < http://pesquisa.bvs.br/brasil/resource/pt/lil-356402>

(4) AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. Memento fitoterápico: farmacopeia Brasileira, 1ª edição. Disponível em < http://portal.anvisa.gov.br/documents/33832/2909630/Memento+Fitoterapico/a80ec477-bb36-4ae0-b1d2-e2461217e06b>

(5) EL PAÍS. A doença invisível que afeta um em cada três adultos. Disponível em < https://brasil.elpais.com/brasil/2018/06/12/ciencia/1528827769_886898.html>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário