Fome x Vontade de Comer: Como Diferenciar?

Comer realmente é uma das melhores coisas da vida – nisso, uma boa porcentagem das pessoas concordam. No entanto, é difícil entender a mensagem do cérebro, para saber quando se está com fome ou vontade comer, e saber diferenciar essas sensações é muito importante, para não passar o dia inteiro comendo e, com isso, acabar prejudicando a saúde.

Um dos grandes desafios do ser humano é emagrecer e manter sua meta de peso, isso porque associamos tudo à comida. Todas as comemorações ou os encontros com amigos e familiares envolvem uma mesa cheia, e é justamente nessa hora que precisamos prestar atenção em nossos sentimentos e saber definir se é fome ou vontade de comer.

Como identificar se é fome ou vontade de comer?

Fome x Vontade de Comer: Como Diferenciar?

A fome é uma necessidade fisiológica, é um alerta que o organismo envia, dizendo que é necessário a ingestão de alimentos, para manter-se estável. Nesse caso, alguns sintomas são sentidos, como: sensação de estomago vazio, cabeça e barriga doendo, pensamentos lentos, visão turva, reflexos reduzidos e impressão de fraqueza.

Em contrapartida, a vontade de comer é um sentimento mais psicológico, geralmente, sem sintomas físicos. Ela é uma forma de preencher algum espaço vazio, como: tédio, impulso pela busca do bem-estar e recompensa por algum momento de frustração ou felicidade.

Quantas vezes você disse a si mesmo. “Vou comer um chocolate porque eu mereço, afinal trabalhei muito hoje e necessito disso.” A vontade de comer manifesta-se dessa forma, especialmente quando queremos ingerir um alimento em específico – guloseimas, pizza, hambúrguer ou qualquer outro tipo de comida.

Técnicas para identificar a origem da fome ou vontade de comer

Quando essas vontades aparecerem, é preciso analisar muito bem a situação, antes de avançar no primeiro alimento que estiver à frente – claro que isso não é uma tarefa fácil, mas não dá para deixar de fazer isso. Confira:

  • Você tem fome de quê? Pergunte-se se realmente você está com fome ou quer apenas comer algo em específico. Se souber o que quer comer, é muito provável que seja “vontade de comer”;
  • A fome dá sintomas físicos, dores no estômago e mal-estar. Além disso, o foco é na qualidade do alimento e não em algum tipo específico;
  • Pergunte-se “será que eu quero comer isso mesmo?” Será que vale a pena ingerir isso agora ou aguardar a próxima refeição?
  • Avalie se está comendo porque está ansioso, entediado ou só porque as pessoas ao seu redor também estão comendo. Se for o caso, procure ocupar sua mente com outras atividades: ler um livro, assistir a um filme ou apenas conversar com alguém pode te fazer “esquecer” um pouco da comida;
  • Não confunda fome com sede! Temos o hábito de superestimar a fome e subestimar a sede, pois essas duas sensações são percebidas na mesma região do cérebro, o hipotálamo. Quando não bebemos água o suficiente, o corpo passa a buscar a água nos alimentos. Portanto, certifique-se de tomar pelo menos 1,5 L de água por dia para manter a hidratação corporal adequada.
  • Calcule qual foi o horário da sua última refeição, é muito difícil sentir fome em um intervalo curto de tempo.

Encarar a comida como um passatempo para as horas vagas é um grande erro. Pensar em alimentar-se o dia inteiro pode ser sinal de compulsão alimentar, devendo ser tratada por um especialista. Veja alguns exemplos:

  • Quantas vezes você acabou de almoçar e já está pensando na próxima refeição? Isso acontece com algumas pessoas, pois quem dá esse comando é a mente. O estômago ainda está cheio e ela manda um sinal de que você precisa beliscar alguma outra coisa.

É por isso que você precisa saber identificar os sinais da fome ou vontade de comer. Desse modo, não correrá o risco de ingerir mais alimentos do que o seu corpo necessita.

Resumindo. Fome é dor no estomago, sensação de vazio, visão turva, fraqueza e dor de cabeça. Vontade de comer, simplesmente, não tem sintomas, somente a fome psicológica e emocional.

Algumas pessoas precisam de terapia, para aumentar a autoconsciência corporal, com o objetivo de comer com mais consciência. Se esse for o seu caso, reconhecer esses gatilhos ajuda a manter o controle, essencial para levar uma vida mais saudável e manter o peso ideal.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário