Fobia Social – O que é? Sintomas e Como Tratar

A fobia social é uma doença psicológica, que afeta diretamente o indivíduo que sofre com o problema e a relação dele com o mundo a sua volta. Saiba mais

A fobia social é um transtorno que afeta diretamente o bem-estar das pessoas, mudado seu modo de falar, pensar e agir. Ela não deve ser autodiagnosticada, sendo necessário um especialista para identificar o problema, que, muitas vezes, é confundido com a timidez, porém, existem pessoas com personalidades diferentes, sendo algumas mais reservadas. Isso não designa necessariamente que ela sofra com a fobia social.

Para saber mais sobre a doença, leia o texto na íntegra, veja os sintomas, as causas, os tratamentos e como evitar esse mal, que pode afetar o jeito que o paciente vê e se relaciona com o mundo à sua volta, afetando o desempenho no trabalho, na escola, nos cursos, nos relacionamentos amorosos e com outras pessoas.

Fobia Social

fobia social sintomas

A fobia social não se trata apenas de uma pessoa introvertida. Seu dia a dia é vivido de uma forma diferente, repleta de medo e ansiedade constantes. Esses dois sintomas são graves e, se não tratados, podem comprometer a vida do paciente. O problema é ainda pior em crianças, já que pode ser visto como birra, não se abrindo com outras pessoas e sendo extremamente apegadas aos pais.

Geralmente, é uma doença crônica, que dura anos ou mesmo a vida inteira. Porém, com o tratamento adequado é possível que o paciente tenha uma qualidade de vida maior.

Sintomas

A fobia social é designada pelos sentimentos fortes que o paciente tem em determinadas situações e pela forma como ele se comporta diante disso, sendo os principais sintomas:

  • Preocupação excessiva em ser humilhado ou ofender alguém;
  • Medo de ser julgado e mostrar ansiedade ou apreensão;
  • Medo que provoca sintomas físicos, como sudorese intensa e vermelhidão na face;
  • Receio em chamar muita atenção;
  • Ansiedade antes de um evento ou uma data importante;
  • Analise do próprio comportamento depois de algum evento, procurando por falhas que possa ter cometido;
  • Espera por algo ruim que possa acontecer, principalmente em eventos sociais;
  • Consumo de álcool ou outras substâncias excessivamente.

Comportamento

diagnóstico da fobia social e tratamento

A fobia social afeta o comportamento do paciente, sendo esse um fator de maior agravamento na vida e no bem-estar de quem sofre com o problema. Veja, abaixo, algumas atitudes comuns evitadas por quem sofre de fobia social:

  • Olhar nos olhos de estranhos;
  • Usar banheiro público;
  • Alimentar-se junto a outras pessoas;
  • Socializar com quem não conhece;
  • Ter relacionamentos amorosos;
  • Ir em festas ou reuniões;
  • Entrar em um ambiente, como salas, com pessoas já sentadas;
  • Ir à escola ou a reuniões.

Sintomas Físicos

Além da ansiedade por si só, o paciente também pode ficar confuso e apresentar outros sintomas, que aparecem de forma física na pessoa, por exemplo:

  • Coração acelerado;
  • Dores abdominais;
  • Enjoo e náuseas;
  • Falta de ar;
  • Choro;
  • Boca seca;
  • Gaguez;
  • Tontura;
  • Tensão muscular;
  • Diarreia.

Todos os sintomas variam de pessoa para pessoa, sendo muito comum que se agravem, caso o paciente esteja muito estressado, passando por dificuldades na vida, ou sofrendo com um período de abalado emocional.

Causas

fobia social sintomas

A doença está associada a fatores genéticos e ambientais. Acredita-se que apenas 30% dos casos de fobia social provêm da hereditariedade e o restante devido a situações traumáticas e vivências complexas do passado. Quando um membro da família tem fobia social, as chances de outro indivíduo ter o problema amentam.

Já para os casos não correlacionados à genética, os mais comuns são bullying, abusos sofridos, conflitos familiares constantes, grande rejeição e humilhações, que podem desencadear uma grande insegurança ao paciente.

Tratamento

Primeiramente, é preciso procurar o especialista da saúde certo, ao identificar os sintomas que você ou alguém próximo estão sofrendo. O médico que trata desse tipo de doença é o psiquiatra, porém um clínico geral poderá te ajudar a identificar os sintomas.

Ao marcar sua consulta, é importante saber informar qual a intensidade e frequência dos sintomas, quando eles mais ocorrem e há quanto tempo você sofre com eles. Leve também seu histórico médico e informe possíveis medicações das quais faça uso.

Assim, o médico psiquiátrico poderá informar se o paciente sofre mesmo de fobia social ou se os sintomas estão relacionados a alguma outra condição. Para que o diagnóstico seja feito, é preciso que o paciente:

  • Sofra com os sintomas de extremo medo e ansiedade em situações sociais há, pelo menos, 6 meses, sentindo-se julgado e analisado por todos à sua volta;
  • Evite ao máximo qualquer situação social e, quando precisar comparecer, sinta medo e ansiedade o tempo inteiro;
  • Sinta ansiedade de maneira muito mais intensa do que a situação exigida;
  • Não apresente relação dos sintomas com medicações, condições de saúde ou uso e abuso de drogas lícitas ou ilícitas.

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário