Feno grego – Tabela nutricional, Benefícios, Consumo e Contraindicações

EStá procurando alimentos saudáveis para incluir na sua dieta? Então, confira o que o feno grego pode fazer por você. Veja benefícios e consumo, aqui no QVB

O feno grego é uma planta medicinal do gênero Trigonella. Popularmente, é conhecido como alimento dos animais, mas há muitos benefícios que proporciona para a saúde do ser humano.

Essa planta era facilmente encontrada na Pérsia e também no Egito Antigo. Estima-se que quem levou o feno grego para a Europa foram os monges beneditinos.

Quer saber mais a respeito desta planta? Confira, a seguir no Quero Viver Bem, as informações completas!

Tabela nutricional do feno grego

Feno grego

Muitos nutrientes estão presentes no feno grego, o que o torna um ótimo complemento na alimentação. É rico em vitamina C e em vitaminas do complexo B, além de contar com muitos minerais, destacando-se o cálcio e o ferro.

Em uma colher de sopa de feno grego encontra-se:

Benefícios do Feno Grego

Feno grego

São muitos os benefícios que o feno grego pode proporcionar ao organismo. Entre suas propriedades, destacam-se seu poder laxante, afrodisíaco, anti-inflamatório, digestivo, antioxidante e antimicrobiano.

Controla a diabetes

Há variados estudos, notícias e matérias envolvendo o feno grego e a diabetes. A planta contribui no controle da doença, já que diminui os níveis de glicose do sangue, além de estimular a produção de insulina pelo pâncreas.

Apesar de servir de grande ajuda, é importante frisar a necessidade do acompanhamento dos níveis de glicose. Em alguns casos, se consumido de maneira errada, pode levar a pessoa ao estado de hipoglicemia.

Melhora a libido masculina e feminina

Foram realizados testes tanto em homens como em mulheres, relacionando o consumo do feno grego com a libido. Os resultados mostraram que a planta pode auxiliar a melhorar a vida sexual.

Nos homens, os resultados mostram que quem consumiu o feno grego teve uma melhora significativa na vida sexual nos seguintes componentes: função erétil, função orgástica, desejo sexual e satisfação com a relação e com a vida sexual no geral.

Para as mulheres, o uso aumentou os níveis de estradiol e de testosterona livre. Além disso, os pontos positivos para o sexo feminino incluem: aumento do desejo e da excitação, diminuição da inibição com o parceiro, melhora dos orgasmos (mais intensos ou controlados), melhora do aspecto imaginativo da sexualidade.

Auxilia no tratamento de várias doenças

O feno grego auxilia no tratamento de uma série de doenças, ajudando a combatê-las e até mesmo a evitá-las. O produto possui capacidade antisséptica e anti-inflamatória, o que ajuda em muitos casos.

Também, contribui no tratamento de gastrite, colesterol, inflamações, anemia, faringite, hemorroidas, furúnculo, caspa, queda de cabelo entre muitas outras.

Melhora o funcionamento do intestino

Por ser rico em fibras, o feno grego aumenta o volume do bolo fecal e deixa-o mais macio, facilitando a evacuação. Também por causa das fibras, promove bastante saciedade, o que diminui a fome, por isso pode auxiliar no emagrecimento.

Dicas de como consumir do feno grego

Feno grego

A maior parte das propriedades medicinais encontram-se nas sementes. Elas são vendidas em forma de pó, as próprias sementes e outras tantas versões. Os lugares mais fáceis de achar são as lojas de produtos naturais.

O chá é o mais fácil de encontrar, no entanto é a forma onde as propriedades medicinais são mais fracas. Para preparar, basta adicionar uma colher de sopa do feno grego a cada caneca de água quente.

As sementes são bastante utilizadas para compressas e preparo de chás. Para isso, a cada caneca de água, deixe duas colheres de chá das sementes em repouso por 3 horas. Passado esse tempo, ferva a água com as sementes, coe e tome morno.

Outra forma de consumir o feno grego é em pílulas que podem ser consumidas diariamente. A quantidade irá depender do objetivo.

Recomendações e contraindicações

O consumo excessivo pode ocasionar alguns efeitos colaterais indesejados, como gases, inchaços na região da barriga e diarreia. Em pessoas alérgicas ao feno grego, é comum sintomas de irritação na pele.

É importante frisar que pessoas com diabetes podem fazer uso, desde que com acompanhamento de profissionais da saúde e controle dos níveis de glicose.

Grávidas devem evitar o uso.

Consulte um médico ou nutricionista para um melhor detalhamento sobre o consumo desse alimento.


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.scielo.br/pdf/rbpm/v13n3/a17v13n3


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário