Febre maculosa – O que é, Sintomas, Tratamento e Prevenção

Você sabe o que é a febre maculosa? Sabia que ela pode trazer muitos riscos à saúde, se não tratada corretamente. Confira informações completas, aqui!

A febre maculosa é uma infecção provocada pela bactéria Rickettsia rickettsii, depois da picada de um carrapato. Essa doença também é chamada de febre do carrapato, febre das montanhas rochosas e tifo. Entre junho e outubro é que ela costuma predominar e aparecer em mais pessoas, já que os carrapatos estão mais ativos.

Vale destacar que a febre maculosa tem cura, no entanto, o tratamento precisa ser iniciado logo após o aparecimento dos primeiros sintomas. Isso é importante pois vai ajudar a impedir o desenvolvimento de complicações graves que possam por a vida do paciente em risco, como a inflamação do cérebro, a paralisia do corpo e a insuficiência renal e respiratória.

A transmissão ocorre a partir da picada de um carrapato que esteja contaminado pela bactéria Rickettsia rickettsii. Quando o inseto pica e se alimenta do sangue da vítima, ele faz a transmissão da doença pela saliva. No entanto, vale dizer que o contato deve ocorrer de seis a 10 horas. Além da picada pelo carrapato, larvas desse bicho também podem infectar as pessoas.

Quais são os sintomas da febre maculosa

inseto da febre maculosa

É muito difícil diagnosticar a febre maculosa, por alguns motivos. Em primeiro lugar, não é possível encontrar o local exato da picada, pois ela não causa dor. Em segundo lugar, os principais sintomas da doença são muito parecidos com outras anomalias que costumam afetar os seres humanos. É muito comum, inclusive, pacientes serem diagnosticados com um problema e depois descobrirem que, na verdade, era febre maculosa.

Veja, a seguir, quais são os principais sintomas relacionados à febre maculosa:

  • Febre acima de 39ºC e calafrios;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Conjuntivite;
  • Náuseas e vômitos;
  • Diarreia e ador abdominal;
  • Dor muscular persistente;
  • Insônia e dificuldade para descansar;
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e na sola dos pés;
  • Gangrena na região dos dedos e das orelhas;
  • Paralisia dos membros, começando nas pernas e seguindo até os pulmões – o que pode ocasionar uma parada respiratória e levar a pessoa à morte.

Além dos sintomas apontados acima, é muito comum surgir, junto à febre, manchas vermelhas nos tornozelos e nos pulsos, que elas não coçam, mas podem aumentar e se dirigirem às palmas das mãos, aos braços ou às solas dos pés.

Tratamento para combater a febre maculosa

Como é muito difícil diagnosticar precisamente a febre maculosa, sempre que houver a suspeita de que uma pessoa está infectada, é essencial encaminhá-la a uma unidade de pronto-atendimento, para que o paciente passe por exames laboratoriais de sangue, que possam ajudar a confirmar, ou não, a infecção. Entre eles temos a imunofluorescência indireta (RIFI) – um exame específico para diagnosticar esse problema.

Caso se confirme a febre maculosa, pode-se começar o tratamento com antibióticos. Os medicamentos mais indicados para combater a febre maculosa são Cloranfenicol ou Tetraciclinas, que devem ser ingeridos por dois ou três dias, mas que podem ser estendidos por até 14 dias.

sintomas da febre maculosa

Essas medicações devem ser ministrados o quanto antes, para evitar complicações mais graves da doença. No entanto, atenção: somente um médico, após o diagnóstico preciso, poderá receitar. Nunca faça automedicação!

A identificação do problema e o início rápido do seu tratamento são fundamentais para a sobrevivência do paciente, pois, caso isso não ocorra, a bactéria poderá afetar o sistema nervoso central e causar, entre outras coisas, encefalite, delírios, convulsões, confusão mental e coma.

No caso de atingir os rins, poderá causar insuficiência renal, levando a um inchaço em todo o corpo, já que não haveria mais a filtragem das impurezas e dos líquidos. Se o problema afetar os pulmões, a febre maculosa pode provocar pneumonia e reduzir a respiração, sendo necessário o uso de oxigênio.

Dicas de prevenção da febre maculosa

Como é difícil eliminar por completo os carrapatos, é importante seguir algumas dicas e orientações de especialistas, a fim de prevenir possíveis casos de febre maculosa. Confira:

  • Mantenha os animais domésticos, como cães e gatos, desinfectados contra pulgas e carrapatos;
  • Cheque, todos os dias, se existem carrapatos no corpo ou nos animais domésticos;
  • Conserve os terrenos limpos e o jardim sem folhas;
  • Faça uso de calças, camisolas de manga comprida e sapatos em locais com grama alta;
  • Use repelentes de insetos, renovando a cada duas horas ou conforme a necessidade.

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário