Farinha de Maracujá – Tudo que Você Precisa Saber!

maracuja-150x150Ouve-se muito sobre como o maracujá é uma fruta com inúmeros benefícios, especialmente por produzir um efeito calmante em nosso organismo.

Porém, além de diversos nutrientes, o maracujá pode ser uma fonte de vantagens para os diabéticos! Nesse caso, há a famosa farinha de maracujá, na realidade, a farinha da casca dele. Hoje em dia, é mania por entre quem quer emagrecer com qualidade de vida e com saúde o uso das farinhas funcionais. Existem muitas disponíveis no mercado além da farinha de maracujá, como a farinha de banana verde e a farinha de berinjela.

O Que É Farinha de Maracujá e Para Que Serve?

A farinha de maracujá tem sido alvo de estudo desde 1998, mas só agora ficou popular graças à demanda por farinhas funcionais.

A farinha de maracujá é feita com a casca da fruta, a partir de sua parte branca – que é onde contém uma riqueza de nutrientes, tais como:

  • Fibra pectina,
  • Vitamina B3 – niacina,
  • Cálcio,
  • Ferro,
  • Fósforo.

farinha-de-maracuja

Mesmo a casca do maracujá sendo transformada em farinha, a maior parte desses nutrientes se preserva e por isso são importantes para nossa saúde.

Logo de início, tinha-se como objetivo usar a farinha de maracujá para diabéticos, já que ela incide diretamente no controle glicêmico. Porém, hoje pode-se citar diversos outros benefícios. Uma boa vantagem é de que ainda não possui glúten em sua fórmula, abrangendo mais pessoas que podem consumi-la sem medo.

Benefícios Da Farinha De Maracujá

O maior benefício da farinha de maracujá para diabéticos é a capacidade de reduzir os picos glicêmicos e da produção de insulina, pois a pectina encontrada na farinha faz com que a glicose seja liberada em doses pequenas no sangue.

Mulher-segurando-maracujá

Agora, para pessoas que não possuem diabetes, vale apontar os outros benefícios da farinha de maracujá:

Proporcionar Saciedade E Ajudar No Emagrecimento

A grande quantidade de fibras encontradas na farinha de maracujá oferece uma maior sensação de saciedade por um período de tempo mais longo. Pela sua grande quantidade de fibras, melhora o bolo alimentar e faz com que o estômago e o intestino funcionem de maneira mais regulada, retendo durante mais tempo todos os nutrientes e gerando sempre a sensação de que se está satisfeito no quesito comida.

Vale lembrar que a farinha de maracujá possui baixo índice calórico, com cerca de 47 calorias em cerca de 2 colheres de sopa da farinha.

Foi realizado um estudo na Universidade da Paraíba, onde cerca de 17 mulheres começaram a consumir a farinha de maracujá durante o período de 2 meses e meio, o resultado? Houve a redução de até oito quilos em algumas delas – tudo isso com uma dieta balanceada e com a prática regular de exercícios físicos.

Melhora Os Índices De Colesterol E Triglicerídeos

A pectina também afeta positivamente a redução dessas taxas. Graças ao gel formado pela pectina no estômago, a absorção do colesterol é facilmente eliminada no fim da digestão. Veja mais sobre seus benefícios na reportagem abaixo:

Melhora a Digestão

Pela sua quantidade de fibras há uma otimização do processo de digestão e do trânsito intestinal. Ela é muito destacada por conter cerca de 10 vezes mais fibras nessa forma do que em outra com o maracujá. A pectina se transforma em um material gelatinoso em nosso estômago, que possui vários benefícios necessários para o organismo.

Rica em Nutrientes

É riquíssima em potássio, possuindo o dobro nessa fórmula do que quando em formato de suco. Possui mais vitamina B3, cálcio, ferro e fósforo.

Inimigo Do Diabetes

diabetes-controladaComo já comentamos, o uso da farinha de maracujá para diabéticos se tornou amplamente conhecido e é um fator importante para controlar as taxas de açúcar no sangue.

Isso é possível graças a fibra pectina, que faz com que a glicose seja eliminada de maneira mais lenta em nosso organismo. Como resultado, a insulina é produzida em menor quantidade, colocando menos açúcares dentro das nossas células.

Para quem já possui diabetes, ela pode ser muito útil na rotina, pois com o seu consumo, os picos de glicemia se reduzem, trazendo mais qualidade de vida para quem enfrenta esse tipo de doença crônica.

Como Consumir Farinha de Maracujá?

Por conter uma grande quantidade de fibras, é indicada que seja consumida de maneira equilibrada, cerca de 25 até 30 gramas diariamente, ou seja, duas colheres de sopa. Isso pode variar de pessoa para pessoa, dependendo do objetivo, sexo, idade, entre outros, por isso é interessante se consultar com um nutricionista para que ele determine as quantidades ideais.

O indicado é que se coma cerca de 30 minutos antes das principais refeições do dia, isso faz com que se tenha uma sensação de saciedade, diminuindo a quantidade de alimento ingerido e consequentemente, comendo menos e emagrecendo.

Ela pode ser consumida pura, polvilhada em alimentos, colocada em sucos, água, adicionada a frutas e iogurtes, o que importa é comê-la.

Cuidados Com a Farinha de Maracujá

Não existem contraindicações quanto ao consumo da farinha de maracujá, desde que realizado dentro dos níveis permitidos e quantidades indicadas.

É preciso cuidado com fórmulas prontas, pois podem conter glúten e outros conservantes perigosos para o corpo humano ou para pessoas que possuam alguma alergia específica. A quantidade indicada de seu consumo deve ser seguida à risca, pois caso contrário, diarreia, distensão abdominal e vômitos são comuns diante da grande quantidade de fibras ingeridas em excesso.

Como Fazer Farinha de Maracujá em Casa!

Se você quer obter todos os benefícios citados acima em sua saúde, que tal começar a fazer a farinha em casa mesmo? Veja aqui a receita, os ingredientes necessários e como é o procedimento.

  • 6 maracujás;
  • 1 litro de água;
  • 1 colher de sopa de água sanitária.

Agora, você vai precisar colocar todos os maracujás de molho por cerca de 15 minutos dentro da mistura de água e água sanitária, isso é necessário para conseguir desinfetar as frutas.

Lave em água corrente até que estejam completamente limpas, tire a polpa. Corte a parte branca da casca, corte em tiras e coloque no forno por cerca de meia hora.

Quando esfriarem, bata no liquidificador até que tomem a forma de farinha, agora peneire e guarde em um recipiente. Essa farinha pode ser consumida dentro do período de três meses. Aproveite a polpa para consumi-la como suco ou comer pura mesmo.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (2 votos, média: 2,50 fora de 5)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Um Comentário

  1. jaime dias antuned

Deixe um Comentário