Exercícios para quem tem artrose no joelho – Descubra os melhores!

Existem várias doenças crônicas, isto é, que não possuem cura e que causam grande desconforto às pessoas. Um exemplo é a artrose, que também é conhecida como osteoartrite, e atinge principalmente as articulações e as cartilagens.

Entre os locais do corpo onde a artrose pode surgir estão as articulações que mais suportam peso, como é o caso da coluna vertebral, do quadril e dos joelhos.

Hoje, entenda sobre a artrose no joelho, as causas e quais são os exercícios que podem (e devem) ser feitos por quem sofre com essa doença, aqui no Quero Viver Bem!

[CONFIRA TAMBÉM: DOR NO JOELHO – O QUE É?]

dor de joelho

O que é artrose no joelho? Quais são as causas?

Antes de mais nada, é preciso que você entenda como a artrose se classifica: ela é uma doença degenerativa, de caráter inflamatório, e que não terá cura.

Ou seja, embora você note que conviverá com a artrose no joelho para o resto da vida, continua sendo fundamental descobrir a doença o mais rápido possível para fazer um tratamento em relação aos sintomas e tomar atitudes que melhorarão sua qualidade de vida.

A artrose no joelho é, basicamente, o desgaste das articulações e das cartilagens que recobrem as extremidades ósseas dessa região – é o desgaste da articulação que faz a ligação dos ossos do fêmur e da tíbia, que, por sua vez, conecta a coxa e a perna.

Todo esse desgaste afeta a bolsa de líquido sinovial (que também serve como um “amortecedor” de impacto dessa articulação), o que aumenta ainda mais o atrito entre os ossos.

Na fase inicial da doença, a cartilagem se apresenta com maior aspereza, o que vai dificultando a tomada de ações simples (até mesmo andar ou correr, por exemplo). Entretanto, quando a artrose no joelho já se encontra na fase grave, a cartilagem está totalmente destruída: o atrito entre os ossos é enorme e causa um tremendo desgaste.

Se você se pergunta qual é a razão para a artrose no joelho ocorrer, veja, abaixo, quais são as principais causas e confira se você se encaixa em alguma delas:

  • Cirurgias;
  • Deformidades ósseas;
  • Diabetes;
  • Doenças musculares;
  • Esportes de alto impacto;
  • Ferimentos;
  • Gota;
  • Hipotireoidismo;
  • Idade – pessoas acima dos 60 anos já possuem maior predisposição à doença;
  • Inflamações na região do joelho;
  • Obesidade;
  • Problemas hereditários;
  • Trabalhos que exigem mais esforço físico;
  • Vida sedentária – má alimentação, postura incorreta e falta de atividades físicas.

A dor é o primeiro e principal sintoma da artrose no joelho. Ela aumenta com atividades físicas que exigem maior uso do joelho, como subida e descida de escadas, movimentos repetitivos e esportes de contato.

Logo, a pessoa passa a notar joelho inchaço, calor, sensação de aumento de tamanho do joelho, presença de estalos quando se faz movimento e outros sintomas que farão com que a pessoa busque um médico.

artrose no joelho

Exercícios para quem tem artrose no joelho

A artrose é vista como uma das doenças do século, pois já atinge 75% das pessoas que estão acima dos 65 anos. Na verdade, um tratamento voltado para a artrose no joelho tem como objetivo amenizar os sintomas, sendo muito útil o uso de medicações.

No entanto, algo que é muito valioso para evitar cirurgias e proporcionar mais saúde ao paciente é a prática de exercícios físicos específicos para quem tem a doença no joelho, afinal esses são essenciais para que se mantenha uma boa articulação.

Confira, a seguir, quais são os 7 melhores exercícios para quem tem artrose no joelho:

  1. Fortalecimento dos quadríceps (que são os músculos da parte da frente da coxa):

Esse exercício fortalece justamente essa importante área de músculos, diminuindo a dor e aumentando a densidade óssea.

  1. Caminhada leve:

De baixo impacto, a caminhada é recomendada para pessoas com artrose no joelho de qualquer idade, sobretudo idosos. É importante lembrar que o calçado deve ser apropriado para a prática, além de ser de extrema importância a conversa com um médico, para outras adequações.

  1. Andar de bicicleta:

É um ótimo exercício, porém é preciso ter alguns cuidados, em especial na proteção da região femuro-patelar do joelho. Por isso, é ideal iniciar com pouca força, para conseguir movimento e ter certeza de que o pedal esteja suficientemente longe do assento para que o joelho não dobre em demasia.

  1. Hidroterapia (ou hidroginástica):

Exercícios que permitem que a pessoa com artrose no joelho fique na água são úteis em qualquer fase da doença, pois a imersão nela diminui consideravelmente a carga no joelho, facilitando a prática física.

  1. Abertura lateral:

Essa é uma forma bastante popular de exercício que melhora a saúde dos músculos das pernas. Se achar leve, use até um peso de um quilo.

  1. Alongamentos:

alongamento para corrida de rua

Chamados também de métodos de estiramento, os alongamentos, principalmente na parte de trás da coxa, do joelho e da perna são ótimos para combater o déficit de extensão do joelho, isto é, evitar que a pessoa perca demais a mobilidade do membro.

  1. Exercícios de Pilates, como elevação do tronco com apoio na bola e elevação da pelve:

Os exercícios que estão presentes nas aulas de Pilates são extremamente positivos para a artrose no joelho, justamente por ajudarem na manutenção da funcionalidade articular.

O tratamento para artrose no joelho por meio dos exercícios e medicamento deve ter acompanhamento médico. Lembre-se de que alguns métodos são completamente contraindicados – aqueles que produzem alto impacto nos joelhos, que podem aumentar a lesão e agravar a doença, como é o caso da corrida.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Eduardo Lembi (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário