Exames de rotina femininos – Lista completa do check-up preventivos

O ditado “melhor prevenir do que remediar” nunca fez tanto sentido. Os exames laboratoriais preventivos – famosos “chek-ups” –  são a principal forma de manter a saúde em dia e detectar doenças quando ainda estão em fase inicial, oferecendo, portanto, melhores potenciais de tratamento.

No entanto, as mulheres têm deixado essa prática fundamental da medicina cada vez mais de lado. Ao menos é o que indica os dados da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, de 2018, os quias mostram que 52% das brasileiras não realizam os exames preventivos.

Em entrevista, cerca de 20% das mulheres declararam não fazerem os exames porque não os consideram necessários. Contudo, estudos mostram justamente o contrário: os preventivos podem reduzir em até 80% a incidência de diversas doenças, tal como o câncer de colo de útero.

Segundo a oncologista e participante do conselho científico da Associação Amigas da Mama, Doutora Ana Paula Dergham (CRM-PR 22908), a parte mais difícil na prevenção dos cânceres femininos é justamente o convencimento da mulher a fazer os exames.

Abaixo, segue a lista dos exames de rotina, a periodicidade com que devem ser feitos e a partir de qual idade devem ser feitos:

exames preventivos femininos

Exames ginecológicos

Nome do examePara que serveQuando fazerRegularidade
PapnicolauPrevine o câncer de colo de útero, infeções por fungos, herpes, verrugas, doenças vaginais. O câncer de colo de útero, por ano, faz cerca de 5.430 vítimas, sendo um dos que mais acomete Mulheres de acordo com o Inca.A partir do Momento em que é iniciada a vida sexual1 vez no ano
ColposcopiaDetecta doenças sexualmente transmissíveisUma vez a cada dois anos1 vez no ano
Rastreamento infecciosoDetecta doenças sexualmente transmissíveis. É um exame de sangue.A partir do momento em que a vida sexual é iniciada1 vez no ano ou 1 vez a cada 2 ou 3 anos, dependendo da vida sexual da pessoa
Ultrassom TransvaginalDetecta cistos no ovários, miomas, endometriose e tumores.

Os cistos nos ovários, conforme indicam pesquisas, sãoas com menor taxa de mortalidade. Mas, ao mesmo tempo, são os mais difíceis de serem tratados.
Quando a ginecologista pedir1 vez a cada ano
MamografiaDetecta o câncer de mama. Este tipo é o que mais mata mulheres, fazendo 12 mil vítimas a cada 100 mil mulheres.A partir de 40 anos. Para quem tem histórico familiar de câncer a partir dos 35 anos1 vez no ano
Ultrassom das mamasIdentifica cistos, nódulos e tumoresA partir de 40 anos1 vez no ano ou conforme a recomendação ginecológica
Histerossalpingografia:Permite observar o colo de útero e as trompas, analisando possíveis causas de infertilidadeQuando a mulher tem problemas para ter filhos ou para analisar possíveis causas de endometriose1 vez na semana

Exames de rotina

Nome do examePara que serveQuando fazerRegularidade
Ultrassom da tireoideDetecta nódulos e irregularidade na produção hormonal.A cada dois anos ou se apresentar sintomas de irregularidade hormonalConforme a indicação médica
Densitrometria ÓsseaAvalia a densidade dos ossos, constatando se há indícios de osteoporose. Estudos revelam que, durante a menopausa, mulheres tem chances de 3 a 5 vezes maiores de ter uma fratura óssea.A partir da menopausaUma vez no ano
Hemograma completoAnalisa as condições gerais do organismo, identificado as condições gerais de saúde do corpo.Uma vez no anoUma vez no ano
Exame de urina e fezesAvalia se há problemas infeciosos na urina e nas fezesConforme a orientação médica ou se houver sintomasUma vez a cada dois anos
OdontológicoAvalia a saúde geral dos dentes e da bocaDesde criançaA cada 6 meses, ao menos, para fazer uma limpeza

Exagero de exames não te deixa mais saudável

Na contramão da onda preventiva, o diretor da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMF), Rodrigo Lima, em entrevista à  Folha de São Paulo, está produzindo uma análise que avalia a efetividade dos chek-ups de rotina.

Em parceria com o médico, a rede global Cochrane revisou mais de 14 pesquisas, com um total de 182.880 participantes, concluindo que os exames preventivos não reduzem a mortalidade, nem a evolução de doenças. Às vezes, inclusive, fazem com que a pessoa trate condições que nem eram perigosas, assumindo riscos desnecessários.

Além disso, quem abusa dos exames preventivos, segundo os pesquisadores, também tem mais chances de relaxar na saúde, por acreditar estar seguro.

No fim das contas, a recomendação dos médicos como um todo é ter bom senso, e manter os exames de rotina de acordo com as indicações das associações, mas sem exageros! Ademais, não se deve deixar as outras atitudes preventivas de lado, como os exercícios, a qualidade de vida e a alimentação saudável.


Referências usadas neste conteúdo:

SOCIEDAD MEXICANA DE ONCOLOGIA. Cáncer de ovário. Disponível em <http://www.gamo-smeo.com/temp/SUPLEMENTO%20V4%20No%203%202005%20GUIAS%20NCCN.pdf#page=136>

REVISTA BRASILEIRA DE REUMATOLOGIA. Osteoporose em mulheres na pós-menopausa. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0482-50042004000600006>

SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Protocolos clínicos dos exames laboratoriais. Disponível em <http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/acervo/saude/arquivos/oficina_10/protocolos_exames_laboratoriais.pdf>

FOLHA DE SÃO PAULO. Pesquisa mostra que check-up de rotina não evita mortalidade. Disponível em <https://www1.folha.uol.com.br/seminariosfolha/2017/03/1870830-pesquisa-mostra-que-check-up-de-rotina-nao-evita-mortalidade.shtml>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário