Drenagem linfática – Como é feita? Quais os benefícios? Indicações e Contraindicações

Você já ouviu falar na drenagem linfática? Esse é um procedimento estético, muito benéfico para a redução de medidas. Confira mais aqui, no Quero Viver Bem!

Existem muitos procedimentos estéticos que podem facilitar o processo de emagrecimento, na manutenção de uma boa silhueta e no bem-estar físico e mental.

Um deles é a drenagem linfática: um método terapêutico que proporciona diversas maravilhas ao organismo, mas que requer conhecimento para sua aplicação.

Descubra como funciona a drenagem linfática, quais seus benefícios, suas indicações e contraindicações, seus riscos e cuidados só aqui, no Quero Viver Bem!

Drenagem linfática: como é feita?

Drenagem linfática

A drenagem linfática é caracterizada como uma massagem terapêutica que tem como finalidade estimular o sistema linfático, que nada mais é do que uma rede de vasos sanguíneos que promove o transporte de fluídos pelo corpo.

Dessa forma, quando há excesso de líquido entre as células, os capilares linfáticos fazem sua reabsorção. A partir disso, a drenagem linfática funcionará para aumentar a velocidade desse transporte de fluídos.

Tanto de forma manual como automática, a drenagem linfática sempre tem que ser feita no sentido do gânglio linfático.

Ela atua com manobras que irão encaminhar os líquidos dispersos para as estruturas responsáveis pela coleta deles no organismo.

O procedimento é realizado com pressões leves, não devendo ser doloroso e muito menos deixar hematomas na pele.

Benefícios da drenagem linfática

Pelo estímulo que proporciona ao sistema linfático, a drenagem linfática surpreende pelos inúmeros benefícios.

Para início de conversa, a drenagem linfática favorece o aumento e a velocidade da linfa a ser transportada pelos ductos e vasos linfáticos, afinal, imitará o bombeamento fisiológico, graças às manobras realizadas.

Drenagem linfática

Nesse caso, sua influência é direta em:

  • Aumentar a absorção de nutrientes pelo trato digestório;
  • Aumentar a oxigenação dos tecidos;
  • Aumentar a quantidade de líquidos que serão eliminados;
  • Favorecer a eliminação de toxinas e metabólitos;
  • Melhorar as condições de absorção intestinal.

Como consequência clara de todas essas funções, a drenagem linfática beneficia nos seguintes aspectos corporais:

  • Maior hidratação e nutrição das células;
  • Melhora do aspecto da celulite e da gordura localizada;
  • Rapidez na cicatrização de ferimentos;
  • Reabsorção mais rápida de hematomas e equimoses;
  • Redução de edema.

A drenagem linfática não é um procedimento que emagrece sozinho, mas serve para auxiliar na redução de medidas, porque atua na luta contra o inchaço e na eliminação de toxinas.

Indicações e contraindicações

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a drenagem linfática tem indicações bem específicas, sendo uma técnica excelente para o tratamento de diversas condições, tais como:

  • Celulite;
  • Cicatrizes hipertróficas e provenientes de queloides;
  • Circulação sanguínea de retorno comprometida;
  • Edema no período gestacional e tensão pré-menstrual;
  • Relaxamento em pessoas tensas;
  • Tecidos edemaciados;
  • Tratamento no antes e pós-cirurgia plástica;
  • Tratamento pós-lipoaspiração.

Quanto às contraindicações, é fundamental evitar que o procedimento de drenagem linfática seja realizado em pessoas que sofrem com:

  • Asma brônquica grave e não tratada;
  • Febre;
  • Flebites e tromboflebites;
  • Hipertireoidismo não tratado;
  • Hipotensão arterial;
  • Infecções agudas;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Neoplasias malignas que foram diagnosticadas e que estão em atividade.

Quando a drenagem linfática é feita de maneira manual, é essencial que ela seja feita por profissionais altamente habilitados, pois exige manobras suaves, lentas, rítmicas e monótonas, que devem obedecer – sempre – o caminho do sistema linfático superficial.

Drenagem linfática

Riscos e cuidados

Uma drenagem linfática nunca deverá promover dor ou eritema. Caso isso aconteça, significa que a sessão foi feita de forma indevida e com pressão excessiva, que pode até lesar os capilares linfáticos (que já são frágeis).

Se surgir algum hematoma no corpo é porque algum vaso sanguíneo foi rompido.

Outros riscos que podem acometer o paciente, caso exista o uso inadequado e inadvertido das técnicas de drenagem linfática, são:

  • Deslocamento uretral;
  • Embolização arterial renal;
  • Hematomas hepáticos;
  • Necrose de gordura subcutânea.

A drenagem linfática pode trazer resultados positivos e visíveis de maneira imediata.

Quando o tratamento é voltado para combater a celulite, outros fatores serão determinantes nos resultados.

Um exemplo óbvio é a adoção de uma alimentação balanceada – preferencialmente reduzindo-se a quantidade de sódio e incluindo-se maiores alimentos ricos em fibras.

Além disso, é importante aumentar a ingestão de líquidos – água, em primeiro lugar – para manter uma boa hidratação, reduzir a retenção de líquidos e potencializar as sessões de drenagem linfática.

Não esquecendo, também, que a atividade física regular melhora a saúde em geral, aumenta a oxigenação do corpo e favorece a ação da drenagem linfática.

Tenha certeza de que o profissional contratado é de confiança e que realmente está habilitado a realizar a drenagem linfática para obter somente resultados positivos.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário