Dor pélvica na gravidez – É normal? Veja o que pode ser

A dor pélvica na gravidez é uma das maiores queixas nos consultórios dos médicos ginecologistas. De fato, a gestação é marcada por muitas alterações no corpo feminino, que promovem alguns sintomas desagradáveis.

Entretanto, a dúvida da maioria das mulheres é saber até que ponto a dor pélvica na gravidez é normal e quando se deve procurar ajuda médica. Justamente por isso, reunimos uma boa quantidade de informações para ajudar a gestante a identificar essa dor.

A dor pélvica na gravidez é normal?

Sim, é normal sentir dor pélvica na gravidez. Ela acontece especialmente porque o útero está em fase de crescimento, chegando a aumentar até 20 vezes o seu tamanho no período da gestação. Essa é a origem do desconforto, pois o corpo está adaptando-se para acolher o bebê.

A incidência maior da dor pélvica ocorre a partir do 4º mês de gestação, isso porque é nessa fase que o útero começa a ampliar para acompanhar o crescimento do bebê.

No entanto, outros fatores podem promover a dor pélvica na gravidez, que são: gases e mudanças hormonais que a mulher sofre nessa fase.

Na maioria dos casos de dor pélvica, não existem motivos para preocupações, pois não há riscos para a mãe e o bebê. No entanto, a dor pélvica pode significar outros problemas de saúde, por isso, é importante ficar atenta.

dor pélvica na gravidez

Como é a dor pélvica na gravidez?

A dor pélvica na gravidez pode ser súbita (aguda) ou parecida com cólicas. A intensidade da dor pode variar entre suave e forte.

A dor atinge o baixo ventre, entre os ossos e a bacia, isso porque os ossos dessa região se esticam para abrigar o bebê que está crescendo.

Quando a dor pélvica na gravidez é temporária, a mulher pode ficar mais tranquila, pois, geralmente, não denota nenhum problema mais grave.

O que pode ser?

É importante lembrar que a dor pélvica pode ter outros motivos, nesses casos é essencial consultar o médico para investigar e realizar o tratamento necessário.

Nos casos abaixo, as dores são mais persistentes, por isso, avalie se esse é o seu caso, pois pode indicar outros problemas de saúde:

  • Apendicite;
  • Problemas no trato digestivo (presença de algum vírus);
  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • Infecções urinárias;
  • Pedra nos rins;
  • Infecções intestinais.

dor pélvica na gravidez

O que fazer para diminuir a dor pélvica na gravidez?

Quando as dores não indicam nenhum outro problema de saúde e são somente sintomas da gravidez, é possível amenizar esse desconforto com algumas estratégias, como:

  • Fale com o seu médico sobre as cintas de suporte, elas ajudam a aliviar a dor pélvica no período da gestação;
  • Tenha cuidado com a postura, abaixe-se com cautela e usando móveis como suporte, sempre dobrando os joelhos ao invés de curvar a coluna;
  • Faça exercícios físicos como pilates, ioga, caminhada e hidroginástica, pois eles melhoram a estabilidade da pelve e das costas, fortalecendo a musculatura;
  • Realize exercícios localizados para o assoalho pélvico também são indicados nessa fase;
  • Procure por massagens para grávidas que podem aliviar as dores e o estresse acumulado na região das costas, quadris e pelve;
  • Evite carregar objetos muito pesados nessa fase;
  • Durma de lado e coloque um travesseiro entre as pernas – a posição de barriga para cima acentua ainda mais as dores;
  • Curve um pouco as costas e balance os braçosno estilo marcha, ao fazer caminhadas. Essa ação ajuda na fixação da pelve;
  • Relaxe com exercícios em posição de gato com as mãos e joelho no chão, pois são estratégias que ajudam muito;
  • Tome alguns cuidados ao se vestir, faça isso devagar e fique sentada para colocar roupas intimas, meias e calças;
  • Utilize as bolsas térmicas quentes, pois elas podem ser usadas para aliviar a dor;
  • Consuma alimentos saudáveis e bastante água, para manter o corpo hidratado;

Não esqueça de relatar ao seu médico obstetra sobre ador pélvica na gravidez, pois somente ele poderá fazer um exame físico para diagnosticar a causa. Fique atenta à intensidade da dor e frequência. Cuide-se!


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário