Dor de dente – O que é? Causa, Diagnóstico e Tratamento

A dor de dente é algo bastante corriqueiro e que incomoda homens, mulheres e crianças. Praticamente não há idade – todo mundo já sentiu ou vai sentir alguma dor no local, ainda mais se não tiver o costume de cuidar da saúde bucal.

Quando a dor aparece, é sinal de que algo não vai bem com os dentes, sendo preciso a consulta com um dentista.

Há vários motivos por trás de uma dor de dente, que, basicamente, é caracterizada por uma inflamação na polpa do dente, sendo também conhecida como nervo. Lembrando que o dente é composto pela parte externa e visível da coroa, que é formada por esmalte, dentina e polpa, onde ocorrem os tratamentos de canal, quando necessários.

Essa região é formada por nervos, vasos sanguíneos e tecidos conjuntivos, por isso, pode doer bastante, em especial quando um agente agressor atinge a polpa. O exemplo mais conhecido é o da cárie, porém, o local pode ser afetado por traumas e doenças na gengiva.

dor de dente

Causas e sintomas da dor de dente

De acordo com a professora da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (USP), Andréa Lusvarghi Witzel, a causa mais comum de dor de dente é aquela justamente que ocorre devido à inflamação na área da polpa dental. Mas, também pode surgir uma inflamação nos tecidos periodontais, que fazem o suporte do dente no osso.

[CONFIRA TAMBÉM: DOR NO MAXILAR – O QUE É?]

A dor de dente é um sintoma em si relativo a alguma coisa que não está adequada na boca e pode indicar vários problemas distintos. São problemas causados por inúmeros fatores, como cárie, retração da gengiva, que acaba expondo a raiz do dente, doenças periodontais (inflamação da gengiva) e pulpites, que são inflamações no canal do dente – sem falar nos traumas dentários, as batidas no dente, que, após alguns meses, podem culminar na morte da polpa do dente, sendo necessário um tratamento específico.

Tratamento para a dor de dente

apontando para o dente siso em frente ao dentista

O tratamento para esse tipo de dor varia, dependendo do que está realmente causando o incômodo. Por isso, é fundamental que o paciente passe pela consulta com um dentista, que irá analisar o caso e indicar o que deverá ser feito. Em geral, é necessário retirar a cárie e fazer uma restauração, para fechar a cavidade aberta.

No caso das pulpites, é recomendada a retirada da polpa, por meio do tratamento de canal e da posterior restauração. No caso da retração da gengiva com exposição de raiz, é possível que cremes dentais especiais ajudem a diminuir a sensibilidade. No entanto, talvez também seja necessário restaurar a superfície que está exposta.

Também, pode ser indicado o uso de analgésicos, para diminuir as dores no momento, mas é importante visitar um dentista, assim que possível, afinal de contas, a medicação alivia a dor de forma momentânea, mas não trata a doença. No caso, o remédio serve apenas de paliativo, algo temporário, para não causar tanto transtorno.

[CONFIRA TAMBÉM: MEDICAMENTOS PARA DOR DE DENTE]

O quanto antes a pessoa cuidar do problema, mais rápido e mais barato será. Além disso, recomenda-se, durante as crises, que o paciente não coma alimentos muito frios ou então açucarados, pois eles podem desencadear a sensibilidade no dente e trazer à tona muitas dores e diversos transtornos. E não esqueça: visite o dentista antes que as dores piorem.

Dicas para manter a higiene dos dentes

melhor escova de dente qual é

Para evitar todo esse doloroso processo, o ideal é que todos cuidem da própria saúde bucal, mantendo os dentes e as gengivas sempre limpos e saudáveis. Veja algumas dicas para você deixar os dentes sempre bem higienizados:

  • Não coma açúcar em excesso e evite a ingestão à noite;
  • Escove os dentes, pelo menos, duas vezes ao dia, em especial depois de cada refeição e antes de ir dormir;
  • Não esqueça de escovar a língua, pois isso ajuda a evitar o mau hálito;
  • Utilize o fio dental e o flúor periodicamente;
  • Escolha cremes dentais com flúor na fórmula;
  • Prefira escovas macias, pois elas não machucam a gengiva;
  • Mantenha a higiene da escola lavando-a bem após o uso.

E não deixe de visitar o dentista a cada seis meses, para que ele veja como estão seus dentes.

[CONFIRA TAMBÉM: COMO ESCOVAR OS DENTES CORRETAMENTE? PASSO A PASSO]


Referências utilizadas neste conteúdo:

1 – Dor nos dentes e gengivas e fatores associados em adolescentes brasileiros: análise do inquérito nacional de saúde bucal. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n8/11.pdf>.

2 – Profissional explica as principais causas de dor de dente e quais os tratamentos indicados para aliviar e combater o desconforto. Disponível em: <http://www.fo.usp.br/?p=27091>.

3 – Como é um dente por dentro? Disponível em: <http://www.forp.usp.br/restauradora/infopac.htm>.

4 – Mitos e verdades: odontologista explica sobre saúde dos dentes. Disponível em: <http://www.blog.saude.gov.br/index.php/promocao-da-saude/32618-mitos-e-verdades-odontologista-explica-sobre-saude-dos-dentes>.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário