Dor abdominal – O que é? Causa, Diagnóstico e Tratamento

Você sabe o que é a dor abdominal? Sabia que ela pode ter várias causa, cada uma com tratamento específico? Descubra tudo, aqui no Quero Viver Bem!

O abdômen compreende a região entre o tórax e a virilha. Qualquer manifestação de desconforto nessa área é conhecida como dor abdominal, afinal ela pode ser ocasionada por diversos motivos, principalmente pela inúmera quantidade de órgãos que ali se localizam.

A dor abdominal é também denominada dor de barriga, uma forma mais popular dessa reclamação tão comum para a população.

Essa dor é um sintoma e pode ser um importante meio para uma investigação mais profunda e um diagnóstico apropriado, caso você possua algum problema de saúde mais sério.

Entenda mais a respeito da dor abdominal, seus sintomas, possíveis causas e quais são as formas de tratamento existentes, aqui no Quero Viver Bem!

dor no abdômen

Causas da dor abdominal

A dor abdominal é aquele tipo de dor que pode variar de intensidade e, até mesmo, ser contínua ou que surge de vez em quando. Por isso, é classificada em dor abdominal aguda e dor abdominal crônica – além do mais, essa forma de dor pode aparecer em determinados locais (parte superior, inferior, esquerda ou direita do abdômen).

Cada “fatia” do abdômen pode corresponder a causas diferentes, quando a dor abdominal surge. Por isso, confira as causas, conforme a parte da região:

Parte superior do abdômen

As causas mais comuns são angina, apendicite, inflamação no duto biliar, cálculo renal, doença do refluxo gastroesofágico, infarto, hepatite, bloqueio ou obstrução intestinal, isquemia mesentérica, dor de estômago, pancreatite, úlcera péptica, pericardite, pleurisia, pneumonia, estenose pilórica, pneumotórax e aneurisma da aorta abdominal.

Parte inferior do abdômen

abdominal dor

As causas mais frequentes são apendicite, cistite, diverticulite, endometriose, doença inflamatória pélvica, cistos no ovário, bloqueio ou inflamação cervical, salpingite e dor associada à ovulação.

Parte esquerda do abdômen

O lado esquerdo pode causar mais dores nas mulheres do que nos homens, pois, no sexo feminino, há mais órgãos nessa região.

As maiores causas de dor abdominal são: cálculo renal, câncer de pâncreas, câncer de intestino, diverticulite, endometriose, gravidez ectópica, obstrução intestinal, infecção renal, infecção no baço, hérnias, intoxicação alimentar, cistos no ovário, doença de Crohn, síndrome do intestino irritável, volvo gástrico, malária e pancreatite.

Parte direita do abdômen

As causas mais diagnosticadas são os próprios gases, problemas no pâncreas, complicações no cólon e infecção no trato urinário.

Além de todas essas causas citadas, você pode sofrer de dores abdominais por outras razões, independentemente da região na qual sente o desconforto. Intoxicações alimentares (juntamente com a própria intolerância alimentar), constipação, câncer de estômago, azia, indigestão e alergias devem ser analisados.

Quando a dor abdominal pode ser preocupante?

A dor abdominal não é necessariamente um sintoma que exige uma busca médica recorrente, afinal nós podemos passar por esse desconforto com frequência e ele não estará ligado a nada grave.

O que importa em relação a essa dor é que você entenda seu corpo o suficiente para perceber quando a dor abdominal está associada a algo que você comeu (uma refeição muito pesada, por exemplo) ou mesmo por conta da menstruação.

Existem alguns sintomas que merecem atenção quanto à dor abdominal:

  • Abdômen “duro”: pode estar relacionado tanto a problemas simples como graves, ou seja, pode ser apenas uma distensão por você ter ingerido comida demais ou algum processo inflamatório;
  • Aparecimento de febre: clássico sintoma de doenças virais ou bacterianas;
  • Diarreia: pode envolver tanto uma intoxicação alimentar, como algumas doenças inflamatórias intestinais (em especial, se as fezes tiverem muco ou sangue) – isso inclui, também, colite ulcerativa e a doença de Crohn;
  • Dor que dura vários dias: pode indicar quadros inflamatórios ou o aparecimento de cálculos;
  • Inchaço do abdômen: da mesma maneira que a “barriga dura”, o inchaço abdominal pode sinalizar algo simples de ser tratado, mas também alguma obstrução intestinal ou processos intestinais;
  • Náuseas e vômito: indicam problemas intestinais, como é o caso de infecções, apendicite, cálculo renal e pancreatite;
  • Perda de apetite: quando acompanhada de dor abdominal e já vem ocorrendo há algum tempo, isso pode significar alguma doença intestinal ou, até mesmo, algum tipo de tumor;
  • Sensibilidade de toque na região abdominal: pode ser sinal de uma inflamação em algum órgão que gera essa sensibilidade generalizada.

Procure o atendimento médico o quanto antes, se estiver com um desses sintomas em conjunto com a dor abdominal.

Como tratar a dor abdominal?

dor abdominal

Iniciar um tratamento para dor abdominal irá depender da causa do incômodo. Por isso, é fundamental que você procure assistência médica, para que seja possível realizar exames apropriados e encontrar um diagnóstico preciso – principalmente se você sentir algum sintoma em conjunto com a dor, como foi comentado antes.

Não esqueça de que a automedicação é uma ação contraindicada, afinal você não tem certeza de o porquê da dor ocorre.

O médico poderá recomendar o uso de medicamentos analgésicos (para diminuir a dor), espasmódicos (para reduzir a movimentação estomacal e intestinal), anti-inflamatórios intestinais (para situações em que as paredes do intestino estejam inflamadas), antidiarreicos (para controlar a diarreia) ou probióticos (que irão regular seu intestino e fortalecer o sistema imunológico).

[CONFIRA TAMBÉM: PROBIÓTICOS E KOMBUCHA PARA A SAÚDE]

Tome alguns cuidados com a sua saúde, para evitar dores abdominais frequentes: mantenha-se sempre hidratado(a), alimente-se de maneira adequada e equilibrada e procure praticar exercícios físicos com regularidade.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário