Dieta para Diabéticos – Guia essencial para o controle da glicemia

Somente no Brasil, mais de 13 milhões de indivíduos convivem com diabetes. A grande maioria demora para obter um diagnóstico e sofre com várias complicações; depois disso, há a necessidade de mudar a alimentação. Afinal, o que comemos influencia diretamente no quadro diabético. E é aqui que entra a dieta para diabéticos – um dos elementos fundamentais para que ocorra o controle da glicemia.

A convivência com a doença pode ser difícil, por isso o cuidado com a saúde acaba sendo exigido em dobro. Com isso, há alguns temas que precisam ser abordados:

  • Conceito de diabetes,
  • Tipos de diabetes,
  • Como é a dieta para diabéticos.

Aproveite este guia essencial para entender como controlar sua glicemia.

O que é Diabetes?

Antes de entendermos sobre a alimentação para diabéticos, é importante conceituar o que é diabetes – afinal, existem muitas pessoas que até hoje confundem a definição e o modo como a doença afeta o organismo.

O diabetes é uma doença crônica (ou seja, de longa duração, não se pode curar rapidamente) e se caracteriza pela diminuição da função e/ou da quantidade de insulina no organismo, ou seja:

  • Ou o diabetes ocorre por conta da incapacidade de produção de insulina no organismo, ou
  • Ocorre por que o corpo não é capaz de utilizar adequadamente a insulina que produz.

A insulina é o hormônio produzido pelo pâncreas que tem como responsabilidade controlar a glicose, de modo que sua quantidade seja aproveitada para a produção de energia e favorecendo a formação de proteínas, entre outras funções. Se o corpo não produz insulina ou esta não “funciona”, a glicose não consegue entrar nas células e fica circulando no sangue, causando a diabetes.

Para entender melhor, saiba que em uma pessoa diabética, a glicose não tem como ser controlada, existindo a possibilidade de não existir nenhuma produção de insulina, ou o organismo até produz, mas não de maneira apropriada. Por isso, é imprescindível o diagnóstico precoce. Assim você evita complicações da doença e consegue manter a diabetes controlada.

Este aumento da concentração de glicose no sangue pode causar muitos problemas de saúde como dores de cabeça, sede excessiva, aumento da quantidade de urina, fraqueza, cansaço, sonolência, tontura, e em casos mais graves, problemas nos rins, no coração, nos olhos, nos pés (o famoso “pé diabético) e até mesmo disfunção erétil.

Tipos de Diabetes

Não apenas descobrir se você tem diabetes, deve-se também identificar qual é o tipo da doença que você carrega. O diabetes se divide em cinco tipos:

  1. Diabetes Tipo 1,
  2. Diabetes Tipo 2,
  3. Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA),
  4. Pré-diabetes, e
  5. Diabetes gestacional.

Os dois tipos mais conhecidos são o Tipo 1 e o Tipo 2, você já provavelmente ouviu falar, mas não necessariamente sabe o que são. Veja abaixo as informações resumidas destas formas da doença e as diferenças entre elas.

Diabetes TIPO 1

  • Como Acontece – O pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina.
  • Quando Aparece – Geralmente, é mais frequente na infância e na adolescência.
  • O que se Faz – São insulinodependentes, necessitam de aplicação de injeções diárias de insulina. É também necessário planejamento alimentar, exercícios e medicamentos.

Diabetes TIPO 2

  • Como Acontece – Há resistência à ação da insulina.
  • Quando Aparece – Normalmente, acomete indivíduos acima dos 40 anos de idade que tem má alimentação e são sedentários.
  • O que se Faz – Pode não ser insulinodependente, podendo ser controlado através de planejamento alimentar e exercício físico. Para diabetes tipo 2 a dieta é fundamental para que não haja uma piora no quadro doença.

Diabetes Latente Autoimune do Adulto (LADA)

  • Como Acontece – Os anticorpos destroem o pâncreas gradualmente, de modo que a produção de insulina pare.
  • Quando Aparece – Na fase adulta, podendo facilmente ser confundida com o diabetes Tipo 2.
  • O que se Faz – Medicações, exercícios físicos e dieta equilibrada são alguns dos cuidados fundamentais para a doença.

Pré-Diabetes

  • Como Acontece – Falta de cuidados alimentares, sedentarismo, descontrole de peso e péssimo estilo de vida.
  • Quando Aparece – Quando há níveis de glicose mais altos que o normal, mas não suficiente altos para diagnosticar como diabetes Tipo 2.
  • O que se Faz – Mudanças imediatas para que não se torne diabetes Tipo 2 . É preciso uma alimentação correta, prática de exercícios físicos e melhores hábitos diários.

Diabetes Gestacional

  • Como Acontece – Grande parte dos casos se dá por conta do aumento excessivo de peso da mãe durante a gestação.
  • Quando Aparece – Durante a gravidez.
  • O que se Faz – Orientações nutricional adequada, uma alimentação saudável, além da prática de exercícios físicos.

Reparou o que todos os tipos de diabetes têm em comum? Todas exigem uma dieta saudável e equilibrada! E é esta a questão que será abraçada agora. Você pode controlar o quadro da diabetes com a alimentação, melhorando os sintomas e consequências que a doença pode trazer.

Dieta para Diabéticos – Como Controlar a Glicemia

Há uma boa notícia para muitos diabéticos que ficam ansiosos sobre mudanças na alimentação. Na realidade, não é tão ruim assim. A dieta para diabéticos funciona de uma maneira semelhante a alimentação saudável que se recomenda para a população em geral que procura por uma melhor qualidade de vida.

Como a diabetes é caracterizada pelo aumento da glicose no sangue, a dieta consiste em controlar o consumo deste nutriente, ou seja, o carboidrato, principalmente aqueles que elevam a glicemia bem rápido, os carboidratos simples como açúcares e farinhas brancas.

 

Ou seja, a dieta para controlar a glicemia não é rigorosa como se comenta, muito menos há qualquer forma de estresse perante os alimentos. Mas é claro: você precisa se disciplinar, planejar e organizar seus hábitos alimentares. Uma boa dica é preparar as refeições em casa, para não correr à tentação de pratos nada saudáveis, como os fast foods.

  • Primeiro: tenha atenção na hora de escolher os alimentos,
  • Segundo: cuidado com a quantidade que consome.

Dicas Fundamentais Para Alimentação de Diabéticos

Observe como funciona a alimentação para diabéticos com os passos abaixo! No tratamento de dieta, tudo o que você consome deve ser pensado previamente, para que haja equilíbrio de nutrientes, sem sobrecarregar seu corpo. Agora, veja algumas dicas do que você deverá fazer em relação à dieta para diabéticos:

  1. Evite ao máximo o consumo de açúcares e farinhas brancas, como doces, mel, pães, massas, bolos, biscoitos, sorvetes;
  2. Ao consumir carboidratos, escolha os complexos: possuem fibras que diminuem o índice glicêmico do alimento, ou seja, a glicose será liberada aos poucos. Exemplos: batata doce, mandioca, milho, aveia, arroz integral, frutas;
  3. Mesmo optando por carboidratos ricos em fibras, modere na quantidade;
  4. Use e abuse dos vegetais;
  5. Todas as frutas podem ser consumidas moderadamente, mas uma melhor opção é consumi-las junto com outro alimento rico em fibra, proteína ou gordura boa, pois estes irão diminuir a carga glicêmica da refeição;
  6. Varie entre carnes, seja branca ou vermelha;
  7. Não utilize adoçante à base de frutose;
  8. Consuma sementes ricas em fibras como linhaça, chia, gergelim, castanhas, amêndoas, nozes;
  9. Beba muita água;
  10. Evite a bebida alcoólica;
  11. Se você usa insulina, estabeleça horários fixos para se alimentar.

A dieta para diabéticos é muito importante para o controle da glicose. Consulte um nutricionista para saber qual a quantidade ideal de consumo de nutrientes, principalmente de carboidratos. Como a diabetes é uma doença crônica o tratamento dietético deve ser mantido por toda a vida ou até a reversão do quadro da doença, que pode levar anos.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 2,50 out of 5)
Loading...

2 Comentários

  1. Antonio Luiz C. de Casado Lima
    • webgocontent

Deixe um Comentário