Dieta dos pontos – O que é? Para que serve? Benefícios e Contraindicações

Você sabe o que é a dieta dos pontos? Sabe para que ela serve? Então, confira essas e outras informações completas, só aqui no Quero Viver Bem!

A dieta dos pontos é uma das estratégias para emagrecer mais antigas que existem. O método visa calcular o valor calórico de cada alimento ingerido, bem como os nutrientes e o teor de gordura.

É importante salientar que não existem restrições de alimentos nessa dieta, pois ela é baseada na quantidade de alimentos que se ingere durante as refeições. Por isso, cada pessoa recebe um número de pontos que pode consumir diariamente.

O criador da dieta dos pontos foi o Endocrinologista Alfredo Halpern, que, inclusive, atendeu inúmeras famosas da TV brasileira.

Como funciona a dieta dos pontos? O que comer?

Dieta dos pontos2

O mecanismo é relativamente simples, ao invés de contar calorias, são contados os pontos. Cada 3,6 calorias equivale a 1 ponto.

Existem diversos protocolos da dieta dos pontos, algumas com 300, 500 ou mais pontos diários, ou seja, o balanço nutricional muda para cada pessoa com base na idade e no peso. O foco é manter uma alimentação equilibrada e nutritiva para que os benefícios não apareçam somente na balança, mas também na saúde.

Para calcular os pontos exatos que devem ser usados diariamente, é indicado buscar ajuda de um profissional nutricionista, pois é importante entender qual é a sua taxa de metabolismo basal, ou seja, saber quantas calorias o seu corpo gasta em repouso para manter as funções vitais.

Hoje, já existem várias calculadoras que fazem o cálculo da Taxa de Metabolismo Basal, desse modo, é possível compreender quantas calorias você precisa ingerir por dia para manter o peso – se quiser emagrecer, terá que reduzir a quantidade.

De maneira geral, as pessoas ingerem 1.200 calorias por dia – em pontos, isso significa 320. No entanto, se você busca algo mais personalizado, procure uma nutricionista para fazer o cálculo mediante o seu objetivo.

Para se manter no foco, nessa dieta, é necessário ter sempre à mão uma tabela que informa os pontos de cada alimento, de acordo com alguns especialistas, é importante equilibrar a conta.

[VEJA TAMBÉM: TABELA DA DIETA DOS PONTOS]

Por exemplo, reservar 60% para carboidratos, frutas, legumes e verduras, pães e massas, 20% para as proteínas (carnes, queijos, leite e iogurtes) e 20% para gorduras boas (oleaginosas, azeites, óleo de coco).

Não há restrições de alimentos, todavia, é importante focar somente nas opções saudáveis.

Benefícios

Fazer dieta é sempre um grande desafio para quem quer emagrecer, mas, com a dieta dos pontos, isso pode ser minimizado, pois não existem “alimentos proibidos”. Ou seja, o indivíduo pode comer de tudo, mas sempre focando na saúde e no equilíbrio.

Obviamente que guloseimas , doces, gorduras trans e fast foods não entram na conta. É necessário focar na comida de verdade para conseguir ter saúde e emagrecer com mais facilidade.

Outros benefícios da dieta dos pontos são:

– É flexível – pode ser feito em todos os lugares, desde festas, comemorações, shoppings, viagens e ruas. É possível adequar qualquer refeição dentro dos pontos permitidos;

– Não é cansativa – o plano alimentar não é baseado em apenas alguns alimentos, ou seja, não enjoa, não causa mau humor, nem a desistência fácil, pois o indivíduo tem liberdade para incluir todos os alimentos que quiser, desde que seja na quantidade certa;

– Pode ser levada por toda a vida – é sinônimo de reeducação alimentar, pois o foco é aprender a comer de forma equilibrada, tanto em termos nutricionais como nas quantidades.

[CONFIRA TAMBÉM: DIETA DOS PONTOS EMAGRECE QUANTOS QUILOS?]

A dieta dos pontos estimula o consumo de frutas, verduras e legumes. Além disso, confere mais autonomia para as pessoas montarem o seu próprio cardápio – esse é um fator positivo para que não se caia na rotina e nem que haja muitas desistências.

Quais são os riscos da dieta dos pontos?

Dieta dos pontos

Quando a dieta é feita de maneira equilibrada e com um cardápio bem montado, não oferece riscos.  O grande problema é quando as pessoas passam a contar somente os pontos.

Por exemplo, se o dia permite  ingerir 300 pontos, mas o indivíduo resolve usar boa parte desses pontos para comer porcarias nada nutritivas, como doces, salgadinhos, pizzas, pães em excesso, refrigerantes e outros, não estará contribuindo com o planejamento alimentar.

Nesse caso, o risco é eminente para uma desnutrição, já que as refeições não estão sendo balanceadas com relação a carboidratos, proteínas, legumes, saladas, frutas e gorduras boas.

Se a pessoa não aprender a se alimentar corretamente, a dieta dos pontos não ajuda. Pode até emagrecer, mas, não será com saúde. É ideal, sempre buscar ajuda de um nutricionista para começar qualquer protocolo de emagrecimento.

Contraindicações

Qualquer dieta, quando não é realizada da maneira correta, é um risco à saúde. A dieta dos pontos não é indicada para pessoas que não possuem o hábito de comer coisas saudáveis e refeições balanceadas.

Para essas, é ideal buscar a ajuda de um nutricionista para mudanças no comportamento diante da comida. Para aqueles que já sabem fazer boas escolhas, mas precisam acertar as quantidades dos alimentos, a dieta dos pontos pode ser uma boa pedida.

Gostou? Então, confita, também, o conteúdo completo sobre dieta para emagrecer rápido e com saúde (-10kg em 7 dias)!


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário