Diabetes e má alimentação – Riscos, Dicas do que comer e do que evitar

A diabetes é uma doença silenciosa, que tem feito cada vez mais parte da realidade da sociedade brasileira. Para se ter uma ideia, o total de brasileiros diagnosticados com diabetes cresceu 61,8% nos últimos 10 anos, passando de 5,5% da população no ano de 2006 para 8,9% em 2016, conforme dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde.

Um dos principais aspectos que propiciam o desenvolvimento e o agravamento da diabetes está relacionado à má alimentação. Em uma sociedade que se alimenta de forma desequilibrada, o que tem causado, inclusive, o crescimento da população obesa, a diabetes está atingindo mais indivíduos, que, se não tomarem cuidado, podem ter complicações severas no futuro.

dieta para diabéticos

Má alimentação e diabetes

Especialistas afirmam que os alimentos, hoje em dia, possuem muito mais gorduras e açúcares, enquanto que, por conta dos avanços tecnológicos, as pessoas têm feito menos esforços físicos para realizar as suas atividades diárias. A união desses dois aspectos faz com que as pessoas comam mal e engordem mais, estando mais suscetíveis a diversas doenças.

Um exemplo muito claro é a proliferação de redes de fast-food, que produzem o que os médicos chamam de “bombas calóricas”, repletas de gordura e açúcar, ideais para o corrido cotidiano, enquanto que alimentos mais saudáveis requerem um preparo e um cuidado maior – e acabam sendo preteridos da dieta diária.

Possíveis complicações

Se para quem não tem nenhuma doença esse tipo de alimentação pode trazer diversos problemas para a saúde, quem tem diabetes, esse tipo de refeição pode causar sérios estragos. Sem nenhum trabalho adequado para reduzir a taxa de glicemia no sangue, há uma série de complicações que podem acometer um diabético.

A pior delas tem relação com os rins.Os altos níveis de açúcar no organismo obrigam o rim a filtrar muito sangue, fazendo com os órgãos fiquem sobrecarregados e algumas moléculas de proteína acabem sendo perdidas na urina – a chamadamicroalbuminúria.

Quando esse processo se sucede de forma progressiva(etapa da macroalbuminúria), as moléculas de proteína saem em maior quantidade do corpo e causam um desgaste que vai levar ao que se chama de doença renal terminal, levando à incapacidade de os rins de filtrarem o sangue. Com isso, os resíduos começam a se acumular no sangue, provocando a falha dos rins e impondo a necessidade de um transplante ou mesmo de sessões de hemodiálise.

A diabetes pode causar problemas até em situações tolas do cotidiano. Por exemplo, algum leve trauma nos pés pode se transformar em um dano nos nervos e, posteriormente, causar dor, formigamento, fraqueza e, até mesmo, perda de sensibilidade no pé, gerando uma mudança na forma dos pés e dedos.

Dieta recomendada para diabéticos

Nutricionistas e endocrinologistas recomendam uma dieta equilibrada, mas com bastante atenção nos alimentos a serem consumidos, afim de evitar o aumento das taxas de glicose no sangue. Entre eles destacamos:

  • Prefira arroz, pães e massas integrais, pois eles são ricos em fibras, que vão ajudar a insulina a agir melhor no organismo;
  • Consuma frutas, mas tome cuidado, pois algumas têm mais açúcares do que o ideal. Prefira: maçã, cereja, limão, morango, entre outros menos calóricos;
  • Evite o consumo de sucos, mesmo se eles forem feitos de frutas naturais (a não ser o suco de berinjela);
  • Troque o leite integral pelo desnatado, preferindo sempre os derivados mais magros;
  • Prefira cortes magros da carne vermelha, com menos gordura possível;
  • Coma peixes, especialmente salmão, sardinha e truta;
  • Consuma legumes à vontade.

Já divulgamos no QueroViverBem cardápios de dietas para diabéticos.

diabetes e a má alimentacao

Cuidados necessários

A melhor forma de cuidar de quem possui diabetes é por meio de um tratamento medicamentoso, incluindo um plano alimentar feito por um profissional qualificado. Essa pessoa irá observar os níveis de glicemia e de colesterol, se o indivíduo é hipertenso, avaliar o peso, se pratica atividades físicas e suas preferências alimentares.

A partir disso será possível apresentar uma dieta que leve em conta todas essas particularidades e que, ao mesmo tempo, ajude a manter a glicemia controlada no sangue, privilegiando três refeições e pequenos lanches nos intervalos, mas sempre atento ao que se está consumindo. Há alguns remédios naturais disponíveis no mercado tal como o Chá da Vida.

Qual médico procurar?

O profissional mais indicado para fazer esse plano alimentar e desenvolver o melhor tratamento para controlar a diabetes é o endocrinologista. Ele será também o responsável por fazer um diagnóstico preciso e indicar as melhores formas de cuidar do problema, que, como sabemos, não tem cura.

A missão do endocrinologista será a de controlar o nível de glicemia no sangue do pacientee, assim, impedir o surgimento de complicações que possam afetar ainda mais a sua saúde, permitindo que você viva de forma mais saudável possível.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário