Cuidados necessários com os pés dos diabéticos

Você sabia que os pé dos diabéticos merecem um cuidado todo especial? Existem algumas medidas imporantes, que devem ser seguidas, para evitar problemas.

O pé diabético é uma das consequências de pacientes que sofrem com a doença e não conseguem controlar a glicemia.

O problema é caracterizado pela abertura de uma ferida ou úlcera nos pés. Isso ocorre porque os altos índices de glicose no organismo engrossam o sangue e dificultam a circulação para todas as partes do corpo, em especial, nos membros inferiores.

[CONFIRA TAMBÉM: NÍVEIS DE GLICOSE NO SANGUE]

cuidados com os pés de-diabéticos

Alguns especialistas afirmam que, mesmo com a glicose controlada, os portadores de diabetes podem ter os pés mais sensíveis do que outras pessoas. Em alguns casos, uma leve neuropatia diabética pode causar dormências na região.

 

Para evitar os pés diabéticos, o primeiro passo é manter os níveis de açúcar no sangue controlados, fazer atividade física e alimentar-se adequadamente. Posteriormente, outros cuidados podem ser acrescentados – é o que será exemplificado, a seguir:

Tipos de cuidados com os pés diabéticos

De acordo com pesquisas realizada pela Sociedade Brasileira  de Endocrinologia e Metabologia, cerca de 50% dos portadores de diabetes na faixa etária dos 60 anos possuem problemas com os pés.

diabéticos cuidados com os pés

Por trás disso, existe um grande risco, já que a falta de sensibilidade, úlceras e ferimentos são as principais causas de retiradas de membros nesses pacientes.

Por isso, alguns cuidados são essenciais para ficar longe desses riscos:

1- Usar calçados confortáveis

Mulheres têm que tomar cuidado com sapatos de salto alto ou modelos de bico fino muito apertados, enquanto que os homens devem evitar estilos com costuras que machucam.

Diabéticos devem optar pelo conforto, não somente pela questão de conseguirem andar melhor, mas para evitar futuras microlesões que podem virar grandes ferimentos.

Opte por meias mais grossas, que conferem menos impacto aos pés. Todo e qualquer tipo de machucado, bolhas e calos devem ser evitados.

2- Hidratar os pés todos os dias

No mercado, já existem cremes hidratantes exclusivos para os diabéticos. No entanto, não é necessário que sejam esses, desde que o ritual de cuidados perpetuem diariamente.

O ideal é aplicar o creme, ao menos, uma vez ao dia, todavia, se conseguir passar pela manhã e à noite, os pés certamente agradecerão.

Esses cuidados são recomendados tanto para mulheres como homens. De acordo com os especialistas, os diabéticos do sexo masculino sofrem mais com esse problema, devido à falta de cuidados com os pés.

3- Cortar as unhas com cuidado

O recomendado é delegar essa função a um profissional, pois a pessoa pode machucar, encravar e causar ferimentos que tendem a se agravarem.

As mulheres devem tomar bastante cuidado na hora de tirar as cutículas, evitando removê-las profundamente e, preferencialmente, confiando essa ação a uma pedicure especializada.

Diabéticos que possuem unhas encravadas devem procurar um podólogo, para cuidar desse problema. Álias, esse profissional pode ser indispensável na vida de quem tem a doença.

4- Secar bem os pés depois de lavar

Qualquer ferimento ou micose pode ser uma porta de entrada de bactérias – e para um diabético isso pode representar graves consequências, um exemplo disso é a Erisipela.

Após tomar banho e frequentar piscinas e praias, é de suma importância secar bem os pés e no meio dos dedos. Nessa hora, é essencial verificar se existem lesões na região, estando sempre de olho – mesmo que sejam pequenas devem ser informadas ao médico.

5- Manter os pés sempre aquecidos

O pé diabético pode piorar com o frio, por isso, é de lei aquecê-lo. No inverno, use meias grossas. Se os pés gelam no verão, as meias de compressão podem ajudar a manter a região em uma temperatura adequada.

6- Evitar andar descalço

pé normal e pé diabético

Na praia, em piscinas e, até mesmo, em casa, diabéticos não devem andar sem calçados, pois os pés são mais sensíveis e podem machucar facilmente.

Além disso, não esqueça de secar bem assim que sair da água e passar o filtro solar, para evitar queimaduras que podem virar bolhas e agravar ainda mais o problema.

Higienizar, hidratar e cuidar dos pés constantemente é uma rotina na vida do paciente diabético. Afinal, é muito melhor prevenir do que remediar. Lembre-se que o agravamento do caso pode levar à amputação.

O ideal é que pacientes diabéticos visitem o médico endocrinologista com regularidade e, na consulta, é importante que o profissional faça uma avaliação dos pés. Caso encontrar algum tipo lesão, é essencial que os cuidados sejam redobrados e acompanhados mais de perto.

[CONFIRA TAMBÉM: DIABETES E MÁ ALIMENTAÇÃO]


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário