Criança andar descalça? Benefícios e Riscos

Você sabia que uma criança que anda descalça tem mais qualidade de vida? Saiba informações completas dos benefícios de estimular essa prática!

É comum escutar de familiares, especialmente dos pais, que deixar a criança andar descalça não é bom para saúde. Mas, não é bem assim que as coisas funcionam. A seguir, explicamos quais são os benefícios e riscos de deixar os pequenos descalçados. Confira!

Benefícios para crianças que andam descalças

criança descalça

Crianças que andam descalças são beneficiadas de diferentes maneiras, seja em curto ou longo prazo. A seguir, confira quais são os principais impactos positivos causados:

1. Melhora psicomotora e de noções de espaço

A criança está em contínuo aprendizado e melhoramento de funções psicomotoras. Andar descalço pode melhorar essas funções, passando a ter melhor noção de espaço, lateralidade, equilíbrio e segurança.

Por isso, deixá-la andar descalça com frequência é uma excelente dica para que descubra melhor o espaço ao seu redor e tenha uma melhoria significativa no seu desenvolvimento e crescimento.

2. Contribuição para andar melhor

Embora os sapatos sejam bonitos e protejam os pés das crianças, eles geram um problema: tiram a estabilidade, fazendo com que os pequenos tenham dificuldade para andar.

Ao caminhar descalça, a criança consegue utilizar os dedos dos pés para ter maior estabilidade, andamento com mais facilidade e reduzindo o risco de quedas e acidentes.

3. Prevenção do pé chato

Caminhar sem sapatos proporciona um benefício especial às crianças: o fortalecimento dos músculos da região dos pés, o que faz com que seja possível prevenir o famoso pé chato – pé plano e sem curvatura na parte interna.

Para ter sucesso na prevenção desse problema, é importante incentivar que a criança ande descalça em áreas irregulares, como na grama ou areia, o que também ajudará a reforçar a musculatura das pernas, evitando dores em membros inferiores.

4. Menor risco de infecções

Quando estão dentro de sapatos, os pés da criança tendem a suar muito. É aí que está o perigo, porque, se houver algum outro machucado no local, como os que são provocados por unhas mal cortadas, há um grande risco de desenvolvimento de infecções.

Portanto, quando possível, é interessante deixar a criança descalça, seja em casa ou na hora de brincar, porque os pés ficam mais arejados e secos, minimizando a chance de infecções.

5. Equilíbrio do organismo e das energias

A reflexologia podal diz que pontos específicos dos pés estão diretamente ligados aos órgãos do corpo. Portanto, estimulá-los ajuda atingir o equilíbrio entre as funções do organismo e energias.

Esse estímulo pode ser feito de maneira natural e descomplicada, em uma simples caminhada descalço, ficando em contato direto e imediato com o solo, preferencialmente o natural.

Riscos para crianças que andam descalças

criança andar descalça

Ainda que seja algo benéfico, uma criança andar descalça pode trazer alguns riscos específicos para a saúde. Confira, aqui, quais são os principais e seus impactos:

1. Exposição ao choque térmico

O contato do pé da criança com um piso frio pode ocasionar um choque térmico, fazendo com que desenvolva infecções leves, como resfriados, ou aumente a frequência com que fica doente.

2. Possibilidade de acidentes

Quando liberam a criança para andar descalça em um espaço, nem sempre os familiares tomam o cuidado de verificar se o piso está livre de objetos cortantes ou perfurantes, o que aumenta a chance de sofrer pequenos acidentes domésticos.

3. Contágio por doenças

Outro problema comum é o contágio com doenças simples, que são transmitidas ao entrar em contato com material contaminado, como fezes de animais e insetos, podendo causar infecções e micoses, por exemplo.

Como evitar os riscos de andar descalço

Diante de tais informações, os pais sempre se perguntam: afinal, como evitar os riscos e deixar a criança andar descalça? Existem algumas dicas que ajudam a realizar essa tarefa com sucesso:

  • Invista num piso quente, como vinílico ou madeira. Se preferir e tiver a oportunidade, opte por um revestimento antiderrapante, que além de reduzir o risco de tropeções, também diminui o impacto no caso de quedas;
  • Verifique se a área possui objetos cortantes ou perfurantes, como pedaços de vidro e pregos. Também, veja se há fezes de animais, restos de cigarro, entre outros. Só libere a criança para andar descalça se a área estiver livre de qualquer elemento nocivo;
  • Não deixe a criança andar descalça se seus pés estiverem machucados, porque a ferida é uma porta aberta para a passagem de outros micro-organismos que podem causar problemas mais graves.

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário