Cranberry – Benefícios, Tabela Nutricional, Consumo e Contraindicações

Você sabe o que é o cranberry e quais os seus benefícios? Descubra, aqui no Quero Viver Bem, tudo a respeito dessa fruta tão saborosa e nutritiva!

Cranberry é uma pequena fruta avermelhada, originária da América do Norte (Estados Unidos e Canadá). Trata-se de um alimento rico em nutrientes importantes para o organismo, contribuindo positivamente com a saúde.

Confira, a seguir no Quero Viver Bem, informações completas sobre os benefícios e a tabela nutricional desta fruta.

Benefícios do cranberry

Cranberry

O cranberry, que também é conhecido no Brasil como oxicoco, possui vitaminas antioxidantes, cálcio, magnésio, potássio, entre outros. Juntos, esses nutrientes formam um combo poderoso que garante muitos benefícios, como:

Efeito antioxidante

A fruta possui elevada concentração de vitaminas A e C, ambas com ação antioxidante, ou seja, de combate de radicais livres. Isto significa que o cranberry é capaz de minimizar o estresse oxidativo do organismo, reduzindo o risco de contração de enfermidades.

Boa saúde do coração

O cranberry melhora os níveis de colesterol bom no organismo, reduz inflamações e ajuda a evitar o entupimento das artérias. Há, também, o efeito antioxidante, que diminui a possibilidade de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Apoio no tratamento de úlceras e gastrite

O alimento tem ação antibacteriana, combatendo a Helicobacter pylori (tipo de bactéria) com eficácia. Por isso, é uma excelente aposta para quem busca formas naturais de apoio ao tratamento de úlceras e gastrite, que são provocadas por tal micro-organismo.

Menor risco de desenvolver câncer

Como possui ação antioxidante, o cranberry reduz o risco de desenvolvimento de câncer. Pessoas que já foram diagnosticadas com a doença podem utilizar a fruta como suporte no tratamento, para ajudar a retardar o crescimento do tumor.

Fortalecimento da imunidade

Ao combater radicais livres, o cranberry acaba fortalecendo a imunidade, o que ajuda a evitar doenças simples e reforçar o organismo para eliminar doenças preexistentes.

Ajuda no emagrecimento

A fruta possui quantidade significativa de fibras, que são substâncias que melhoram a digestão e aumentam a saciedade, fazendo com que o consumo de alimentos nas refeições seja reduzido. Portanto, o cranberry ajuda na manutenção da dieta e no emagrecimento.

As fibras também desempenham o papel importante de eliminação de toxinas presentes no organismo, removendo micro-organismos nocivos que podem dificultar a perda de peso, além de melhorarem o funcionamento do inestino.

Cranberry combate infecção urinária?

Cranberry

Por muito tempo, o consumo do cranberry foi indicado para tratar infecção urinária porque o alimento possui proantocianidinas, substâncias que impedem o desenvolvimento da bactéria Escherichia Coli no trato urinário.

Apesar disso, não é aconselhável substituir o tratamento medicamentoso pelo cranberry. A recomendação geral é que a doença seja tratada com um maior consumo de água e remédios indicados por um médico. Se quiser consumir a fruta durante o tratamento, é possível, desde que não abra mão das recomendações médicas.

Tabela nutricional

Os nutrientes do cranberry variam de acordo com a forma de apresentação do alimento – se natural, desidratado ou em suco. Uma porção de 100 gramas da fruta desidratada, que é mais fácil de ser encontrada no Brasil, possui os seguintes nutrientes:

Como consumir cranberry

Para obter todos os benefícios do alimento, recomenda-se o consumo diário de 25 a 50 gramas de cranberry ou um copo de 240 ml de suco da fruta sem açúcar.

Outra forma de consumo é por meio do uso de suplementos naturais de cranberry. Nesse caso, recomenda-se seguir a indicação de posologia do fabricante ou de seu médico.

Cranberry

Contraindicações

Por ser um alimento natural, o cranberry não possui contraindicações. A única recomendação feita é que não se consuma uma quantidade elevada da fruta, para não sofrer efeitos colaterais.

Efeitos colaterais do cranberry

A fruta só provoca efeito colateral quando consumida em quantidades elevadas. Nesse caso, o alimento provoca sintomas gastrointestinais, como dor de estômago, náusea, vômito e diarreia. Como possui fibra, a fruta também pode apresentar um efeito laxativo.

É importante ressaltar que esses efeitos colaterais iniciam meia hora após o consumo exagerado da fruta e permanecem de uma a duas horas. Caso durem muito, é interessante procurar um médico para verificar se há outro problema de saúde.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário