Chocolate pode prevenir doenças? Como?

Chocolate é quase uma unanimidade entre as pessoas. É difícil achar alguém que consiga resistir a ele. Vilão de quem precisa perder uns quilinhos, a verdade é que o consumo regular e controlado carrega mais benefícios do que prejuízos à saúde – como ajudar a evitar doenças cardiovasculares e melhorar o humor.

Muitas pessoas acreditam que comer chocolate, principalmente se for todo dia, pode causar consequências negativas. O fato é que tudo em excesso traz algo prejudicial e isso inclui o chocolate. Ele pode aliviar um coração partido, levantar seus ânimos e juntar casais por conta de suas qualidades afrodisíacas.

Chocolate, como sabemos, é um “petisco emocional”, porém, recentes pesquisas afirmam que, com moderação, o chocolate pode fazer bem ao coração, para o humor e prevenir certas doenças.

Isso acontece porque o cacau possui, naturalmente, minerais, como cobre, magnésio e potássio, que podem afetar positivamente o controle da pressão arterial e dos marcadores de risco cardiovasculares, por conta do seu alto conteúdo de flavonoides antioxidantes.

Como deve ser feito o consumo?

Chocolate pode prevenir doenças? Como?

O fator determinante para que a ingestão do doce funcione para aumentar a qualidade de vida é a quantidade consumida. O recomendado é apenas 30 gramas ao dia. Também não adianta economizar durante a semana, para comer tudo em apenas um dia, pois, independente de não ter comido em dias anteriores, o consumo não deve ultrapassar a quantidade indicada, ou o efeito poderá ser reverso, até piorando o quadro de saúde do indivíduo.

Nem todos os tipos de chocolate são permitidos para quem quer ajudar a prevenir doenças. O recomendado é o chocolate meio amargo, com mais de 50% de cacau, e amargo, que tem entre 70% e 80% da matéria-prima.

É importante ressaltar que a prática tem que ser combinada com a realização de atividades físicas e acompanhamento nutricional. Evitar fumo e bebidas alcoólicas também é necessário.

O momento ideal para o consumo é após a refeição, junto com outros alimentos, como complemento à sobremesa ou depois do café da manhã. A presença de outros nutrientes, incluindo fibras, faz com que a absorção não seja tão imediata, diminuindo a possibilidade de uma hiperglicemia. Por isso, a ingestão em jejum fica proibida.

Efeito estimulante e sensação de bem-estar

O chocolate possui duas substâncias estimulantes: a teobromina e a cafeína – em uma proporção de 10 para 1. A teobromina, diferente da cafeína, que é conhecida como estimulante do sistema nervoso central, favorece o sistema muscular.

Algumas pessoas (na maioria mulheres) têm tendência a comer muito chocolate depois de abalos emocionais. Isto pode ser explicado devido ao fato de que o chocolate estimula a produção da feniletilamina no corpo.

De acordo com nutricionistas, esta substância causa uma sensação de extremo bem-estar, pois é precursora da serotonina, um neurotransmissor bastante conhecido como “substância química do bem-estar”. Outros estudos atribuem os desejos por chocolate a mudanças hormonais, como as que ocorrem na puberdade ou no período pré-menstrual.

Algumas doenças que podem ser prevenidas com o chocolate

Chocolate pode prevenir doenças? Como?

Pressão Arterial Elevada

Chocolate e cacau contêm flavonoides, que têm qualidades antioxidantes saudáveis para o coração. Um dos benefícios vasculares de ingerir flavonoides, é diminuir a pressão arterial.

Colesterol Alto

Devido aos mesmos flavonoides e ao poder antioxidante, é possível abaixar o mau colesterol, pois o LDL oxida as artérias e pode aumentar as chances de desenvolvimento de doença cardíaca ou ataque cardíaco.

Doença Hepática

Pacientes com doença hepática podem beliscar chocolate porque o composto do alimento é rico em antioxidantes, que reduzem a pressão arterial elevada no fígado e diminuem os danos aos vasos sanguíneos.

Diabetes

Comer chocolate escuro, com moderação, melhora o processamento do açúcar no sangue, que pode reduzir o risco de diabetes.

Estresse

Chocolate melhora o humor, trazendo benefícios anti estresse. Especialistas descobriram que o chocolate pode reduzir os níveis de hormônios do estresse indesejáveis, resultando em pessoas mais felizes e saudáveis.

Tosses

Tosse persistente? Especialistas descobriram que a teobromina, um composto encontrado no cacau, pode reduzir a tosse, afetando as terminações nervosas sensoriais do nervo vago, que funcionam pelas vias aéreas nos pulmões.

Síndrome de Fadiga Crônica

Em vez de beber um refrigerante ou café, quando você se sentir cansado, coma uma porção de chocolate, para aumentar o seu nível de energia. Em pequenas doses, a cafeína no chocolate vai lhe dar uma sacudida, prevenindo a fadiga crônica.

Coágulos de Sangue

Aqueles que comem chocolate têm aglutinação das plaquetas sanguíneas mais lenta, o que ajuda na prevenção de coágulos sanguíneos, que podem causar um ataque cardíaco.

AVC

O composto de flavonoides encontrado no chocolate, chamado epicatequina, serve para se proteger contra os danos de um acidente vascular cerebral.

Câncer

Enquanto o chocolate não vai curar o câncer, ele pode ter benefícios preventivos, como reduzir os danos causados às células que podem provocar o crescimento do tumor.

E para finalizar, que fique bem claro, o chocolate não substitui frutas ou uma refeição. Mesmo fazendo bem, quando consumido com bom senso, deve existir um acompanhamento nutricional e uma dieta adequada. Se possível, consuma os mais amargos e sempre depois de alguma refeição ou como combinação a algum alimento. Em jejum, tente evitar!


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário