Chá de Erva-Cidreira: Conheça os 7 Principais Benefícios Para Sua Saúde

O chá de erva-cidreira, ou também chamado de melissa, serve para aliviar dores estomacais, cólicas menstruais e é popularmente conhecido por seu efeito calmante, capaz de minimizar a ansiedade e o estresse. Algumas experiências a revelam como uma boa opção contra a insônia, apesar de não haver nenhum estudo científico que comprove esta função da planta.

Existem várias espécies de erva-cidreira que são facilmente confundidas. São elas: Melissa Officinalis (Melissa) nativa da Europa e Ásia; a Cymbopogon citratus (capim-limão) também da Europa e o arbusto de Lippia Alba (cidreira) nativo do Brasil.

Por conta do grau de parentesco entre as plantas, as folhas picadas destas ervas possuem vários usos em comum. Abaixo são descritos 7 benefícios comprovados do chá de melissa para a saúde e alguns mitos e verdades sobre esta planta que nasce como mato no Brasil.

cha de erva cidreira

Para que serve – é bom para quê?

O chá de erva-cidreira é bom para:

  • Insônia;
  • Estresse;
  • Dor de cabeça;
  • Cólicas menstruais;
  • Desconfortos intestinais;
  • Tosse;
  • Cólicas em bebês;
  • Diminui problemas estomacais;
  • Colesterol alto;
  • Pressão alta;
  • Indigestão;
  • Ajuda nos problemas gástricos;
  • Cólicas intestinais;

7 Benefícios do chá de erva-cidreira

Além do chá, a melissa é muito utilizada em óleos essenciais ou adicionada em saladas pelas suas propriedades medicinais. Em todas as suas utilizações é conferido efeito calmante. Veja abaixo a descrição de alguns dos principais benefícios desta planta:

1 – Tem efeito calmante e relaxante

A erva-cidreira pode garantir uma boa noite de sono, funcionando como um calmante sedativo  e relaxante. Suas folhas possuem propriedades tranquilizantes que ajudam a diminuir a taquicardia e até alguns sintomas depressivos. Para que o efeito de sono seja realmente eficaz não adicione açúcar nem adoçante ao tomar.

O uso deste chá de capim cidreira é uma excelente escolha para os bebês que estão com problemas de sono ou não conseguem dormir devido a cólica. Recomenda-se uma mamadeira de melissa – o chá deve ser servido morno.

2 – Antioxidante natural

Todas as espécies de erva-cidreira possuem uma quantidade considerável de fitoquímicos (polifenóis, terpenos, taninos e flavonoides) estes possuem atividade antioxidante de forma que previne o envelhecimento, conserve a beleza da pele, cabelos e unhas. Acredita-se que os poderes antioxidantes das substâncias presentes em sua fórmula sejam ainda maiores do que os desempenhados pela vitamina E.

3 – Alivia dor de estômago e regula o intestino

A melissa ajuda a combater esses os problemas no sistema digestivo, além de proteger o fígado e ajudar no tratamento dos sintomas de refluxo, ele também alivia as cólicas intestinais. Quem possui problemas constantes de indigestão pode usar do chá como um aliado para prevenir os sintomas.

Essa é uma boa opção para as mães que estão nas primeiras semanas de gestação. Isso certamente aliviará a tensão e fará com que a sensação de enjoo seja aliviada, prefira a bebida gelada ao dia, nesta situação.

4 – Diminui os gases intestinais

Por melhorar os problemas digestivos, o chá de erva-cidreira também combate as flatulências excessivas. Ele ajuda a regular o seu sistema e dar fim ao desconforto que te deixa inseguro nas horas mais importantes do seu dia.

5 – Alivia Cólicas Menstruais

Mensalmente todas as mulheres sofrem com cólicas menstruais: umas com muito mais intensidades que outras. Uma xícara do chá de erva-cidreira ou Melissa oficinalis, é um ótimo remédio natural para combater o problema.

Estas técnicas feitas à base de plantas medicinais ajudam a resolver o problema e deixam as mulheres livres do efeito colateral prejudicial dos remédios tradicionais das farmácias.

6 – Abaixa a pressão arterial 

Algumas pesquisas revelam que por conta das propriedades relaxantes do chá de capim cidreira seja possível com a infusão obter controle da pressão arterial. O líquido não inibe a necessidade de hipertensos em tomar os remédios controlados, mas pode ser uma boa opção para casos de picos de pressão arterial isolados.

Este efeito é ocasionado pela vasodilatação proporcionada pelo chá, o que ajudaria a arrefecer a pressão arterial. Para os interessados no assunto confira outros alimentos que ajudam no controle da hipertensão no conteúdo sobre dieta para hipertensão.

7 – Controla o colesterol 

Há algumas pesquisa que mostram que o uso do chá de capim cidreira é útil para controlar os níveis de colesterol de baixa densidade. O efeito está relacionado com o potencial antioxidante e vasodilatador da planta, a qual facilitaria a circulação destas gorduras presentes na corrente sanguínea.

Dessa forma, o uso do chá associado a uma alimentação equilibrada pode ajudar na prevenção e controle de doenças cardiovasculares.

Capim cidreira na gravidez

O uso do chá de capim cidreira é muito comum por gestantes. Isso se dá por conta de seu efeito calmante e também por conta da redução do desconforto intestinal. No entanto, vale lembrar que os resultados são melhores quando usa-se as folhas in natura e por meio da infusão – a qual mantém as propriedades originais da planta.

A erva também é útil após a gestação, para curar cólicas do bebê e ajudá-lo a dormir nas noites de insônia. Recomenda-se que tanto para a mãe quanto para o bebê o chá não seja adoçado.

Emagrece?

A melissa não emagrece diretamente. No entanto, ela pode contribuir para quem está fazendo dietas ou procurando tratar a compulsão alimentar. Acontece que seu efeito calmante pode ajudar aqueles que tem dificuldades em seguir regimes alimentares.

Dessa forma, seu efeito de perda de peso acontece de forma indireta, como acontece com os famosos redutores de apetite. Outros chás também são conhecidos pelo potencial emagrecedor, como o chá de gengibre e o chá de limão – estes, por sua vez, possuem propriedades termogênicas.

Contraindicações do chá

O chá de erva-cidreira é um ótimo calmante e pode combater vários problemas de saúde, sendo indicado para quase todas as pessoas. Algumas pessoas devem evitar o consumo do chá, sendo elas:

  • Lactantes (mães que amamentam);
  • Crianças menores de 12 anos;
  • Pacientes com hipotensão;
  • Pacientes com hipotireoidismo
  • Quem faz uso recorrente de antidepressivo;
  • Pessoas que tomem medicamentos sedativos (calmantes).

Se você se encaixa em algum desses tópicos, deve evitar tomar o chá de melissa. Porém, caso contrário, pode consumi-lo tranquilamente.

Chá de melissa faz mal? Efeitos colaterais

A planta e seu chá não possuem efeitos colaterais ou malefícios quando consumidos moderadamente. Porém, em excesso, o chá de erva-cidreira pode baixar (e muito) a frequência cardíaca, afinal, possui propriedades calmantes. O consumo excessivo também pode levar a hipotensão e baixar a pressão arterial em níveis perigosos.

Quando consumido junto com medicamentos calmantes, como os sedativos, a planta também pode levar a esses problemas e até desmaios. Por esse motivo, quem já faz uso desse tipo de remédio não pode ingerir o chá.Há algumas pesquisas que o colocam como abortivo em doses concentradas, situação ocasionada por conta de suas propriedades sedativas.

Para evitar esses problemas, o recomendado é ingerir o chá de erva-cidreira controladamente e, se possível, informar o seu médico sobre o seu uso. Você pode tomar entre duas e três xícaras diariamente, porém, o máximo recomendado é 12 gramas de melissa ou 450 ml do chá por dia.

Como fazer chá de erva-cidreira sem perder os nutrientes

Você pode encontrar a erva-cidreira em lojas de produtos naturais ou até mesmo em alguns supermercados. A melhor maneira de consumir a erva-cidreira é por meio de infusão.

Lembre-se: o recomendado é 12 gramas ou 450 ml por dia. Sendo assim, cada xícara de 150 ml deve conter no máximo 4 gramas da planta Melissa officinalis.

  1. Esquente a quantidade máxima de água sem deixar ferver. Antes de chegar a fervura adicione as 12 gramas da erva, deixando de repouso por alguns minutos em um recipiente com tampa;
  2. Feito isso, coe o seu chá de erva-cidreira e beba as 3 xícaras durante o dia. Se preferir, você pode adoçá-lo, mas para preservar suas propriedades o ideal é consumi-lo sem adoçar;
  3. Para potencializar as propriedades e aroma da planta há quem adicione folhas de hortelã ou limão ao chá de melissa ainda na água fervente.

Prefira ter a erva em casa na hora de realizar o chá, assim você garante que as propriedades estarão intactas. Nos chás de saquinhos tradicionalmente comercializados pode haver perdas de nutrientes importantes na potencia da erva medicinal.

como fazer cha de erva cidreira

Como plantar a erva-cidreira em casa

Ter a planta em casa certamente facilita o uso do chá feito por infusão. Além dela você também pode ter cultivado a hortelã, capim limão e camomila. No caso da Melissa Officinalis, a erva atinge um comprimento máximo de 70 cm a 1 metro e, se estiver em vaso pequeno, tende a cresce máximo de 50 cm.

O plantio deve ser feito com sementes ou touceiras. A germinação da semente costuma acontecer em duas semanas e em clima desfavorável pode chegar a demorar até um ano. O ideal é que elas sejam enterradas em até 6mm de profundidade e peneirar uma camada leve de terra sem apertar a planta.

como plantar erva cidreira

Para que a erva cresça e se desenvolva adequadamente a temperatura ideal é de 15°C a 20°C apesar de ainda sobreviver em situações de 4° a 25°. Ela é muito sensível a geadas e a luminosidade não deve ser intensa, preferindo a sombra parcial.

A colheita deve ser feita a partir das folhas da erva, sendo individualmente ou com ramos.

Melissa e erva-cidreira são a mesma coisa?

Não exatamente. A Melissa é um dos tipos de cidreira. No entanto, por conta de seus graus de parentesco as propriedades de ambas, bem como a do capim limão, são muito semelhantes. Todos os tipos são classificados com potencial relaxante.

Chás calmantes

Não é somente as espécies de erva-cidreira que possuem propriedade calmante. Quem procura este efeito também pode substituir a receita por:

Agora que você já conhece todas as propriedades do chá apronte-se para fazer o seu conforme mostra a receita que conserva todas as propriedades originais da erva.

Referências usadas neste conteúdo

G1. Aprenda a maneira correta de preparar o chá de erva-cidreira. Disponível em <http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/terra-da-gente/noticia/2015/08/aprenda-maneira-correta-de-preparar-o-cha-de-erva-cidreira.html>

REVISTA BRASILEIRA DE FARMACOGNOSIA. Estudo sobre o uso de plantas medicinais em crianças hospitalizadas da cidade de João Pessoa: riscos e benefícios. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/rbfar/v15n4/a18v15n4>

ESCOLA ANNA NERY REVISTA DE ENFERMAGEM. Plantas medicinais: o saber sustentado na prática do cotidiano popular. Disponível em <http://www.redalyc.org/pdf/1277/127718940027.pdf>

FIGUEIREDO, Cristina; BARROSO, Luis. Plantas aromáticas e medicinais – óleos essenciais e voláteis. Disponível em <http://cbv.fc.ul.pt/2014_Revista_da_APH_114_20_PAM.pdf>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (12 votos, média: 3,58 fora de 5)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

6 Comentários

  1. Ione Celestino
  2. eduardo
  3. Alexandre
    • webgocontent
  4. Mateus Sousa
  5. Lidia souza

Deixe um Comentário