Centella asiática – Benefícios, Como usar, Indicações e Contraindicações

Centella asiática, também chamada de gotu kola, é uma planta herbácea rasteira que, como o próprio nome identifica, é nativa da Ásia. Atualmente, a centella asiática está presente no Brasil, em especial nas planícies litorâneas.

Essa erva possui inúmeros benefícios para a saúde, servindo principalmente pela ação sobre o tecido conjuntivo, sendo um elemento refrescante, tônico e calmante, só para iniciar a conversa!

Veja, aqui no Quero Viver Bem, todos os benefícios da centella asiática, além de descobrir as indicações e contraindicações do uso.

Centella

Benefícios Centella asiática

A planta da centella asiática é caracterizada pelas folhas inteiras, longo-pecioladas, cordiformes ou parecidas, com o formato de pata de cavalo, com margens onduladas. As flores são pequenas e brancas, que se reúnem e surgem na base das folhas.

Existem relatos do uso da centella asiática há mais de 2 mil anos, principalmente na medicina tradicional chinesa e indiana.

Os benefícios da centella asiática envolvem o âmbito não somente medicinal, mas também o terapêutico e cosmético. Entre eles estão:

  • Acelera a recuperação dos músculos;
  • Ajuda na prevenção e no alívio de hemorroidas e varizes;
  • Atua na produção de colágeno;
  • Auxilia na vascularização;
  • Auxilia no retardo do envelhecimento precoce;
  • Contribui para a memória e o aprendizado;
  • Diminui as rugas e quedas de cabelo;
  • Facilita o processo de cicatrização;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Fortalece os vasos sanguíneos;
  • Inibe processos inflamatórios;
  • Reduz a ansiedade;
  • Tem efeito calmante;
  • Tem efeito diurético e pode ajudar na retenção de líquidos;
  • Trata desordens dermatológicas, como eczemas e úlceras varicosas.

Centella

Além de tudo isso, a erva pode ajudar na redução do depósito de gordura nas células. O resultado? Emagrecimento! Mas, sempre é bom lembrar que nenhum alimento/produto fará “milagre” sozinho, é preciso também ter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos.

Uma de suas maiores vantagens e a que acendeu sua popularidade está no combate à celulite, justamente por sua ação notável acerca da produção de colágeno, melhoria da circulação venosa de retorno e controle de fixação da prolina e alanina.

A centella asiática é composta por alcaloides, saponinas, quercetina, cânfora, cineol, sais minerais, carotenoides, fitoquímicos (como terpenoides e flavonoides), resinas, ácidos graxos, ácidos triterpênicos, aminoácidos e outros componentes essenciais para a saúde.

Como usar Centella asiática?

No Ocidente, a centella asiática pode ser encontrada e utilizada em forma de cápsulas – como suplemento alimentar –, gel, cremes, spray, pomada e chá.

A ingestão da substância, de acordo com os nutricionistas, varia de 20 mg a 60 mg, em 3 doses diárias. Consulte um profissional para saber a quantidade ideal no seu caso.

Não existe consenso sobre a melhor maneira de utilizar a centella asiática quando se trata dos métodos tópicos (uso exterior).

Caso você e o seu médico optem pelo creme de centella asiática, use-o de acordo: espalhe um pouco da medicação na região onde há mais concentração de celulite e faça movimentos circulares.

Centella

A aplicação para tratar esse problema deve ser feita de 2 a 3 vezes por dia.

Siga a orientação do seu médico para evitar toxicidades e outros efeitos colaterais. Em alguns casos, a centella asiática pode provocar problemas no organismo, quando ingerida em doses acima do normal.

Lembre-se de nunca se automedicar! Ingerir ou usar a centella asiática com dosagens ou formas não recomendadas pelo médico pode ser uma atitude perigosa para o seu organismo.

Indicações e contraindicações

Estudos científicos afirmam que a centella asiática pode ser utilizada como uma planta medicinal muito interessante para diversos casos.

Por isso, é recomendada para pessoas que:

  • Sofrem com úlcera gástrica;
  • Sofrem com lepra, psoríase e outras doenças de pele;
  • Possuem diabetes;
  • Querem reduzir as celulites;
  • Tratam problemas circulatórios, como no caso da insuficiência venosa;
  • Possuem doenças do sistema nervoso que prejudicam a memória e o desenvolvimento cognitivo.

É claro que embora seja uma erva, existem contraindicações.

Grávidas ou lactantes devem evitar o uso da centella asiática. Além disso, se você possui alergia à erva, é fundamental que você não a use.

Indivíduos com problemas com fígado, renais e gastrite também são contraindicações, mas o médico é que irá definir se existe a possibilidade de tratamento sem que a centella asiática sobrecarregue algum órgão.

Isso acontece pela composição da centella asiática que possui taninos. O emprego dessa planta a longo prazo pode ser contraindicado para casos de úlcera gastrointestinal e gastrites.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário