Caseína – Para que serve? Benefícios, Indicações e Contraindicações

A caseína é uma fosfoproteína, isto é, uma proteína ligada a um único grupo fosfato, que é encontrada em abundância no leite de mamíferos, sendo que as concentrações da substância variam de espécie para espécie.

No caso de vacas, por exemplos, é cerca de 80% de toda a proteína do leite. Já no caso de seres humanos que produzem um leite mais completo é cerca de 30% das proteínas.

A caseína não tem forma globular, portanto não desnatura facilmente. Além disso, é hidrofóbica, o que a faz ser pouco solúvel em água.

Quer entender mais a respeito dessa substância? Confira, a seguir no Quero Viver Bem, informações completas sobre os benefícios e as indicações e contraindicações.

Caseína

Para que serve a caseína?

A caseína, por ser uma proteína, é rica em aminoácidos que o organismo precisa para ter um bom funcionamento.  Ela é digerida lentamente e possui praticamente todos os aminoácidos que o corpo humano precisa.

Dessa forma, torna-se uma fonte de nutrientes completa, que permite que as células do corpo possam sintetizar novas proteínas, atuando como um anticatabólico e ajudando na manutenção dos músculos.

[VEJA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA ALBUMINA]

Benefícios da caseína

Como dito, a caseína é um anticatabólico, ou seja, reduz as ações metabólicas, por exemplo, o rompimento dos músculos. Além disso, por ser uma proteína de digestão lenta, consegue, por si só, aumentar o crescimento dos músculos.

Estudos comprovaram que a ingestão da proteína caseína é capaz de dobrar o crescimento dos músculos e triplicar a perda de gordura, quando os resultados são comparados aos de indivíduos que não utilizam suplementação da substância.

Além disso, foi constatado, também, que o uso adequado de caseína pode resultar, a longo prazo, na redução da quebra de proteínas. Isso é muito benéfico, principalmente à noite, quando não são repostos os nutrientes. Por tal fator, a ingestão de caseína antes de dormir tem se mostrado muito interessante.

[VEJA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DO MALTO]

Além desses benefícios, existem muitos outros como, como:

  • Aumento da imunidade;
  • Controle dos níveis de triglicerídeos;
  • Redução de radicais livres;
  • Homeostase.

Caseína

Indicações de uso

A proteína da caseína, como podemos observar, é muito completa e benéfica para o ser humano. Porém, os benefícios podem ser ainda mais relevantes se ingerida em horários e quantidades adequadas.

Apesar de o uso da caseína ser recomendado antes de dormir, ela também pode ser usada para atividades físicas, seja antes, durante ou depois dos treinos.

Para os que desejam um aumento de massa rápido, geralmente, são aconselhados a tomar entre 2 a 3 doses de caseína durante o dia todo. As doses podem ser entre as refeições e uma antes de dormir.

O suplemento também pode ser ingerido no pós-treino, juntamente com uma proteína de rápida absorção, para suprir a necessidade dos músculos, tanto no momento da prática, quanto a longo prazo.

[VEJA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DO BCAA]

Contraindicações

O excesso de proteínas no corpo humano é muito discuto. Alguns afirmam não ter nenhum problema, enquanto outros relatam uma vasta gama de contraindicações para a ingestão excessiva de proteínas.

A caseína, em especial, não é recomendada para quem está tomando remédios e/ou antibióticos, visto que pode diminuir a absorção deles pelo organismo.

Além disso, como é resultante do leite, não deve ser consumida por intolerantes à lactose. É válido destacar que existem alguns casos em que se pode tornar a caseína digerível, mesmo intolerantes à lactose, mas tudo vai depender da recomendação de um profissional médico especialista.

Portanto, o uso de caseína deve ser consultado com médico especialista ou nutricionista, pois alguns indivíduos podem ser alérgicos a alguns itens de sua composição.

O excesso de proteínas no corpo humano pode levar a problemas renais, à intoxicação, doenças autoimunes e ao câncer.

[VEJA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DO ZMA]

Consumo diário

A quantidade de caseína varia de pessoa para pessoa. Alguns órgãos apontam que o consumo de deve ser de até 1.5 gramas por quilo de massa ao dia. Valores superiores a esses podem causar danos aos rins, perda de cálcio nos ossos, entre outras complicações resultantes, como a osteoporose.

Para definir a quantidade adequada de caseína para cada indivíduo a partir da sua idade, atividade e finalidade do uso, é necessária a visita a um profissional da área de nutrição.


Referências utilizadas neste conteúdo:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10838463


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário