Carambola: Benefícios e Propriedades – Faz mal? É tóxica?

Será que comer carambola faz mal? Confira aqui para quem a carambola representa um risco. Saiba como comer, quais são os benefícios e propriedades da fruta.

A carambola é uma fruta originária da Malásia, muito apreciada em doces, sucos e saladas. Ela possui vários benefícios, entre os quais se destacam a função antioxidante e a alta concentração de vitaminas do tipo C, B e A. Apesar de suas vantagens para a saúde, ela contém um teor médio de toxidade, que pode prejudicar quem tem problemas nos rins.

A nefrologista Christiana Kojima, em entrevista ao G1, explica que a toxina só faz mal para quem tem problemas renais, como insuficiência renal ou pedras nos rins. Para os demais, a fruta não representa dano algum, podendo ser consumida sem medo.

carambola benefícios

Benefícios da carambola

Consumir de uma a duas carambolas por dia, para quem não tem restrição, pode trazer uma série de benefícios. São eles:

1 – Tem função anti-inflamatória natural

Como muitas outras frutas cítricas, a carambola possui ação antimicrobiana e anti-inflamatória natural. Pesquisas mostram que o consumo da fruta acelera a cicatrização de machucados, ajuda no tratamento de queimaduras solares e pode aliviar dores de cabeça.

2 – Ajuda a emagrecer

A maior parte da carambola é composta de água, possuindo baixíssimo teor de calorias (somente 21 kcal por unidade). Dessa forma, a fruta pode ser uma boa opção para quem quer técnicas de matar a fome durante o dia, sem sair da dieta.

A presença de fibras também são benéficas para fins de emagrecimento. Ao chegar no estômago, ela forma uma espécie de gel, que deixa a digestão mais lenta, garantindo que se fique mais tempo sem sentir fome.

Outras frutas têm maiores quantidades de fibra do que a carambola, como a maçã. Já falamos, aqui, sobre os benefícios da maçã.

3 – Tem função antioxidante

As pesquisas mostram que a carambola possui grandes quantidades de epicatequina, uma propriedade antioxidante que ajuda a prevenir a ação dos radicais livres. Na prática, o seu consumo – se aliado a uma rotina saudável – previne o surgimento de rugas, o envelhecimento da pele, o desenvolvimento de câncer e a diabetes, além de reduzir o risco cardiovascular.

5 – Previne doenças cardiovasculares

Não é só a ação antioxidante que faz com que a carambola seja uma grande aliada na prevenção de doenças cardiovasculares. A grande quantidade de potássio regula a pressão arterial, sendo um aliado dos hipertensos. Quem possui pressão alta pode conferir mais dicas no conteúdo sobre dieta para hipertensão arterial. 

6 – Facilita a absorção de ferro

A falta de ferro no sangue provoca anemia ferropativa, uma doença na qual as hemácias do sangue não conseguem transportar oxigênio para as células, dificultando o bom funcionamento do organismo como um todo.

O consumo regular de carambola, bem como alimentos ricos em ferro e em vitamina C são uma das técnicas que previnem a anemia e garantem o bom desenvolvimento cognitivo das crianças.

7 – Deixa o cabelo mais bonito

Uma das causas comuns da queda de cabelo em homens e mulheres é a deficiência nutricional. A carambola, por possuir grande quantidade de vitaminas e sais essenciais, garante a saúde dos fios e protege o couro cabeludo.

Entre as grávidas, o consumo da fruta é muito vantajoso porque ela contém duas substâncias altamente benéficas: ácido fólico (vitamina B9), importante para o desenvolvimento do sistema neurológico do bebê; e a que estimula a produção de leite, de forma a evitar problemas durante o aleitamento materno.

Propriedades e Tabela Nutricional

As principais propriedades da carambola são as funções antioxidante, anti-inflamatória e antimicrobiana. Sua tabela nutricional revela a quantidade de nutrientes presentes em uma unidade da fruta (100g):

  • carambola como comerCalorias: 45 kcal;
  • Proteínas: 0,9g;
  • Carboidratos: 11,5g;
  • Fibra alimentar: 2,0g;
  • Cálcio: 4,8 mg;
  • Vitamina C: 60 mg;
  • Fósforo: 10,8 mg;
  • Manganês: 0,1 g;
  • Ferro: 0,2 mg;
  • Potássio: 132 mg;
  • Zinco: 0,2 mg;
  • Sódio: 4,1 mg;
  • Tiamina (vitamina B1): 0,1 mg.

Carambola faz mal? É tóxica?

Sim, a carambola pode fazer mal, mas não para todo mundo. Em 2013, a Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a de Ribeirão Preto (SP) descobriram uma substância na fruta que pode causar intoxicação para quem tem problemas nos rins – a propriedade foi apelidada de caramboxina.

Os sintomas da intoxicação são soluço constante, cansaço, epilepsia e convulsão. O nefrologista Miguel Moyses foi um dos médicos que já viram uma ocorrência desencadeada pelo consumo de carambola. Um de seus pacientes entrou em coma depois de uma crise convulsiva, desencadeada por duas carambolas, mesmo tendo a condição renal do paciente sob controle, fazendo hemodiálise e mantendo padrões de vida razoavelmente saudáveis.

As mortes associadas ao consumo da fruta levaram o estado de São Paulo a criar a lei estadual 4.152, em 2010, que estimula a conscientização sobre o assunto. O texto da lei indica que os postos de saúde, hospitais e ambulatórios devem manter cartazes visíveis com o seguinte texto:

“Pacientes com insuficiência renal estão PROIBIDOS de comerem o fruto, ou o doce, ou ingerirem o suco da CARAMBOLA, seja qual for o grau da insuficiência, pois a fruta produz neurotoxina que concentra-se no sangue e atinge neurônios em concentração maior e provoca soluços, convulsões, podendo levar até a morte, portanto, NÃO COMAM.”

Os estudos explicam que, em pessoas com a função renal adequada, a substância tóxica presente na fruta é naturalmente eliminada pelo organismo, diferente de quem tem problemas renais, pois dificulta a ação.

propriedades da carambola

Como comer carambola

Recomenda-se comer a carambola pura ou junto a saladas e sucos. Ela está presente em uma série de sucos detox. Ao ser cortada em rodelas, adquire forma de estrela, o que pode ser uma boa forma de convencer as crianças a comerem a fruta.

Duas a três unidades por semana são suficientes para o ganho de benefícios. Se inserida em uma alimentação adequada e se você não tiver nenhum problema renal, essa fruta pode ser uma boa opção para quem quer uma vida mais saudável.


Referências utilizadas neste conteúdo:

EMPRESA BRASILEIRA DE AGROPECUÁRIA. Qualidade microbiológica de carambola minimamente processada: benefícios da aplicação e revestimentos comestíveis. Disponível em <https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/873943/1/2010080.pdf>

HU REVISTA. Carambola (Averrhoa carambola): sua neurotoxicidade e abordagens terapêuticas. Disponível em <https://hurevista.ufjf.emnuvens.com.br/hurevista/article/view/2378/788>

G1. Carambola ajuda a prevenir o envelhecimento, dizem especialistas. Disponível em <http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2014/07/carambola-ajuda-previnir-o-envelhecimento-dizem-especialistas.html> 2014

TABELA NUTRICIONAL. Disponível em <https://www.tabelanutricional.com.br/carambola-crua>

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Projeto de lei alerta sobre os riscos do consumo de carambola por doentes renais. Disponível em <http://www5.usp.br/tag/carambola/>


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário